Manchester City processa Premier League e pode causar ‘guerra’ no futebol inglês

6 minutos de leitura

Manchester City e Premier League vão protagonizar uma “guerra” nos tribunais da Inglaterra. O clube inglês decidiu processar a liga por danos sofridos, pedirá uma indenização e tentará acabar com as regras de Transação com Partes Associadas (APT) do campeonato. A informação é do “The Times”.

A audiência começará na segunda-feira (10) e vai durar seis semanas. O movimento dos Citizens pode gerar um caos no cenário da primeira divisão inglesa e pode ter consequências pesadas para o clube.

Por que o Manchester City está processando a Premier League?

O Manchester City tentará extinguir a regra “Transação com Partes Associadas (APT)” imposta pela Premier League. Essas normas foram instauradas em 2021, quando o Newcastle foi comprado pela Arábia Saudita. Elas visam evitar que clubes inflacionem e recebam valores irreais em acordos com empresas ligadas a seus proprietários.

Na prática, quando uma equipe acerta um patrocínio comercial ou acordo financeiro com uma empresa ou clube que faz parte de seu conglomerado, existe uma avaliação independente da liga para que um valor justo seja recebido. O City entende que isso tem que acabar.

Guardiola se revolta em jogo do City (Foto: Icon sport)
Guardiola se revolta em jogo do City (Foto: Icon sport)

O clube reivindica que as regras atuais impedem os clubes de comprar os melhores jogadores e terão consequências como ingressos mais caros e cortes de gastos em categorias de base e no futebol feminino. Ainda de acordo com o City, essas regras são ilegais e expõe discriminação com proprietários provenientes do Golfo Pérsico, região onde estão localizados os Emirados Árabes Unidos. O City foi comprado em 2008 pelo Abu Dhabi United Group, fundo ligado à família real do país.

Em um documento de 165 páginas, os Citizens alegam serem alvos de “tirania da maioria”, com outros times do país apoiando as normas para sufocar seu sucesso.

Os outros 19 times da ligam foram convidados a participarem da audiência. O “Times” apurou que entre 10 e 12 clubes se apresentarão em apoio à Premier League e contrários aos Sky Blues. Algumas equipes acreditam que os clubes ricos poderiam acabar com a competitividade da liga se pudessem gastar ilimitadamente.

Manchester City Foden
Manchester City é tetracampeão seguido da Premier League (Foto: Icon Sport)

O que isso tem a ver com as acusações de fraudes financeiras contra o Manchester City?

É preciso entender que são dois processos diferentes. No entanto, a batalha judicial do momento deve se refletir na definição das denúncias da liga contra o City.

Essa audiência pode ter impactos reais no julgamento das 115 acusações de violações de regras ao longo de nove temporadas apontadas ao Manchester City, em novembro. Se vencer a queda de braço com a Premier League, o time entende que pode ter argumentos para diminuir a gravidade das denúncias recebidas.

O clube pode terminar essa disputa com a organização com punições fortes, como multas volumosas e até mesmo ter o rebaixamento decretado.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.