Quando o Manchester United da tríplice coroa foi goleado pelo Chelsea por 5 a 0

Jogo teve muitos gols, expulsão e confusão entre jogadores dos dois times

chelsea manchester united
Credit: ADRIAN DENNIS/AFP via Getty

Na temporada 1998/1999, o Manchester United de Sir Alex Ferguson fez história ao conquistar a inédita Tríplice Coroa, a famosa treble.

Sagrando-se vencedores da Copa da Inglaterra, Champions League e da Premier League, o esquadrão que contava com David Beckham, Paul Scholes, Ryan Giggs, Roy Keane entre tantos fez uma temporada irretocável, que será para sempre lembrada na história do clube. Porém, nessa gloriosa jornada existe um capítulo espinhoso e que nem todos sabem ou recordam.

A indigesta visita do United à casa do Chelsea

Era 3 de outubro de 1999, e naquela data ocorria a oitava semana de jogos, ocasião em que era disputada a 10ª rodada da Premier League posterior à conquista da treble. O United viajou até Londres onde enfrentaria o Chelsea.

O time de Alex Ferguson vinha de um movimentado empate em 3 a 3 contra o Southampton em Old Trafford, enquanto os Blues haviam vencido fora de casa o Middlesbrough pelo placar mínimo.

As equipes foram a campo com as seguintes escalações:

CHELSEA

Ed de Goey, Jes Högh, Dan Petrescu, Celestine Babayaro, Frank Leboeuf, Albert Ferrer, Gustavo Poyet, Dennis Wise, Didier Deschamps, Chris Sutton, Gianfranco Zola

MANCHESTER UNITED

Massimo Taibi, Denis Irwin, Jaap Stam, Phil Neville, Henning Berg, Mikaël Silvestre, Nicky Butt, Paul Scholes, David Beckham, Andy Cole, Dwight Yorke

chelsea manchester united
Credit: Ben Radford /Allsport

Leia mais: Fred: ‘Todos nós que temos voz ativa no esporte, temos que lutar contra o racismo’

A partida mal havia iniciado e os Blues logo trataram de se lançar ao ataque e o resultado não poderia ser melhor.

Logo no primeiro minuto de jogo, Petrescu lançou a bola em direção à área para que Poyet, antecipando-se à marcação, fizesse de cabeça o primeiro gol para o Chelsea. Mesmo ficando em vantagem, a equipe londrina não diminuiu o ritmo, continuando pressionando o Manchester United.

Dessa forma, com dezesseis minutos de jogo, o time comandado pelo italiano Gianluca Vialli dobrava sua vantagem. Em uma jogada semelhante ao lance que originou o primeiro gol da partida, Ferrer lançou a bola para Sutton, que por cobertura, afastou qualquer chance de defesa para o goleiro Taibi.

Jogadas ríspidas e expulsão

Se a situação já era difícil para os Red Devils, o cenário ficou ainda pior depois que Butt foi expulso após agredir Wise na sequência de uma jogada mais ríspida.

Dessa maneira, com dez jogadores em campo aos 21 minutos de partida, as chances de recuperação do Manchester United na partida acabaram se reduzindo ainda mais.

Os lances com disputas de bola mais intensos continuaram acontecendo. Caso naquela época houvesse o uso do VAR, certamente outros jogadores teriam recebido o cartão vermelho naquele duelo.

Por outro lado, o Chelsea, confortável com a vantagem no placar e com mais jogadores, administrava a vantagem durante a primeira etapa. Na volta do intervalo, a pressão dos Blues para cima da equipe de Ferguson continuou. Dessa forma, o terceiro gol do Chelsea era apenas uma questão de tempo.

Aos 54 minutos de jogo, coube novamente a Poyet colocar a bola no fundo da rede do United. O uruguaio aproveitou o rebote do goleiro rival no chute de Leboeuf para assinalar o terceiro gol do time da casa.

Leia mais: A afirmação de Douglas Luiz em sua primeira temporada no Villa

chelsea manchester united
Credit: ADRIAN DENNIS/AFP via Getty

Se a situação já era totalmente desfavorável, o Manchester United conseguiu piorar o cenário cinco minutos mais tarde. Após tentar cortar um cruzamento de Zola, o norueguês Berg acabou marcando contra o quarto gol para o Chelsea.

Já com o revés concretizado, os Red Devils ainda sofreriam o golpe de misericórdia. Aos 81 minutos, Jody Morris, que havia entrado no lugar de Wise, entrou na área e fuzilou entre as pernas do goleiro para dar números finais à goleada.

Ao final daquela temporada, o Manchester United ficaria com o título da Premier League, enquanto o Chelsea terminaria a liga apenas na quinta colocação.

No entanto, a brilhante campanha dos Red Devils, que só teve três derrotas em toda a competição se viu derrotado em apenas três rodadas ficaria com aquela amarga lembrança. Afinal, não é sempre que um multicampeão sofre uma derrota de “mão cheia”.

Leia mais: A primeira temporada de Alex Ferguson no Manchester United