Manchester City foi clube que mais pagou comissões a empresários; veja ranking

2 minutos de leitura

A Federação Inglesa (Football Association, em inglês) divulgou nesta sexta-feira (31) os valores que cada clube da Premier League até a quinta divisão da Inglaterra pagou como comissão a agentes e intermediários de jogadores por conta de negociações no período entre 1º de fevereiro de 2022 a 31 de janeiro de 2023.

Leia mais:

Só na elite, foram gastos mais de 318 milhões de libras (quase R$ 2 bilhões) com agentes e intermediários. O recordista do ano é o Manchester City, que gastou 51,1 milhões de libras (R$ 321 milhões). É três vezes mais que o valor gasto pelo Arsenal, com quem os Citizens brigam pelo título na atual temporada.

Os atuais líderes da tabela gastaram 16,7 milhões de libras (R$ 104,4 milhões) e estão em quinto lugar. Entre Manchester City e Arsenal, ficaram Chelsea, Liverpool e Manchester United — o Tottenham está logo abaixo.

Ainda chama a atenção que logo abaixo do ‘Big Six’ está o Aston Villa e, na sequência, Leeds, Everton e West Ham — trio que luta arduamente contra o rebaixamento na atual temporada. Confira o ranking completo:

Valor pago por clubes da Premier League a agentes e intermediários entre fevereiro de 2022 e janeiro de 2023, em libras:

  • 1 – Manchester City – 51,5 milhões
  • 2 – Chelsea – 43,2 milhões
  • 3 – Liverpool – 33,7 milhões
  • 4 – Manchester United – 24,7 milhões
  • 5 – Arsenal – 16,7 milhões
  • 6 – Tottenham – 16,1 milhões
  • 7 – Aston Villa – 15,7 milhões
  • 8 – Leeds – 15,3 milhões
  • 9 – Everton – 13,5 milhões
  • 10 – West Ham – 12 milhões
  • 11 – Newcastle – 10,8 milhões
  • 12 – Leicester – 10,2 milhões
  • 13 – Crystal Palace – 9,8 milhões
  • 14 – Fulham – 8,7 milhões
  • 15 – Brighton – 8,5 milhões
  • 16 – Southampton – 6,3 milhões
  • 17 – Wolverhampton – 6,1 milhões
  • 18 – Brentford – 5,5 milhões
  • 19 – Bournemouth – 5 milhões
  • 20 – Nottingham Forest – 4,3 milhões

O documento também traz os valores gastos por clubes da Championship, a segunda divisão inglesa. Ao todo, os clubes que disputam o acesso à Premier League gastaram 36,3 milhões de libras (R$ 227 milhões). O top 3 é formado por Norwich (4,38 milhões de libras), Watford (4,33 milhões) e Burnley (4,1 milhões).

Desses, apenas o Burnley, atual líder do campeonato, tem justificado o investimento. Em 7º e 10º lugar, respectivamente, Norwich e Watford estão atrás do Blackburn Rovers (5º), que pagou apenas 700 mil libras no período.

Na terceira divisão, a Football League One, o único clube que gastou mais de um milhão de libras em comissões foi o Derby County (1,06 milhão). O clube é apenas o sexto colocado na tabela. Ao todo, os 24 times pagaram 5,7 milhões de libras.

Já na Football League Two, o total gasto foi de 1,6 milhões de libras, com o recorde nas mãos do Stockport County (236 mil libras).

Por fim, a quinta divisão, ou National League, levantou pouco mais de 663 mil libras em comissões. O destaque vai para o Wrexham, que nesse critério gastou 163,7 mil libras — mais que o dobro do segundo colocado, o Oldham, que pagou 80 mil libras.

Valor pago por divisão a agentes e intermediários entre fevereiro de 2022 e janeiro de 2023, em libras:

  • Premier League – 318 milhões
  • Championship – 36,3 milhões
  • Football League One – 5,7 milhões
  • Football League Two – 1,6 milhões
  • National League – 663 mil
Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]