Champions League: As maiores viradas da história da Liga dos Campeões

9 minutos de leitura

A Champions League é a competição mais importante da Europa. Só a entrada dos times com o hino da Liga dos Campeões já emociona vários atletas e torcedores.

Em campo, jogos históricos marcaram a memória de fãs ao redor do mundo, muitos deles com reviravoltas no último minuto, de tirar o fôlego.

A PL Brasil separou as maiores viradas da Champions League para você relembrar. Confira:

Roma x Barcelona (Quartas de final – 2017/18)

Depois do Barcelona golear a Roma por 4 a 1 em casa, o time catalão parecia encaminhado para as semifinais da Champions League, mas Lionel Messi e companhia acabaram surpreendidos na Itália.

Naquela edição, ainda se computava gol fora de casa como critério de desempate. Então, Edin Dzeko, Daniele De Rossi e Kostas Manolas marcaram os gols que classificaram a Roma em uma das reviravoltas mais impressionantes da Champions League.

Monaco x Manchester City (Oitavas de final – 2016/17)

O Monaco, que contava com Kylian Mbappé, fez o seu maior feito na Champions League contra o Manchester City. O time francês perdeu o primeiro encontro por 5 a 3 no Etihad Stadium.

Na França, a equipe comandada por Pep Guardiola foi surpreendida. Mbappé e Fabinho abriram o placar no primeiro tempo. Leroy Sané descontou na metade da segunda etapa, colocando a classificação na mão do Manchester City. Mas Tiemoué Bakayoko fez o gol da permanência do Monaco na Champions League pouco tempo depois.

O placar agregado terminou empatado em 6 a 6 e o Monaco se classificou pelo critério do gol fora de casa.

Juventus x Atlético de Madrid (Oitavas de final 2018/19)

Mesmo depois de sair do Real Madrid, Cristiano Ronaldo voltou a atrapalhar a vida do Atlético de Madrid. Com 2 a 0 de desvantagem, a Juventus fez valer sua casa e emplacou um placar de 3 a 0 no jogo da volta, com um hat-trick de CR7.

Real Madrid x PSG (Oitavas de final – 2021/22)

O Paris Saint-Germain de Messi, Mbappé e Neymar teve sua primeira prova de fogo contra o Real Madrid nas oitavas da Champions. O PSG saiu na frente, vencendo o primeiro confronto em casa pelo placar mínimo, com gol de Kylian.

No jogo da volta, Mbapppé abriu o placar e encaminhou a classificação para o PSG. Mas no segundo tempo, Karim Benzema fez um hat-trick e manteve o Real Madrid na Champions League. O time espanhol terminou campeão daquela edição vencendo o Liverpool pelo placar mínimo na final.

Chelsea x Napoli (Oitavas de final – 2011/12)

No jogo de ida das oitavas de final, o Napoli venceu o Chelsea por 3 a 1. O placar resultou na demissão do técnico André Villas Boas. No jogo de volta, com Roberto di Mateo no mando, os Blues devolveram o resultado com Didier Drogba, John Terry e Frank Lampard. Gokhan Inler foi quem marcou para o time italiano.

Na prorrogação, Branislav Ivanovic fez o gol da classificação heroica do Chelsea, que se tornaria campeão daquela Champions League, vencendo o Bayern de Munique nos pênaltis na final disputada na Allianz Arena.

Real Madrid x Wolfsburg (Quartas de final – 2015/16)

Na noite em que Bruno Henrique (esse mesmo, o do Flamengo) colocou Marcelo pra dançar, o Wolfsburg fez 2 a 0 em cima do poderoso Real Madrid, levando vantagem enorme para o jogo de volta. Porém, o time espanhol contava com Cristiano Ronaldo, que fez um hat-trick e classificou a equipe madrilenha.

O Real Madrid acabou vencendo aquela Champions League, vencendo o rival Atlético de Madrid na final ,nos pênaltis, no San Siro.

PSG x Manchester United (Oitavas de final – 2018/19)

O Paris Saint-Germain abriu 2 a 0 sobre o Manchester United em pleno Old Trafford e levou uma bela vantagem para casa. Os Red Devils foram para a partida da volta, na França, com 10 desfalques. Mesmo assim, venceu por 3 a 1 e avançou para as quartas de final, com gols de Romelu Lukaku (duas vezes), e Marcus Rashford aos 49 minutos do segundo tempo. Juan Bernat havia descontado para o PSG logo com 12 minutos de duelo.

Real Madrid x Monaco (Quartas de final – 2003/04)

Mas nem só de glórias vive o Real Madrid na Champions League. Ainda na era galáctica de Roberto Carlos, Zinedine Zidane, Luís Figo e Ronaldo Fenômeno, o time merengue venceu o Monaco por 4 a 2 em casa, mas foi surpreendido na França.

O Monaco conseguiu virar o placar agregado no Stade Louis II, numa grande exibição de Ludovic Giuly, autor de dois gols. Fernando Morientes fez o terceiro e Ronaldo descontou para o Real Madrid.

Deportivo La Coruña x Milan (Quartas de final – 2003/04)

O Milan de Kaká, Maldini e Shevchenko era visto como favoritaço para o confronto contra o Deportivo La Coruña em 2004. No jogo de ida, no San Siro. Na volta, porém, Pandiani, Valeron, Luque e Fran marcaram e o time espanhol goleou o time rossoneri.

Em sua autobiografia lançada em 2014, Pirlo chegou a insinuar que o time do Deportivo La Coruña estava dopado na partida de volta.

Depois do feito, o La Coruña foi eliminado para o campeão Porto, de José Mourinho, pelo placar agregado de 1 a 0.

Liverpool x Barcelona (Semifinal – 2018/19)

A virada do Liverpool sobre o Barcelona em 2019 é vista pelos ingleses como um milagre. O Barça de Messi venceu em casa por 3 a 0, o que não impediu a torcida fanática dos Reds lotarem Anfield na volta.

Em um jogo eletrizante, Divock Origi e Georginio Wijnaldum marcaram dois gols cada um e fizeram história na Champions League, virando a partida na edição que veio a se tornar o hexacampeonato da Liga dos Campeões para o Liverpool.

Ajax x Tottenham (Semifinais – 2018/19)

O Ajax chegou às semifinais daquela edição da Champions League como uma surpresa e por muito pouco o time que na época era comandado por Erik ten Hag não chegou à final.

O time holandês venceu o Tottenham pelo placar mínimo no jogo de ida em Londres e abriu o placar em casa no jogo da volta, com Matthijs de Ligt. Ainda no primeiro tempo, Hakim Ziyech marcou o segundo do Ajax, que abriu três gols de diferença no placar agregado.

Mas o Tottenham contou com a maior atuação da carreira de Lucas Moura no segundo tempo. O brasileiro marcou um hat-trick e deu a classificação à final para os Spurs.

Na final, o Liverpool bateu o Tottenham por 2 a 0 Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid.

Real Madrid x Manchester City (Semifinais – 2021/22)

O confronto entre Real Madrid e Manchester City em maio de 2022 foi visto por muitos como uma final antecipada daquela edição da Champions League. Os dois times vinham com elencos poderosos e dois gênios no comando técnico: Carlo Ancelotti e Pep Guardiola.

O primeiro jogo no Etihad Stadium já foi de tirar o fôlego: 4 a 3 para o Manchester City. Na volta, no Santiago Bernabéu, Riyad Mahrez abriu o placar já na metade do segundo tempo. Parecia que era o gol da classificação dos Citizens.

Até que Rodrygo Goes marcou dois, aos 45 e aos 46 minutos do segundo tempo e levou o confronto para a prorrogação. Karim Benzema sofreu um pênalti cometido por Rodri, converteu e encaminhou o Real Madrid para a decisão no Stade de France, vencida pelo time espanhol com o placar de 1 a 0 sobre o Liverpool, com gol de Vinicius Junior.

Barcelona x PSG (Oitavas de final – 2016/17)

A maior virada de todos os tempos da Champions League teve um brasileiro como protagonista: Neymar. O Paris Saint-Germain venceu o Barcelona por 4 a 0 no Parc des Princes.

Na volta, Luis Suárez abriu o placar logo com três minutos de jogo e Layvin Kurzawa fez contra. Na volta do intervalo, Lionel Messi marcou de pênalti, mas Edinson Cavani jogou um balde de água fria no time catalão, descontando para o PSG.

Faltando dois minutos para o apito final, Neymar fez um, aos 46’ fez outro e Sergi Roberto fez o gol da classificação do Barcelona.

Entretanto, o Barcelona acabou eliminado pela Juventus no placar agregado de 3 a 0, com os três gols marcados no primeiro jogo, na Itália, por Cristiano Ronaldo (duas vezes) e Weston McKennie.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.