Manchester United fez propostas fracas a outros treinadores antes de ficar com Ten Hag

4 minutos de leitura

Depois de semanas de indefinição, o Manchester United finalmente acertou a permanência de Ten Hag. Antes de optar pela continuidade do holandês, o clube entrevistou outras opções, mas não conseguiu acordo.

Porém, uma informação noticiada pelo “The Times” trouxe bastidores relevantes desta decisão. Dentre os vários técnicos que foram consultados, dois candidatos teriam ficado extremamente decepcionados com o que o Manchester United poderia ofertar financeiramente.

Técnicos se decepcionaram com ofertas financeiras do Manchester United

Ten Hag esteve muito perto de ser demitido do Manchester United. A INEOS, nova gestora do futebol do clube, mirou diferentes comandantes para o cargo. O “The Athletic” também revelou bastidores da busca da equipe por um próximo treinador.

  • Gareth Southgate, técnico da Inglaterra, foi apontado como um bom nome por pessoas da direção, mas não avançou;
  • Kieran McKenna se reuniu com diretores do United, mas renovou com o Ipswich após notar incertezas da diretoria após a final da FA Cup;
  • Ruben Amorim e Roberto Martínez foram cogitados;
  • Tuchel causou ótima impressão à cúpula, mas não chegou a acordo financeiro;
  • Pochettino saiu da corrida no início de junho;
  • Roberto De Zerbi também não teve acerto financeiro.

Segundo o “The Times”, um dos candidatos ficou desapontado com o salário pouco chamativo que receberia se decidisse treinar a equipe inglesa. Outro demonstrou decepção com o baixo orçamento que o Manchester United terá para gastar em transferências. Estima-se que o clube inicie o mercado com apenas 35 milhões de libras para contratações.

Os bastidores da permanência de Erik Ten Hag

Diante desse cenário e da impactante vitória contra o Manchester City na final da FA Cup, a diretoria passou a considerar cada vez mais a permanência de Erik Ten Hag, que era praticamente impossível após a goleada sofrida pelo Crystal Palace em 6 de maio.

O clube chegou a tomar decisões sobre transferências sem consultar o técnico. A saída de Raphael Varane, por exemplo, foi um desses processos.

A direção do Manchester United passou 16 dias em silêncio até ligar para Ten Hag. informando-o que a intenção era dar sequência ao trabalho. A confiança que restou no holandês foi baseada nos títulos conquistados durante as duas temporadas, os descontos pelo ambiente caótico vivido pelo clube recentemente, o excesso de lesões e o bom desenvolvimento de jovens, como Mainoo e Garnacho.

Com moral, Ten Hag agora terá a chance de dar a volta por cima em um clube que visa ser mais profissional, melhor gerenciado e com uma ideia clara do que quer para seu futuro.

Ten Hag e Jim Ratcliffe se cumprimentam após título do Manchester United na FA Cup
Ten Hag e Jim Ratcliffe se cumprimentam após título do Manchester United na FA Cup (Foto: IMAGO/Crystal Pix)
Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.