Manchester United pode ser ‘rebaixado’ da Europa League mesmo após classificação

4 minutos de leitura

O Manchester United se classificou para a Europa League da próxima temporada com a conquista da FA Cup. O título sobre o Manchester City, no entanto, pode ter um efeito inesperado na sua participação na competição europeia.

As regras da Uefa envolvendo sistemas de multiclubes podem colocar em risco a presença dos Red Devils na competição continental. Isso porque a INEOS, empresa que comprou 27% das ações do United, é dona do Nice, que se classificou para a Europa League pelo campeonato francês.

A INEOS vai ‘atrapalhar’ o Manchester United?

A empresa de Sir Jim Ratcliffe planeja investir mais 245 milhões de libras no clube inglês, elevando sua participação para mais de 30%. Isso viola as normas da Uefa, que proíbem clubes com o mesmo dono de competirem no mesmo torneio.

O Nice, outro clube da INEOS, se classificou para a Europa League após terminar em quinto na Ligue 1. Com isso, surge a dúvida sobre qual clube cederá sua vaga. Aquele que não for participar, será “rebaixado” para a Conference League.

varane fa cup manchester united
Varane com a taça da FA Cup, que garantiu o Manchester United na Europa League (Foto: Icon Sport)

A princípio, o clube francês manteria sua vaga por conta da posição que terminou no campeonato nacional. O Manchester United terminou a Premier League apenas em 8º lugar e não se classificaria para nenhuma competição europeia pela tabela final.

A entidade que rege o futebol europeu já se mostrou rígida em relação à propriedade de vários clubes, alertando sobre os riscos de ameaçar a integridade das competições. Caso parecido ocorre com o Manchester City e o Girona, ambos o Grupo City e classificados para a Champions League.

Como a INEOS e o Nice enxergam o caso

Apesar da situação complexa, a INEOS se mostra confiante em encontrar uma solução. Em entrevista à rádio francesa RMC Sport, membros do alto escalão da empresa reforçaram isso:

— Estamos cientes da situação dos dois clubes e em contato direto com a Uefa. Acreditamos que teremos uma solução para a próxima temporada na Europa.

Jim Ratcliffe, dono da INEOS (Foto: Icon Sport)

Por sua vez, o presidente do Nice, Jean-Pierre Rivere, se manifestou sobre o assunto. Após o confronto do clube contra o Lille, no último dia 19 de maio, ele comentou brevemente sobre a necessidade de haver alguma mudança para não perder a vaga.

— Ajustes teriam que ser feitos. Não vou entrar em detalhes, mas não é um problema.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]