Os 10 maiores jogadores belgas da história da Premier League

A "ótima geração belga" esteve mais do que presente no futebol inglês

jogadores belgas
Richard Heathcote/Getty Images

A Premier League atualmente tem forte presença de jogadores belgas. Não por acaso, a seleção da Bélgica conquistou o terceiro lugar da Copa do Mundo de 2018.

A história de jogadores belgas no futebol inglês começou no final do século passado. Desde então, grandes nomes fizeram história pelos clubes da Inglaterra, com títulos e grandes atuações inesquecíveis.

Os 10 maiores jogadores belgas da história da Premier League

Eden Hazard

Hazard chegou oficialmente ao Chelsea no dia 4 de junho de 2012, após ter assinado um contrato de 32 milhões de euros. Logo na primeira temporada, demonstrou seu valor em atuações importantes em partidas da Premier League e da Champions League. Na época, sua principal função era de compor o meio-campo articulando jogadas para Frank Lampard.

Na temporada seguinte, começou a assumir o protagonismo. Foi eleito o melhor jogador jovem da temporada pela PFA e entrou na lista dos 23 melhores da Bola de Ouro após ter sido um dos destaques na vitoriosa campanha do Chelsea no título da Premier League.

Para conseguir a afirmação do clube, teve que enfrentar diversas críticas sofridas na decepcionante temporada do Chelsea em 2015/2016. Seus dribles, gols e assistências o colocam entre os maiores ídolos do clube. Aliás, sempre foi decisivo nos títulos.

Além disso, é um dos melhores jogadores belgas de todos os tempos.

Títulos pelo Chelsea: Premier League (2014/2015, 2016/2017), Copa da Inglaterra (2017/2018), Europa League (2012/2013, 2018/2019).

Romlelu Lukaku

Um dos jogadores mais efetivos da atual década no futebol inglês é Romlelu Lukaku. Após a passagem pelo Chelsea não ter rendido por três temporadas, o atacante marcou pelo menos 10 gols em todas as temporadas seguintes, desde a passagem pelo Everton até encerrar sua passagem pela Premier League no Manchester United.

Dentre os momentos memoráveis de Lukaku na Premier League foi o jogo disputado entre West Bromwich e Manchester United, no dia 19 de maio de 2013.  Encerrado com placar de 5 a 5, o atacante foi responsável por aplicar um hattrick contra os Red Devils após sair do banco, evitando a vitória na despedida de Sir Alex Ferguson em sua despedida do clube como técnico, após 1.500 jogos. Nesta temporada, foram 17 gols marcados em 35 partidas.

Após ter sido emprestado pelo Chelsea ao West Brom, Lukaku foi emprestado ao Everton por uma temporada, antes de ser comprado em definitivo na temporada 2014/2015 por 28 milhões de euros. Além disso, foi o primeiro jogador a marcar em sete partidas seguidas, igualando a marca de Bob Latchford estabelecida há mais de 40 anos.

A partir de 2017/2018, encerrou sua passagem pelo futebol inglês defendendo o Manchester United, em contratação que custou 75 milhões de euros. Estreou pelo clube marcando gol na final contra o Real Madrid na Supercopa da Uefa.

Nesta temporada, alcançou a marca de 100 gols marcados em jogos da Premier League, sendo o 5º jogador na lista dos 28 totais conseguiram este feito. Na temporada seguinte, acabou sendo reserva da equipe por opção do técnico José Mourinho. Atualmente, o atacante atua pela Inter de Milão.

Vincent Kompany

Um dos mais jogadores belgas da era Premier League, Vicent Kompany se tornou um dos nomes mais importantes da história do Manchester City. O zagueiro chegou por apenas 10 milhões de euros em 2008 após duas temporadas pelo Hamburgo.

Dentre os maiores feitos históricos de sua carreira, Kompany conseguiu ser campeão da Premier League sendo capitão por duas vezes.

Após o primeiro título inglês, a temporada seguinte foi decepcionante. O City terminou em 2º lugar na liga e perdeu a decisão da Copa da Inglaterra para o Wigan por 1 a 0. Kompany esteve desfalcado por muitos jogos.

Retomou a titularidade na temporada seguinte para conquistar o segundo título da liga pelo Manchester City em excelente campanha do clube.

Infelizmente, Kompany sofreu com lesões e problemas físicos, não conseguindo mais manter a regularidade no Manchester City. Em 2016, foi eleito o melhor jogo da decisão na Copa da Liga, na derrota para o Liverpool por 1 a 0. Nesta temporada, quando o City esteve para jogar as semifinais da Champions League, acabou sofrendo mais uma grave lesão.

Nas temporadas seguintes enquanto esteve pelo Manchester City, Kompany participou de menos jogos, mas ainda assim foi bem visto pelo Pep Guardiola e correspondeu às chances que teve em campo, ajudando o City nas conquistas das temporadas 2017/2018 e 2018/2019 da Premier League.

Títulos pelo Manchester City: Premier League (2011/2012, 2013/2014, 2017/2018, 2018/2019), Copa da Inglaterra (2010/2011, 2018/2019), Copa da Liga Inglesa (2013/2014, 2015/2016, 2017/2018, 2018/2019), Supercopa da Inglaterra (2012, 2018)

Marouane Fellaini

Em quase seis anos atuando pelo Manchester United, o meio-campista Marouane Fellaini conquistou três troféus, sendo o primeiro belga a conquistar o prêmio oficial de “melhor jogador do mês” entregue pela Premier League. Sua carreira na liga começou em 2008 ao ter assinado com o Everton, deixando o Standard Liege.

Apesar de marcar 9 gols em 17 jogos disputados, a sua primeira temporada ficou marcada pela punição de 16 jogos após ofensas ao chefe de arbitragem do futebol inglês. Na temporada seguinte, passou a atuar em diversos setores do campo, sendo até centroavante. Posteriormente, lesões atrapalharam o prosseguimento de sua carreira.

Em 2013/2014, estreou pelo Manchester United após assinar contrato de 27,5 milhões de euros para ser comandado por David Moyes, e atuou prioritariamente no meio-campo. A partir de 2015, sob comando de Louis van Gaal, passou a atuar como centroavante após orientação de seu novo técnico.

Por fim, sob o comando de José Mourinho, Fellaini perdeu espaço no clube e passou a ser reserva. Nas três temporadas sob comando do técnico português, o jogador belga ficou restrito a participações como titular apenas na campanha da Europa League 2016/2017, conquistada pelo Manchester United contra o Ajax.

Títulos pelo Manchester United: Copa daInglaterra (2015/2016), Copa da Liga Inglesa (2016/2017), Supercopa da Inglaterra (2016), Europa League (2016/2017).

Christian Benteke

Benteke iniciou sua carreira na Premier League jogando pelo Aston Villa na temporada 2011/2012. Na estreia com o novo clube, marcou gol na estreia contra o Swansea City na vitória por 2 a 0, em jogo realizado em setembro de 2012.

Ao ter marcado os mesmos 19 gols da temporada anterior e ter colaborado com quatro assistências, Benteke foi um dos melhores jogadores daquela temporada. Em 2014/2015, o Liverpool pagou 32,5 milhões de euros na segunda maior transferência da história do clube para contar com o jogador. Na temporada 2015/2016, um dos seus jogos de maior destaque foi o golaço marcado contra o Manchester United na vitória por 3 a 1, logo no início da Premier League.

Entretanto, uma lesão atrapalhou sua carreira no clube, passando a ser reserva de Divock Origi após o retorno. Christian Benteke havia sido titular novamente apenas em jogos da Copa da Inglaterra. Ao final da temporada, 10 gols marcados em 42 jogos no total. Diante deste cenário, o jogador aceitou sua transferência para o Crystal Palace por 32 milhões de euros, voltando a atuar como titular.

Líder na artilharia pelo Palace na temporada 2016/2017, Benteke acabou não sendo mais efetivo posteriormente. Após marcar apenas três gols na temporada seguinte, o atacante voltou a sentir uma lesão que afetou completamente sua carreira em 2018/2019. Na última temporada, não marcou nenhum gol. Ainda assim, conseguiu garantir renovação de contrato para mais uma temporada no Palace, devido ao seu histórico positivo.

Philippe Albert

O primeiro belga a atuar na Premier League foi Philippe Albert. Ele apresentou um estilo mais ofensivo no sistema defensivo do Newcastle, um defensor que constantemente circulava pela área adversária, oferecendo uma novidade na época para os padrões do futebol inglês.

Albert jogou pelo Newcastle entre 1994 até 1999, marcando oito gols em 96 jogos. No último ano pelo futebol inglês, realizou apenas 13 jogos pelo Fulham, devido a lesões. Nesta temporada, o time estava na 2ª divisão e retornou para a Premier League.

Enquanto esteve atuando pelo Newcastle, a média de gols tomados pelo sistema defensivo ficou abaixo de um gol por jogo. Albert virou símbolo da entrada de jogadores belgas na era moderna do futebol inglês.

Jan Vertonghen

Jan Vertonghen chegou ao Totenham como um dos vários jogadores belgas que se destacaram no Ajax e se transferiram para a Premier League. Em sua primeira temporada pelo novo clube, entrou na seleção do campeonato, marcando gols contra Liverpool e Manchester United no Old Trafford.

Após a chegada de Maurício Pochettino, inicialmente, Vertonghen perdeu a titularidade para Younès Kaboul e Federico Fazio, participando de apenas 15 jogos na temporada 2014/2015. Na temporada seguinte, voltou a ser titular ao lado de Alderweireld. A regularidade acabou interrompida após lesão no ligamento do joelho, o que o afastou por quase três meses.

Na última temporada, a partir do momento em que Harry Kane ficou lesionado, Vertonghen assumiu ainda mais protagonismo no clube, ajudando principalmente na campanha da Champions League. O Tottenham chegou à final da competição, sendo derrotado pelo Liverpool por 2 a 0. Infelizmente, muitas lesões acabam por atrapalhar o desenvolvimento da regularidade de um dos jogadores belgas mais importantes do futebol inglês.

Mousa Dembélé

Mousa Dembélé estreou na Premier League pelo Fulham na temporada 2010/2011. Após boas atuações constantes, assinou com o Tottenham.

Sua melhor temporada ocorreu em 2015/2016, quando foi chamado de “gênio” pelo técnico Mauricio Pochettino. Apesar das lesões, conseguiu contribuir bastante para o Tottenham devido às suas características especias.

Um meio-campista completo, que já demonstrou qualidades atuando no ataque e na defesa, com médias acima de 90% nos acertos de passe em quatro temporadas disputadas pelo Tottenham.

Infelizmente, como citado anteriormente, as lesões atrapalharam o desenvolvimento ainda maior de seu potencial. Logo no início da temporada 2018/2019, um rompimento no ligamento do tornozelo deixou Dembelé inativo pelo restante de sua última temporada pelo Tottenham, onde participou de 250 jogos. Atualmente, joga na China.

Leia mais: Por que o Brentford não tem categorias de base desde 2016

Divock Origi

Destaque no Lille, Divock Origi foi contratado pelo Liverpool em 2014 como um jogador reserva. Nesse período, foi emprestado para a própria equipe francesa e também para o Wolfsburg.

Reserva, passou a ser acionado com maior por Jürgen Klopp em jogos da Premier League principalmente na temporada 2018/2019, atuando em 12 jogos e participando da campanha por 371 minutos.

Disponível desde o início da Premier League 2019/2020, Origi foi muito mais participativo na campanha do Liverpool, participando de 28 jogos, marcando quatro gols e dando uma assistência. Cabe ressaltar que esta foi sua melhor temporada na média de passes certos (72.1%), principalmente os de média distância (78.6), além de 12 passes progressivos (dentro da área).

Títulos pelo Liverpool: Premier League (2019/2020), Champions League (2018/2019), Supercopa da Uefa (2019), Mundial de Clubes da Fifa (2019).

Kevin de Bruyne

Líder de assistências e o 5º maior goleador entre os belgas na era Premier League, Kevin de Bruyne conseguiu passar pela desconfiança de José Mourinho no Chelsea em 2012 e despontou na Alemanha.

Após destaque na Bundesliga, De Bruyne chegou ao Manchester City com a segunda maior contratação da história do futebol inglês (75 milhões de euros). Desde então, participou em momentos decisivos dos Citizens conquistando a Premier League em duas oportunidades.

Inclusive, foi nesta temporada em que De Bruyne foi eleito o Jogador da Temporada. Foram 20 assistências e 13 gols, com aproveitamento de 81,5% nos passes em 32 jogos disputados.

De Bruyne é um dos melhores jogadores do mundo incontestavelmente na atualidade, com potencial para ser melhor do mundo em breve, caso mantenha o alto nível demonstrado na última temporada. É um jogador completo, versátil e extremamente talentoso.

Títulos pelo Manchester City: Premier League (2017/2018, 2018/2019), Copa da Inglaterra (2018/2019), Copa da Liga Inglesa (2015/2016, 2017/2018, 2018/2019, 2019/2020), Supercopa da Inglaterra (2019)

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • ESQUADRÕES IMORTAIS | LIVERPOOL 2005