Manchester City – História, Mercado da Bola e Rumores

0
130
Manchester City
Manchester City

Antes de mais nada, o Manchester City Football Club, ou apenas Man City, é atualmente um dos maiores e mais famosos clubes da Premier League. Dessa forma, junto do United, maior rival, os Citizens se localizam em Manchester, noroeste da Inglaterra. Além disso, é um dos sete clubes a vencer a Premier League na era moderna e somando as conquistas de antes de 1992, são sete troféus de Campeão Inglês. A saber, em 1880 o clube teve sua fundação por uma paroquia, como forma de entretenimento para os jovens trabalhadores industriais que residiam na cidade, no inicio da Revolução Industrial.

Atualmente, os Citizens mandam seus jogos no Etihad Stadium desde 2003. Contudo, o clube já passou por diferentes casas ao longo de seus mais de 100 anos de história. Dessa forma, o primeiro estádio, Hyde Road, situado em um bairro da cidade com o mesmo nome. Entretanto, em 1920 o pequeno estádio incendiou e o City teve de arrumar outro lugar para mandar seus jogos. Com isso, o clube passou a mandar seus jogos em Maine Road, onde permaneceu de 1923 à 2003.

Trajetória do Manchester City, fundação, conquistas e ascensão

Em suma, a paroquia de São Marcos em 1880 fundou o St.Mark's, para dar entretenimento aos jovens trabalhadores que moravam na cidade no inicio da Revolução Industrial. Em 1887, o clube passou a se chamar Ardwick Association Football Club e então, em 16 de Abril de 1894 passou a se chamar Manchester City Football Club. Dessa forma, as primeiras temporadas do clube foram passadas em divisões inferiores e campeonatos regionais.

Contudo, na temporada de 1898/99, os Citizens conquistaram seu 1º titulo oficial, sendo campeões da 2ª divisão inglesa. Dessa forma, o troféu garantiu ao clube a sua primeira participação na elite do Campeonato Inglês, além de ser o 1º clube de Manchester a disputar a 1ª divisão. Além disso, em 1903, o Manchester City conquistou sua 1ª FA Cup, derrotando o Bolton na final por 1 x 0.

A era de ouro do clube veio na década de 1930, com a 2ª conquista da FA Cup em 1934, o 1º Campeonato Inglês e a Supercopa da Inglaterra em 1937. Contudo, mesmo com os títulos, o City não se manteve como grande no cenário do futebol inglês na época. Dessa forma, após ser campeão em uma temporada, os Citizens acabaram sendo rebaixados em 1938.

Contudo, na década de 1960 após os conflitos da Segunda Guerra Mundial, os Citizens voltaram a ser campeões. A saber, venceram seu 2º Campeonato Inglês em 1967/68, a FA Cup em 1968/69 e a Carabao Cup em 1969/70. Além disso, venceram também seu 1º e único troféu europeu, a Recopa Europeia em 1970, vencendo o Gornik Zabrze da Polônia por 2 x 1.

A Ascensão na Premier League e os novos donos

Em suma, o formato da Premier League como conhecemos teve sua fundação em 1992. Dessa forma, nos primeiros anos da nova era do Campeonato Inglês, o clube sofreu com algumas temporadas negativas. Além disso, via o maior rival Manchester United empilhando troféus com o lendário treinador Escocês Sir Alex Fergusson e sob seu comando conquistaram 13 títulos de Premier League. Portanto, enquanto os Diabos Vermelhos se tornavam a nova força do futebol inglês na época, o City passava por momentos decadentes e sem título algum.

Assim, após longas temporadas medianas na Premier League, o City volta a ser rebaixado em 1996. Posteriormente, após outras duas temporadas ruins o Manchester City seria rebaixado novamente, dessa vez para a 3ª divisão Inglesa. Contudo, os Citizens voltaram a disputar a Premier League em 2001, mas caíram novamente para a 2ª divisão na mesma temporada. Por fim, com o titulo da Championship em 2001/02, o City retornou mais uma vez ao topo e permanece lá.

Após se firmar de vez na Premier League, em setembro de 2008 o bilionário Mansour bin Zayed Al Nahyan dos Emirados Unidos se tornou o novo proprietário. Assim, com a nova direção, os Citizens passaram a figurar entre os primeiros colocados da Premier League. Na temporada 2010/11, venceu a Copa da Inglaterra e terminou o jejum de 35 anos sem títulos. Enfim, na temporada seguinte encerraram outro jejum, dessa vez da Premier League. Com uma virada sensacional contra o Queens Park Rangers nos acréscimos da última rodada, o City conquistou a sua 1ª Premier League, superando o United pelo saldo de gols.

A era Guardiola no Manchester City

Em 2016, Pep Guardiola seria anunciado como novo treinador do clube, passando o recado de quais seriam as ambições do clube daquele momento em diante. Contudo, a primeira temporada de Pep frente aos Citizens passou em branco. Porém, na temporada 2017/18, o City voltou a vencer a Premier League com a maior campanha da história da competição, batendo recordes e somando incríveis 100 pontos em 38 rodadas.

Além disso, desde o embarque do espanhol na Terra da Rainha, o Manchester City faturou 10 títulos nacionais. Dessa forma, são três Premier League, uma FA Cup, duas FA Community Shield e o tetra campeonato da Carabao Cup. Assim, os Citizens entraram de vez como uma grande equipe no cenário do Futebol Inglês. Contudo, a conquista que o clube mais almeja é a Champions League. Por fim, na temporada passada o clube chegou a tão sonhada final da competição, mas acabou sendo derrotado pelo Chelsea por 1 x 0, e o sonho terminou sendo adiado em mais um ano.

Mercado de Transferências do Manchester City

Em suma, o City mesmo com uma história bastante antiga, tem ganhado notoriedade e popularidade nos dias atuais. Isso se da ao fato dos títulos conquistados pelo clube na década. Dessa forma, separamos cinco nomes que desembarcaram em Manchester no Mercado de Transferências, que ajudaram e ainda ajudam cada vez mais o crescimento do clube.

Sergio Aguero do Atlético de Madrid por €40 milhões em 2011

Simplesmente o maior artilheiro da história do clube. Sua trajetória fantástica na Inglaterra começou em julho de 2011 e o atacante logo caiu nas graças da torcida. A saber, logo na sua estreia pelo City, marcou dois gols e deu uma assistência na goleada por 4 x 0 contra o Swansea.

Além disso, na mesma temporada, fez o gol do titulo da Premier League, na virada sensacional contra o QPR já nos acréscimos da última rodada, em um lance que os torcedores do City jamais esquecerão. Por fim, o atacante terminou seu vinculo e se transferiu no atual mercado da bola com zero custos para o Barcelona. Dessa forma, em 10 anos, atuou em 390 jogos e se tornou o maior artilheiro da história do clube com 260 gols, além de 15 títulos.

David Silva do Valência por €28 milhões em 2010

Canhoto e talentoso, David Silva chegou ao City no mercado de transferências da temporada 2010/11. Assim, logo em sua chegada mostrou sem um bela contratação dos Citizens naquele mercado da bola. Dessa forma, o Espanhol ficou por 10 temporadas usando a camisa 21 do clube de Manchester, levantando 13 títulos em 436 jogos, sendo o 10º jogador que mais atuou pelo Manchester City.

Vincent Kompany do Hamburger SV por €8,5 milhões em 2008

No mercado da bola de 2008, após ser comprado pelo Abu Dhabi United Group, Kompany seria uma das primeiras aquisições feita pelo clube com os novos donos. Dessa forma, permaneceu por 11 temporadas e se tornou fundamental no sistema defensivo da equipe por muito tempo. Dessa forma, o camisa quatro se despediu em 2019, com 360 partidas, e sendo capitão em boa parte de seu tempo na Inglaterra.

Kevin De Bruyne do Wolfsburg por 74 milhões em 2015

No mercado da bola em 2015, Kevin de Bruyne se transferiu ao City e se tornou o belga mais caro da história, e a maior contratação da história do clube. Dessa forma, logo mostrou o porque do investimento tão alto e mostrou que todo o dinheiro gasto valeria a pena. Em suma, Kevin soma 262 jogos e usa a braçadeira de capitão em muitas partidas. Além disso, levantou 10 troféus pelo clube desde sua chegada e vive seu melhor momento na carreira, aos 29 anos, sendo um líder dentro de campo.

Rúben Dias do Benfica por €68 milhões em 2020

Por fim, em todos os mercados da bola o City gastava contratando defensores que na maioria das vezes não se firmavam. Entretanto, esse não foi o caso de Rúben Dias, sucessor de Vincent Kompany na zaga e usando a camisa quatro. Em suma, o português de 23 anos chegou e mudou totalmente o patamar da zaga dos Citizens.

Dessa forma, além da bela campanha que deu o 7º titulo de Premier League, o City teve a zaga menos vazada com 32 gols em 38 jogos. Com as ótimas atuações o zagueiro desbancou nomes como Harry Kane, o companheiro De Bruyne e o conterrâneo Bruno Fernandes e se tornou o melhor jogador da Premier League na temporada passada.

 

 

 

Não há posts para exibir