As 5 maiores revelações da história do Liverpool

Confira os grandes craques revelados pelos Reds

As 5 maiores revelações da história do Liverpool

A academia de futebol do Liverpool foi uma das que mais tiveram revelações que viraram craques no futebol inglês, principalmente nos anos 1990, com diversos craques de destaque internacional, como Fowler, Gerrard e Owen.

Por isso, a PL Brasil, com base na ordem da lista “100 players who shook the Kop” (100 jogadores que mais surpreenderam a Kop), mostra pra vocês os cinco maiores jogadores criados nas categorias de base do Liverpool em toda a história.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

  • E se o Southampton não tivesse vendido seus jogadores?

5. Michael Owen

Mandatory Credit: Clive Brunskill/Allsport

Torcedor do Everton durante a infância, Michael Owen foi um dos principais jogadores da história do Liverpool. Além de torcer para o maior rival na infância, ele vinha de uma família inteiramente Toffee e era um declarado fã de Gary Lineker.

Quando chegou ao Liverpool com apenas 16 anos, Owen impressionou por sua velocidade e habilidade para concluir a gol. Ele e Jamie Carragher na equipe sub-18 levaram o Liverpool ao seu primeiro título da FA Youth Cup, em cima do West Ham, que tinha “apenas” Rio Ferdinand e Frank Lampard.

Pouco tempo depois, com apenas 17 anos e 43 dias, Michael subiu para o time principal e logo anotou seu primeiro gol como profissional. Com a lesão de Robbie Fowler antes do início da temporada 97/98, Owen virou titular com apenas 17 anos.

Leia mais Contamos a história do último título inglês do Liverpool

Owen sofreu muito com lesões, mas quando estava em plena condição física, sempre correspondia dentro de campo. Em 2001, Owen ganhou o prêmio Ballon D’Or, e até hoje é o único jogador a conseguir esse feito com a camisa dos Reds.

Em seus 15 anos de Liverpool, Owen conquistou diversos títulos como Copa da Inglaterra, Copa da Liga e a Copa da UEFA, atual UEFA Europe League. No ano de 2004, deixou Anfield para se dirigir ao Real Madrid.

4. Billy Liddell

 (Foto: Desconhcido.)

A história de Billy Liddell com o Liverpool parece um filme. Tudo começou quando o lendário Matt Busby viu Lidell jogar na Escócia e o indicou como possível contratação para os Reds.

A negociação foi complicada, já que os pais de Lidell exigiam uma casa e que o filho pudesse continuar seus estudos. No fim das contas, tudo deu certo e o garoto assinou com o Liverpool em 1938.

Apesar de ter assinado naquele ano, Billy só estreou oficialmente em 1946. O início da Segunda Guerra Mundial interrompeu o futebol na Inglaterra, e além disso, Lidell serviu militarmente ao Reino Unido como piloto da Royal Air Force.

A estreia oficial aconteceu no dia 5 de janeiro de 1946, contra o Chester City. Lidell, que é carinhosamente chamado de “Liddelpool”, foi fundamental na conquista do Campeonato Inglês de 1947 em cima do Arsenal, que tirou o Liverpool de um jejum de 24 anos sem vencer a competição.

Por toda sua história e simbolismo, Liddell é um dos maiores nomes da história do Liverpool. O ponta-esquerda físico e goleador, que tinha postura exemplar fora de campo, foi sem dúvida um dos jogadores mais marcantes a surgir em Anfield Road. 

3. Jamie Carragher

(Foto: Clive Brunskill /Allsport)

Carragher foi mais um jogador formado na academia do Liverpool nos anos 1990 que torcia para o Everton durante a infância. Ele entrou para o Liverpool com apenas 10 anos, em 1988, e permaneceu lá por mais 25 anos, sendo o único clube que defendeu na vida.

Ainda garoto, jogou em praticamente todas as posições do setor defensivo. Foi lateral, tanto no lado direito, quanto no esquerdo, e também zagueiro. Devido a necessidade, sua principal posição no início de carreira foi a lateral direita.

Com a chegada de Gerárd Houllier, Carragher passou a ser peça importante na equipe e a figurar cada vez mais entre os titulares. Ele esteve presente na tríplice coroa da equipe em 2001, quando o Liverpool venceu as duas copas nacionais e a Liga Europa.

Não tem como falar de Carragher sem citar a UEFA Champions League de 2005, onde o Liverpool foi campeão contra o Milan. Jamie fez ótima competição atuando como zagueiro, posição definida para ele quando Rafa Benítez chegou ao clube em 2004.

Jamie Carragher foi uma das lendas de Anfield e formou uma das melhores duplas de zaga da história do clube, junto com Hyypiä. Além disso, é também o segundo jogador que mais vezes vestiu a camisa do Liverpool, com 737 oportunidades.

2. Robbie Fowler

(Foto: Malcolm Croft – PA Images/PA Images/Getty Images)

Chegou ao Liverpool com 16 anos e com pouco mais de 18 estreou pela equipe principal, contra o Bolton pela Copa da Inglaterra em 1993. Seu início foi arrasador, tendo marcado 13 gols em suas 15 primeiras partidas como profissional.

Por duas vezes Fowler foi eleito o Jovem Jogador do Ano pela Associação dos Jogadores de Futebol da Inglaterra, nos anos de 1995 e 96. Somente ele, Ryan Giggs e Dele Alli conseguiram levar o prêmio pra casa duas vezes.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é gettyimages-1283981-612x612.jpg
Foto: Ross Kinnaird /Allsport)

Por conta de uma vida pública agitada e polêmica, Robbie Fowler sofria duras críticas da imprensa e dos torcedores, o que o colocou num grupo chamado Spice Boys, que também tinha como membros Steve McManaman, David James e Jamie Redknapp.

Apesar da polêmica fora de campo, dentro dele Fowler era fenomenal. O inglês é o único na história do clube a marcar mais de 30 gols em três temporadas consecutivas. Com isso, figura na sexta posição entre os maiores goleadores da história do clube.

1. Steven Gerrard

Foto: Neal Simpson – EMPICS/PA Images via Getty Images)

Não tem como falar de Liverpool sem pensar em Steven Gerrard. O maior goleador em competições continentais da história do clube é uma verdadeira lenda em Anfield Road. Afinal, foram 26 anos tendo o estádio como sua casa.

Gerrard entrou para o clube com apenas nove anos e diferentes de outros craques que saíram da base do Liverpool, sempre torceu para os Reds. Essa paixão era claramente vista dentro de campo, como se fosse a receita perfeita.

Sua paixão pelo clube e toda sua habilidade técnica era a melhor união que o torcedor do Liverpool podia desejar. Cobrador de faltas, exímio lançador, finalizador de fora da área, bom marcador e autêntico líder. As qualidades de Gerrard não eram poucas.

O início de Stevie na equipe principal contou muito com Jamie Redknapp, seu parceiro no meio-campo, com quem muito aprendeu no final dos nos 1990. Gerrard esteve presente na tríplice-coroa de 2001 e no pentacampeonato da UEFA Champions League em 2005.

Foto: FRANCOIS MARIT/AFP/Getty Images)

Aquela partida foi o principal marco na carreira de Gerrard com a camisa do Liverpool. Daquele dia em diante o rosto e o escudo dos Reds pareciam se confundir em uma só imagem, de tanta era a personificação do Liverpool na figura de Steven Gerrard.

Apesar de nunca ter ganho a Premier League, Gerrard teve uma carreira brilhante com os Reds. Além de ter sido o terceiro jogador que mais vestiu a camisa do clube, Gerrard foi o capitão da equipe por 12 anos e conquistou 10 títulos com a camisa do Liverpool.