Ídolo do Manchester United quer lenda para treinar clube e descarta ex-Chelsea: ‘Comeriam ele vivo’

5 minutos de leitura

O Manchester United faz uma temporada frustrante até aqui. Após conquistar a Copa da Liga Inglesa e terminar a Premier League na terceira posição na temporada passada, a expectativa era que os Red Devils dessem um passo a mais com Erik ten Hag no comando.

Mas além da eliminação precoce na Champions League, os Diabos Vermelhos foram desclassificados na Carabao Cup perdendo por 3 a 0 para o Newcastle no Old Trafford nas oitavas de final e estão apenas na sexta posição do Campeonato Inglês.

O futebol apresentado pelo time de Ten Hag também não encanta, mesmo com a chegada de reforços como André Onana, Sofyan Amrabt e Rasmus Hojlund. Por isso, a imprensa britânica especula a troca de treinador no Manchester United em breve. Entre os nomes citados pela mídia estão Graham Potter e Zinedine Zidane.

Quem deveria assumir o Manchester United?

O técnico francês agrada o vencedor do treble em 1998/99 Dwight Yorke. O ex-atacante de 52 anos alcançou o status de ídolo do Manchester United depois de vencer três títulos de Premier League, um de Copa da Inglaterra, um de Champions League e outro de Copa Intercontinental.

Yorke conversou com a “Ladbrokes” sobre o possível novo técnico do Manchester United. Ele acredita que, a menos que Erik ten Hag consiga ganhar a Copa da Inglaterra, em que os Red Devils terão o Liverpool pela frente nas quartas de final, seu emprego poderá estar seriamente ameaçado.

Se você fosse avaliar as coisas nesta temporada, teria que dizer que, se não vencermos a FA Cup, esta será uma temporada extremamente decepcionante. Considerando tudo o que aconteceu, a posição atual na liga e as falhas na Champions League, seria de se pensar que haveria alguns pontos de interrogação em torno do técnico no verão.

Discutindo quem poderia substituir Ten Hag, Yorke acredita que o tricampeão da Champions League como treinador do Real Madrid Zidane é a melhor opção para o Manchester United.

— Em primeiro lugar, seria necessário olhar para técnicos bem-sucedidos e comprovados. Pessoas com caráter forte, que têm uma identidade clara na forma como jogam. Você precisa de uma grande personalidade, porque sabemos que existem grandes egos naquele vestiário. Esse é sempre o caso nos grandes clubes, então é preciso ter alguém que possa administrar isso, ao mesmo tempo que implementa uma certa filosofia de jogo. Acho que ele encaixa nesse perfil.

Mercado: Bayern quer destaque do Chelsea e já sabe preço pedido
Zidane está sem clube (Foto: Icon Sport)

O ídolo do Manchester United descartou o retorno de José Mourinho, bem como Xabi Alonso e Thomas Tuchel para o cargo. Outro que Yorke descarta é Graham Potter, que não conseguiu emplacar um bom trabalho no Chelsea, após se destacar no Brighton.

“Eles falam sobre Graham Potter, mas os meninos (jogadores) o comeriam vivo, eu acho, apenas com base no que ele fez no Chelsea.”

Mais sobre o ídolo do Manchester United

Manchester United v Bayern Munich - UEFA Champions League final 1999
Dwight Yorke e Andy Cole comemorando o título da Champions League de 1998/99 (Foto: Icon Sport)

Yorke iniciou sua vitoriosa trajetória no futebol inglês no Aston Villa, onde conquistou duas Copas da Liga Inglesa (1993/94 e 1995/96). Depois que saiu do Manchester United, ele foi para o Blackburn e depois passou por Birmingham City e Sydney FC (foi campeão da liga), da Austrália. O ex-atacante encerrou sua carreira no Sunderland, onde foi campeão da Championship (segunda divisão inglesa).

Após pendurar as chuteiras, Yorke tentou ser técnico, assumindo o Macarthur FC, da Austrália. Ele levou o time à final da Copa Australiana, mas deixou o clube em janeiro do ano passado e recentemente disse que teria que comprar um clube para conseguir um cargo de técnico, com a falta de oportunidades.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.