Manchester City 3×2 QPR: a epopeia com o gol histórico de Agüero

Em jogo histórico, Citizens foram campeões ingleses, encerrando jejum de 44 anos

0
758
Manchester City 3×2 QPR: a epopeia com o gol histórico de Agüero
Shaun Botterill/Getty Images

Os holofotes estavam voltados para Manchester naquele 13 de maio de 2012. Isso porque, tanto City quanto United brigavam, em partidas diferentes, para conquistar a Premier League. A partir de uma virada extraordinária, Sergio Agüero soltou o grito do torcedor do Manchester City com um gol nos acréscimos para derrotar o QPR. A PL Brasil embarca com você nesse jogo épico realizado no Etihad Stadium.

Manchester City 3×2 QPR, um marco na história dos Citizens

A missão parecia simples. Dessa forma, os Sky Blues dependiam apenas de si para se consagrar campeão, já que apesar de ter os mesmos 87 pontos do seu rival, tinham 8 gols de vantagem no saldo. Entretanto, o QPR – cujo qual lutava para escapar do rebaixamento –  deu trabalho para os anfitriões. Assim, os Rangers chegaram a assumir a frente do placar mesmo com um jogador a menos.

Primeiro tempo emblemático 

O time, comandado pelo italiano Roberto Mancini, entrou obstinado pela vitória. O histórico do confronto era favorável: nas últimas duas partidas entre as equipes, o City havia marcado seis gols e sofrido apenas dois. Nesse sentido, como era de se esperar, os mandantes foram para cima logo nos minutos iniciais.

Contudo, a ansiedade pelo título permeava os ares de Manchester. Apesar de chutar cinco vezes ao alvo, contra apenas uma finalização dos visitantes, o City pecava na pontaria e desperdiçava chances importantes.

Porém, se na precisão, o gol não saía, a equipe dos Citizens contava com a sorte de campeão. Dessa maneira, aos 39 minutos, Yaya Touré achou Pablo Zabaleta, que concluiu para o goleiro Kenny espalmar a bola para dentro, ainda tocando levemente na trave. Logo, o placar estava aberto, Manchester City 1 a 0 QPR.

manchester city qpr agüero
Alex Livesey/Getty Images

Leia mais: 10 jogadores que passaram pelo Manchester City e talvez você nem saiba

Segundo tempo histórico

Entretanto, a ducha de água fria veio logo no início da segunda etapa. O zagueiro Joleon Lescott errou o tempo de bola, e, de cabeça, deu praticamente uma assistência para Djibril Cissé marcar seu sexto gol na competição. A pane no sistema defensivo foi tamanha, que além da dupla de zaga, o lateral Gael Clichy não acompanhou a marcação possibilitando o empate.

Com o marcador em igualdade, a torcida presente no Etihad Stadium começava a se desesperar. Isso porque o Manchester United estava vencendo por 1 a 0 o Sunderland – portanto, conquistando o título.

Shaun Botterill/Getty Images

Aos 55 minutos, o volante Joey Barton foi expulso após cotovelada em Carlos Tevez. Assim, foi dada a prorrogativa para o City voltar a atacar com todas as suas forças. Porém, Kenny, que havia sido vilão no 1° tempo, virou herói. Em uma uma fração de três minutos, o goleiro fez três defesas impressionantes, aliviando a situação do time treinado por Mark Hughes.

O bombardeio continuava, mas, quem marcou e mudou o resultado foi o QPR. Após cruzamento, Jamie Mackie entrou livre pela direita e cabeceou sem chances para o goleiro Joe Hart.

Final heroico

A epopeia dos Citizens começava a criar contornos emocionantes. Foram 11 finalizações em menos de 30 minutos. A bola ia para todas as direções, menos dentro da rede: quando o goleiro Kenny não conseguia defender, os chutes paravam na trave ou na perna de algum defensor.

Isso mudou quando, já nos acréscimos, Edin Dzeko – que havia entrado na própria segunda etapa – subiu mais do que todos, após escanteio, e finalmente venceu a barreira dos Rangers.

A confiança do time, que vinha fazendo uma das melhores campanhas de sua história, parecia acender uma chama de esperança. Afinal, permitir que seu maior rival fosse campeão, seria duro demais.

Portanto, a estrela de Agüero apareceu naquele Manchester City x QPR. Assim, em tabela com Mario Balotelli, o atacante argentino cortou a marcação e finalizou para fazer o gol mais antológico da história recente do clube. O final não poderia ser melhor para o torcedor: Manchester City campeão, e seu maior rival – United – vice.

Leia mais: Valor à experiência: Manchester City e a relação exemplar com seus torcedores

Ficha técnica Manchester City 3×2 QPR

Data: 13/05/2012

Manchester City: Joe Hart, Zabaleta, Kompany, Lescott, Clichy, Yaya Touré (Nigel De Jong), Barry (Dzeko), David Silva, Nasri, Agüero e Tevez (Balotelli). Técnico: Roberto Mancini.

Queens Park Rangers: Kenny, Clint Hill, Onuoha, Taiwo, Ferdinand, Wright-Phillips, Barton, Derry, Jamie Mackie, Djibril Cissé (Traoré) e Bobby Zamora (Bothroyd). Técnico: Mark Hughes.