Os 10 maiores ídolos da história do Leeds United

A PL Brasil listou as maiores lendas dos Whites

0
767
viduka leeds ídolos
Gary M. Prior/Getty Images

Gols, títulos, amor à camisa… De diferentes formas, grandes jogadores marcaram seus nomes na história do Leeds United e viraram ídolos. A PL Brasil lista abaixo 10 grandes lendas dos Whites.

Os 10 maiores ídolos da história do Leeds United

Norman Hunter

O primeiro nome dessa lista chegou no clube de Yorkshire aos 15 anos de idade. Após se destacar nas categorias de base, fora promovido ao time profissional pelo lendário técnico Don Revie, em 1961. Segundo o próprio treinador, Norman Hunter era um zagueiro com enorme potencial e que fatalmente seria um jogador da seleção inglesa no futuro.

Portanto, o inglês rapidamente assumiu a titularidade, demonstrando uma rara leitura de jogo, além de ter bom passe e enorme qualidade técnica . Desse modo, Norman Hunter se consolidou enquanto um pilar no momento de maior glória do Leeds United em toda sua história.

Em seu período no Leeds, alçou o time a um patamar de gigante do futebol britânico, sendo bicampeão da Taça das Cidades com Feiras (torneio que precedeu a Copa da Uefa), conquistando duas taças do Campeonato Inglês (além de cinco vice-campeonatos), uma Copa da Inglaterra e um vice da Copa dos Campeões da Europa. Ademais, o britânico realizou carreira na seleção inglesa, fazendo parte do elenco campeão mundial em 1966.

Jack Charlton

Um dos jogadores mais importantes da história do Leeds, com 629 jogos e incríveis 70 gols, para um zagueiro, Jack Charlton, provavelmente, não seja mais reconhecido por ficar na sombra de seu irmão Bobby Charlton. Contudo, no clube da região de Yorkshire, o zagueiro construiu uma história incrível, entre 1952 e 1973, se consolidando, na companhia de Norman Hunter, como uma das melhores duplas de zaga da Inglaterra.

Jack Charlton era um zagueiro extremamente imponente por sua capacidade física, e tinha, como principal valência, o jogo aéreo tanto defensivo quanto ofensivo. Foi titular incontestável do Leeds durante o período, e marcou seu nome na história do clube pela solidez defensiva  e, também, por decidir muitos jogos através de seus gols.

Portanto, com o clube de Yorkshire, Jack Charlton conquistou um título do Campeonato Inglês, um da Copa da Inglaterra, dois da Taça das Cidades com Feiras e um vice da Copa dos Campeões da Europa. Além disso, fora eleito o melhor jogador do Leeds em 1967. Ademais, foi importante na seleção inglesa, com 35 jogos e seis gols marcados, além de ser titular na conquista da Copa do Mundo em 1966.

Leia mais: O primeiro título da Copa da Inglaterra do Leeds United

Lucas Radebe

ídolos leeds
Credit: Phil Cole /Allsport

O garoto que saiu de Soweto, sofreu com a guerra, levou um tiro, superou o Apartheid e fora chamado de “Meu herói” por Nelson Mandela. Foi contratado pelo Leeds United em 1994, como um mero acompanhante de Philemon Masinga, principal reforço dos Whites. O zagueiro africano chegou a Yorkshire desconhecido, e através de muita perseverança, consolidou-se como um dos maiores ídolos do Leeds nas últimas décadas.

Um zagueiro de enorme imponência física e liderança, que se afirmou apenas em 1996, após o título da Copa Africana de Nações com a seleção sul-africana. Assim, Lucas Radebe virou um dos principais zagueiros da Premier League, sendo eleito o melhor jogador do Leeds na temporada.

Desse modo, Radebe levou o clube a feitos incríveis, como o terceiro lugar da Premier League e à semifinal da Copa da Uefa na temporada 1999/2000. Além disso, na temporada seguinte, formou uma dupla histórica com Rio Ferdinand, chegando até as semifinais da Champions League e terminando a Premier League em quarto lugar. Lucas Radebe tornou-se uma lenda no Leeds United e na seleção africana.

John Charles

Considerado por muitos, durante as décadas de 1940 e 1950, o melhor jogador do mundo. O atacante revelado pelo Leeds United não fez parte de nenhum time histórico, ou muito menos, conquistou grandes títulos pelo time de Yorkshire. Contudo, até a chamada Era de Ouro do Leeds nos anos 1960, o atacante galês era considerado o melhor jogador da história dos Whites.

Nesse sentido, John Charles obteve tamanho sucesso no futebol europeu através de uma união fulminante entre capacidade física e refino técnico surpreendente para um atacante tão alto. Desse modo, o galês foi o principal responsável por levar o Leeds para a primeira divisão na temporada 1956/1957 após mais de dez anos.

Portanto, John Charles se transferiu à Juventus pelo valor de 65 mil liras (moeda italiana no período). Na temporada após a saída do galês, o Leeds fora rebaixado. Desse modo, no clube italiano, John Charles formou um trio histórico com Omar Sívori e Giampiero Boniperti. Além disso, o galês foi fundamental para levar sua seleção ao mundial de 1958, única Copa do Mundo disputada pelo país na história.

Billy Bremner

O maior ídolo da história do Leeds United. Essa frase denota a grandeza do jogador que fora rejeitado por Chelsea e Arsenal devido a sua baixa estatura. Diante disso, Billy Bremner chegou ao Leeds aos 17 anos e foi o principal nome do time durante o período mais vitorioso da história do clube, entre 1963 até 1975. A idolatria alcançada pelo escocês com a camisa do Leeds fora materializada em uma estátua na frente de Elland Road.

Nesse sentido, tamanha idolatria fora construída devido, sobretudo, a sua capacidade de dominar o meio-campo através da imposição física, algo que virou característica principal daquele time do Leeds, e, também, por meio de seus passes extremamente precisos. Portanto, o escocês foi determinante para a constituição do estilo de jogo agressivo do time, além de ser o capitão dos Whites.

Desse modo, no clube de Yorkshire, Billy Bremner conquistou dois títulos do Campeonato Inglês, um da Copa da Inglaterra, um da Copa da Liga e dois da Taça das Cidades com feiras. Ademais, na seleção escocesa, o meio-campista foi o nome principal da equipe durante a notável campanha na Copa de 1974.

John Giles

O irlandês chegou ao Leeds United após ser contratado, em 1963, junto ao Manchester United, pelo valor de 33 mil libras. Na Inglaterra, o meio-campista foi apontado como a principal contratação do clube no período. Durante os 12 anos em que defendeu a equipe de Yorkshire, John Giles se destacou com incríveis 512 jogos e 114 gols, sendo o 6º maior artilheiro da história do clube.

Portanto, além de ser um meio-campista ambidestro, com ótimo passe, o irlandês chegava ao ataque tendo a capacidade de marcar de diversas formas. Desse modo, formou uma dupla com Billy Bremner que pode ser considerada a melhor dupla de meio-campo da história do Leeds, tendo em vista que os dois se complementavam, sendo Giles o responsável por trazer a inventividade e o refino ao jogo da equipe.

Nesse sentido, o irlandês acabou sendo apontado como o representante do lendário técnico Don Revie em campo, algo que se refletia no seu jogo técnico e agressivo. O irlandês foi bicampeão inglês, campeão da Copa da Inglaterra e da Copa da Liga, além de bicampeão da Taça da Cidade com Feiras.

Leia mais: Manchester United x Leeds: uma rivalidade feroz agora adormecida

Nigel Martyn

leeds ídolos
Credit: Ben Radford/ALLSPORT

Após ótima passagem pelo Crystal Palace, o goleiro inglês foi contratado pelo Leeds United, em 1996, pelo valor recorde de 2,5 milhões de libras. Nas duas primeiras temporadas, ficou ausente de apenas dois jogos na Premier League. Nesse sentido, Nigel Martyn foi peça importante nas ótimas campanhas desempenhadas pelos Whites na virada do século.

Desse modo, o goleiro marcou época na década de 1990 e início dos anos 2000, muito pela sua agilidade que proporcionava defesas espetaculares. Diante disso, o inglês foi grande destaque de uma defesa que se demonstrou extremamente sólida e se consolidou enquanto uma das melhores da Premier League.

Após o rebaixamento do clube devido aos problemas financeiros, o inglês virou reserva, muito por conta das lesões. Após duas temporadas, Nigel Martyn se juntou ao Everton e seguiu fazendo ótimas campanhas na Premier League até se aposentar na temporada 2005/2006. Por outro lado, na seleção inglesa, o goleiro acabou tendo pouca participação.

Peter Lorimer

Com incríveis 176 gols em uma única temporada no seu time de escola, na cidade de Dundee, Peter Lorimer chamou a atenção de diversos clubes na Inglaterra. Mas, viu o lendário técnico do Leeds United, Don Revie, ir até sua casa com o contrato em mãos. Portanto, após subir ao time profissional do Leeds aos 15 anos, o ponta direita ganhou destaque no time, terminando a temporada com 19 gols.

Um jogador que tinha como principal característica a finalização, sobretudo, os chutes de longa distância impressionantes e que renderam ao escocês o apelido de “Hot Shot”. Além do mais, Lorimer detinha uma enorme qualidade técnica e ótimo senso de posicionamento. Durante os 18 anos em que defendeu o clube de Yorkshire, marcou 238 gols e se sagrou como o maior artilheiro da história dos Whites.

Nesse sentido, o escocês fora nome fundamental nas grandes conquistas obtidas pelo poderoso Leeds no período de 1963 até 1975. Peter Lorimer conquistou dois campeonatos ingleses, uma Copa da Inglaterra, uma Copa da Liga e duas Taças das Cidades com feiras e virou um dos maiores ídolos do Leeds.

Entretanto, na seleção escocesa, o lendário ponta direita não conseguiu grande destaque, tendo como maior feito, a participação no mundial de 1974..

Rio Ferdinand

ídolos leeds
Laurence Griffiths Allsport

Comprado junto ao West Ham por 18 milhões de libras, Ferdinand chegou ao Leeds United, em novembro de 2000, como o zagueiro mais caro do mundo. O inglês, que enfrentava dificuldades por seu comportamento fora de campo, chegou ao clube de Yorkshire como expressão máxima do projeto ambicioso. De imediato, o inglês superou qualquer dúvida e se estabeleceu enquanto pilar do clube.

Um zagueiro extremamente imponente, alto e forte, com uma grande capacidade de antecipação. Portanto, características que moldaram um zagueiro que marcou época no Leeds, consolidando-se enquanto símbolo de uma defesa que fora fundamental para os grandes resultados obtidos. Desse modo, o ótimo desempenho, em conjunto com os problemas financeiros do clube, levaram Ferdinand ao Manchester United, novamente como o zagueiro mais caro do mundo.

Portanto, durante sua passagem pelo Leeds United, Rio Ferdinand tornou-se o capitão do clube, mesmo aos 23 anos. Além disso, liderou o time dos Whites, conseguindo chegar até a semifinal da Champions League na temporada 2000/2001, além de obter o quarto e quinto lugar, em duas temporadas consecutivas na Premier League. Ademais, no Manchester United e na seleção inglesa, o zagueiro construiu uma carreira gloriosa.

Mark Viduka

viduka leeds ídolos
Gary M. Prior/Getty Images

Nascido em Melbourne, Mark Viduka passou por clubes importantes (Dinamo Zagreb e Celtic) antes de se juntar ao Leeds United em 2000. O australiano formou um trio de ataque histórico com Harry Kewell e Robbie Keane. Desse modo, fez parte do último grande time do Leeds United, sendo o principal nome da equipe.

Um atacante que conciliava capacidade física e ótimo posicionamento a uma técnica primorosa na hora de finalizar. Desse modo, além de ser um jogador alto, o australiano conseguia ser ágil, algo que o tornava um dos atacantes mais difíceis de se marcar.  No período em que atuou com a camisa dos Whites, Mark Viduka marcou 72 gols em 166 jogos.

Nesse sentido, em sua primeira temporada no clube, o Leeds conquistou o quarto lugar na Premier League e chegou até as semifinais da Champions League. Ademais, na temporada seguinte, o clube conseguiu o quinto lugar no Campeonato Inglês.

A trajetória de Viduka no Leeds acabou com o rebaixamento na temporada 2003/2004, porém, o australiano ficará marcado na história como um símbolo do último grande momento do clube de Yorkshire.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • TIMES QUE GANHARAM O CAMPEONATO INGLÊS E VOCÊ NÃO SABIA!

Não há posts para exibir

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here