Maguire fala sobre felicidade de ver Phil Jones jogar novamente com camisa do Manchester United

Maguire fala sobre felicidade de ver Phil Jones jogar novamente com camisa do Manchester United
Foto: Divulgação/ Manchester United

Em entrevista coletiva, o zagueiro e capitão do Manchester United, falou sobre seu companheiro de equipe, Phil Jones, que entrou em campo após 707 dias com a camisa dos Red Devils. Dessa forma, declarando sua felicidade pelo parceiro de zaga.

CARREIRA DE PHIL JONES

O zagueiro de 29 anos, iniciou sua carreira no Blackburn Rovers, onde fez 40 jogos permaneceu até junho de 2011. Dessa forma, após uma negociação frustrada dos Red Devils com Varane, o inglês foi escolhido na ocasião por Sir Alex Ferguson, sendo assim se transferiu para o Manchester United com cinco anos de contrato.

No mesmo ano, Jones chegou a Seleção inglesa, o zagueiro com muita seriedade dentro de campo foi crescendo e ganhando espaço na equipe. Dessa maneira, sempre muito elogiado pela comissão técnica. Para a torcida, o zagueiro tinha a vontade de um torcedor nas quatro linhas.

Porém, a carreira do zagueiro teve seu momento de baixa, com isso também as lesões, que fez Jones perder espaço na equipe. A última partida do jogador havia sido no dia 26 de janeiro de 2020, há 707 dias, numa goleada do Manchester United sobre o Tranmere, na Copa da Inglaterra, por 6 a 1.

Jones era especulado para jogar em algumas outras partidas na temporada mas, era sempre uma das últimas opções. Naquela ocasião, MaguireBailly e Lindelof estavam contundidos, dessa forma, o zagueiro entrou em campo. Pelo United ele soma 225 jogos e sete títulos conquistados.

PALAVRAS DE MAGUIRE:

“É claro que, quando você está jogando e quer ter sucesso, você precisa competir por lugares e ter um bom elenco com profundidade”, disse Maguire a Stewart Gardner.

“Acho que todos vimos Phil voltando de dois anos de ausência e ele foi excelente quando jogou. Você sabe, fiquei muito feliz em vê-lo voltar ao campo. 

“Sou bons amigos de Phil e passei muito tempo com ele, quando ele se machucou nos dias difíceis e sombrios que teve.

“Quando ele estava de volta ao campo, eu estava obviamente na arquibancada, machucado, para aquele jogo, mas pela maneira como ele se apresentou, ele foi o melhor jogador para nós naquele dia e estou muito feliz em vê-lo de volta lá, porque ele trabalhou muito nos últimos dois anos. 

“Ele agora está de volta em forma, pronto para ir e pronto para jogar”.