Os 10 maiores ídolos da história do Chelsea

A PL Brasil listou as maiores lendas dos Blues

0
1591
ídolos cech chelsea
LONDON - DECEMBER 12: Petr Cech of Chelsea in action during the Barclays Premiership match between Arsenal and Chelsea at Highbury on December 12, 2004 in London. (Photo by Shaun Botterill/Getty Images)

Gols, títulos, amor à camisa… De diferentes formas, grandes jogadores marcaram seus nomes na história do Chelsea e viraram ídolos. A PL Brasil lista abaixo 10 grandes lendas dos Blues.

Os 10 maiores ídolos da história do Chelsea

Petr Cech

ídolos cech chelsea
Shaun Botterill/Getty Images

Nem mesmo o período no rival Arsenal pôde ameaçar a bela história de Cech com o Chelsea. Pilar do clube em seu período mais vitorioso na história, com certeza o goleiro tcheco é figurinha carimbada nesta lista de ídolos do clube londrino.

Um bom sinônimo para Cech é clean sheet. O termo, utilizado quando um clube passa uma partida sem ser vazado, foi cravado mais de 220 vezes com o goleiro defendendo a meta londrina. Um recorde, é claro.

Todo grande clube começa com um grande goleiro. Por aqui não é diferente.

Dennis Wise

Liderança, longevidade, identificação com o clube e até uma música. Dennis Wise consegue juntar tudo isso. Discutivelmente um dos capitães de maiores sucesso do Chelsea, foi o meia, inclusive, quem carregou a faixa dos Blues na primeira partida em uma Champions League. Pela competição, após marcar contra o Milan, ficou também eternizado na voz de seu torcedor.

O personagem de Wise também é cercado de histórias. Certa feita, o jogador ensinou uma lição para um futuro capitão dos Blues e também presente neste texto. O jovem John Terry, após receber um gordo bônus do clube, apareceu para treinar com um carro novíssimo. Não deu muito certo

Delicado, Wise agarrou Terry pelo pescoço e na frente de todos gritou ‘Quem você pensa que é? Trate de devolver o carro agora'. Depois, o eterno zagueiro dos Blues explicou que Wise o levou pelas redondezas e fez com que ele comprasse uma casa com o dinheiro. “Melhor conselho que eu poderia ter”, disse. Liderança pelo exemplo, não da forma mais sutil, mas de maneira efetiva.

Kerry Dixon

Figura importante nos anos 1980, Dixon foi peça-chave para o retorno dos Blues à primeira divisão após longos cinco anos: foram mais de 30 gols marcados na campanha do título na segundona, com direito a um hat-trick no jogo que selou o acesso. Na elite, o impacto não foi diferente.

Prolífico, Dixon ajudou o clube de Londres a atingir o “top 6” logo de cara sendo o artilheiro do torneio ao lado de Gary Lineker, à época no Leicester, com 24 gols. Os números são, de fato, impressionantes: 70 gols em 101 jogos nas duas primeiras temporadas.

Mesmo entre altos e baixos, pertence a Dixon a marca de terceiro maior artilheiro da história do clube.

Frank Lampard

chelsea ídolos
Credit: Ian Walton/ALLSPORT

Quando pensamos no Chelsea, logo vem à cabeça o nome de Frank Lampard. É automático. Super Frank virou sinônimo dos Blues e não à toa. O atual técnico do clube londrino jamais poderia ficar fora de uma lista de ídolos do Chelsea.

São inúmeros os feitos do eterno camisa 8. Contudo, o mais impressionante é o fato de Lampard, um meia (!), conseguir estabelecer o recorde de gols do clube londrino: 217 bolas nas redes. Como comparação, imagine superar um dos atacantes mais simbólicos da história do seu clube por 60 tentos.

O ídolo foi um dos ícones do período mais vitorioso da história do clube. Títulos, recordes, idolatria, Frank Lampard é o pacote completo.

Peter Bonetti

Ágil como um gato, Peter “The Cat” Bonetti é, sem dúvidas, um dos maiores goleiros da história do Chelsea. O arqueiro defendeu os Blues em 729 oportunidades, conseguindo mais de 200 clean sheets. O bom desempenho no clube londrino levou o jogador até a seleção, com o atleta fazendo parte do grupo vencedor do único mundial inglês em 1966.

Pioneiro, ou até mesmo um visionário, como queiram, Bonetti ficou marcado por ser um dos primeiros da posição a conseguir repor a bola em longas distâncias, e com precisão, usando as mãos.

O ex-goleiro morreu em 2020, aos 78 anos. Como não poderia ser diferente, foi merecidamente homenageado pelo seu antigo clube.

Gianfranco Zola

Como um único jogador seria capaz de influenciar a mudança não só da liga que participa, mas também do time em que atua? Tudo junto? Pergunte para Zola. O italiano chegou ao Chelsea nos anos 1990, em um período de ajustes para a recém-formada Premier League.

Sua técnica encantou a torcida dos Blues em toda a estadia do jogador em Londres. Não só as arquibancadas, mas também via TV. Em 2003, após sete anos, Zola anunciou que deixaria Stamford Bridge e voltaria ao futebol italiano. Roman Abramovich, novo dono do clube, tentou de tudo para manter sua estrela. Não foi possível.

Contudo, é notável como Zola abriu as portas para o crescimento do Chelsea, com passos de gigante, nos anos posteriores. A mágica do camisa 25 jamais será esquecida no oeste de Londres e seu nome tampouco passaria batido nesta lista de maiores ídolos dos Blues.

Ron Harris

Um defensor durão, bem a cara dos anos 1960 e 1970, conhecido por suas entradas não tão gentis para cima dos adversários. Ron “Chopper” Harris é um dos maiores nomes da história do Chelsea e é mais um que não poderia ficar fora de uma lista envolvendo os ídolos do clube. O jogador possui, até hoje, o recorde de atuações com a camisa dos Blues: 795 partidas em um período que durou de 1961 até 1980.

Em entrevista para o Daily Mail, Harris comentou sobre o futebol jogado nos dias de hoje com a presença da tecnologia: “Com o VAR, eu teria sorte se conseguisse entrar em campo para o aquecimento”, brincou.

Bem a cara de Harris, um jogador de outros tempos, não menos importante, tampouco esquecido por seus fãs.

Didier Drogba

ídolos chelsea
Henri Szwarc/Bongarts/Getty Images

A decisão em forma de atacante. O nome Didier Drogba amedronta zagueiros em seus sonhos até hoje. É imensurável o peso da contratação do marfinense por parte dos Blues. Você, torcedor, consegue imaginar o caminho que seria trilhado pelo Chelsea nos anos 2000 sem a presença de seu potente centroavante?

Seus 157 gols podem não parecer abundantes, entretanto foram cirúrgicos. Na hora da morte, em Munique, foi da cabeça de Drogba que surgiu o empate para cima do Bayern. O pênalti do título da Champions League também não poderia cair em melhores pés. Perplexo, Neuer nada pôde fazer.

Era hora de festejar em Londres. A cena se repetiu bastante, sempre com os cumprimentos de Drogba.

John Terry

Michael Steele/Getty Images

Odiado por seus adversários. Vitorioso. Amado pelo torcedor dos Blues. John Terry é sem dúvidas uma figura que desperta um mix de emoções em muita gente. Contudo, se tratando de uma lista de ídolos do Chelsea uma palavra o define bem: unânime.

É impossível falar do clube londrino e não citar o “Mr. Chelsea”. Diversos títulos, entre eles a Champions League, e mais de 700 partidas credenciam o zagueiro como o capitão de maior sucesso da história do clube.

Capitão. Lenda. Líder. John Terry

Peter Osgood

O rei de Stamford Bridge. Se a descrição de Peter Osgood acabasse aqui, muita gente já entenderia o recado. Reinado é algo para poucos, estátua então… E quem consegue juntar as duas coisas? Só o “Mágico de Os”, com um “s” mesmo. Ah, o humor inglês.

Osgood era um pedreiro em Windsor. Seu tio, vendo o talento do sobrinho e entusiasta da bola, resolveu escrever para o Chelsea. O garoto ganhou um teste. Ainda com 17 anos, o atacante marcou 30 vezes em 20 duelos pelo time B dos Blues e conseguiu seu lugar junto aos profissionais. O resto é história.

Os 150 gols em 348 partidas eternizaram o jogador na memória da torcida dos Blues. Após sua morte em 2006, as cinzas do ídolo foram depositadas embaixo de uma das marcas penais do Stamford Bridge. O rei permanecerá para sempre em seus domínios.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • ESQUADRÕES IMORTAIS | CHELSEA 2004/05

Não há posts para exibir