Por que o Manchester City está feliz com ida de Mbappé para o Real Madrid

4 minutos de leitura

A novela Mbappé no PSG foi uma das mais longas do futebol europeu nos últimos tempos. Depois de muita especulação desde antes da abertura da janela de verão de 2023, o destino do atacante francês parece estar selado e ele deve ser transferido para o Real Madrid no fim da atual temporada.

Mas o que o Manchester City tem a ver com essa história?

Por que o Manchester City está feliz com o fim da novela Mbappé?

Veículos da imprensa espanhola tem noticiado que há uma cláusula no contrato de Erling Haaland que facilitaria sua saída do City caso o destino seja o Real Madrid. O interesse do time merengue o norueguês não é novo: quando ainda estava no Borussia Dortmund, Haaland recusou uma oferta dos espanhóis e preferiu ir para o City por causa da presença de Karim Benzema no time.

Antes de Mbappé ter informado à direção do PSG que não iria renovar, havia rumores de que o Real Madrid estivesse interessado em dar uma nova investida em Haaland, que encerra seu contrato com o City em 2027.

Agora, com o acordo praticamente fechado entre o francês e o Real, o Manchester City parece estar “aliviado”, conforme noticiado pelo jornalista Julien Laurens, no programa After Foot, da rádio francesa “RMC Sport”.

haaland manchester city
Erling Haaland em ação pelo Manchester City (Foto: Icon Sport)

— No City, eles estão aliviados com a ida de Kylian Mbappé para o Real Madrid. Isso fecha a porta, por enquanto, para a saída de Haaland neste verão europeu — relatou Laurens.

No entanto, a saída de Haaland não está descartada, mesmo que não aconteça nesta janela. Os jornais na Espanha especulam que o presidente do Real Madrid, Florentino Perez, pretende buscar Haaland em 2025, quando a cláusula de rescisão do contrato com o Manchester City cai para 168 milhões de euros (R$ 897 milhões) para clubes fora da Inglaterra.

Ainda assim, essa não parece ser a ideia mais interessante para nenhum dos jogadores, já que eles se consideram rivais na disputa pela Bola de Ouro. Compartilhar o mesmo vestiário pode prejudicar as chances da dupla de serem reconhecidos como o melhor jogador do mundo, de acordo com o “The Mirror”.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.