Lucy Bronze e as atletas inglesas no prêmio da FIFA

Quem será que vai levar o grande prêmio da temporada?

0
272
Nomeadas para o FIFPRO seleção de 11
Nomeadas para o FIFPRO seleção de 11

Todo ano de Copa do Mundo tem grande influência quando o assunto é premiações UEFA e FIFA. E não só isso, desta vez elas também sofreram alterações, ficando mais iguais entre atletas homens e mulheres. No FIFA The Best, foram incluídas, além da já existente “Melhor jogadora”, agora temos também “Melhor goleira” e “FIFPRO seleção de 11”.

E é neste cenário que aparece o protagonismo inglês, nunca antes finalista em premiações FIFA ou UEFA, mas que até agora já emplaca um troféu e duas nomeações. E a atleta do momento é a lateral da seleção inglesa e do Lyon, Lucy Bronze.

Ela foi eleita melhor jogadora da UEFA da temporada 18/19 disputando contra suas colegas atacantes de clube, a norueguesa Ada Hegerberg e a francesa Amandine Henry. É agora finalista do Melhor jogadora FIFA ao lado de Megan Rapinoe e Alex Morgan, ambas dos Estados Unidos. E não para por aí, Bronze também disputa o prêmio da FIFPRO estando entre as 20 defensoras nomeadas para compor a lista das 11.

Quem é Lucy Bronze?

Lucy Bronze Inglaterra futebol feminino copa fifa Richard Heathcote Collection Getty Images Sport
(Credit Richard Heathcote Collection Getty Images Sport)

Lucy Bronze tem 27 anos, é inglesa e nascida em Berwick-upon-Tweed, uma cidade bem ao norte da Inglaterra. Atua como lateral direita e começou sua carreira como jogadora no Sunderland, da Inglaterra, clube que ficou até 2010. De lá, teve passagens defendendo a camisa do Everton, do Liverpool e do Manchester City, último clube antes da contratação pelo Lyon, em 2017.

Atualmente tem na sua conta seis títulos de campeonatos nacionais (ingleses e franceses) e duas Women’s Champions League pelo Lyon, time hexacampeão, sendo quatro vezes consecutivas. E agora vai em busca do seu segundo troféu pessoal de melhor jogadora, após uma excelente fase não só no clube francês, mas também nas Lionesses.

Leia mais: A história do futebol feminino na Inglaterra

Nesta Copa do Mundo Feminina 2019, Lucy Bronze ajudou a equipe a chegar até a disputa do 3º lugar, perdendo por 2 a 1 para a seleção sueca. Também foi eleita pelo voto popular a melhor jogadora da partida entre Noruega x Inglaterra nas quartas. E neste mesmo confronto, marcou o 900º gol de todos os Mundiais femininos.

Na premiação de melhor jogadora da UEFA, Bronze venceu após a sua terceira nomeação seguida. Em 2016-2017, ficou em oitavo lugar, sendo a holandesa Lieke Martens a campeã. E em 2017-2018, ficou em 5º, sendo a dinamarquesa Pernille Harder a campeã.

Nestes três anos, disputou o troféu com outras inglesas, no primeiro com Jodie Taylor, no segundo com Fran Kirby e agora com Ellen White. Todas as três também são suas colegas de seleção.

Nomeadas para o FIFPRO seleção de 11
Nomeadas para o FIFPRO seleção de 11

E na premiação de melhor jogadora da FIFA, disputou a vaga de finalista mais uma vez com a camisa número 18 das Lionesses, Ellen White. Nesta Copa do Mundo, foi uma das artilheiras da competição com seis gols, juntamente com Alex Morgan e Megan Rapinoe.

Já no prêmio FIFPRO de seleção das 11, temos sete inglesas na disputa divididas nas categorias “Defensoras”, “Meio-Campistas” e “Atacantes”. Na primeira categoria temos dentre as 20 nomeadas para a disputa, as seguintes atletas: Millie Bright (Chelsea), Alex Greenwood (Manchester United/Lyon), Steph Houghton (Manchester City) e, mais uma vez, Lucy Bronze.

Leia mais: Guia da WSL 2019/20 – Parte II: os times da Women’s Super League

Na segunda categoria, dentre as 15 meio-campistas, sendo duas delas as brasileiras Andressa Alves (Barcelona/Roma) e Formiga (PSG), está a atleta inglesa Keira Walsh, que atua no Manchester City.

E na terceira, dentre 15 atacantes, disputando contra a 6 vezes melhor do mundo Marta e outras grandes atletas, estão Nikita Parris (Manchester City/Lyon) e, mais uma vez, Ellen White (Birmingham City/Manchester City).

Lucy Bronze já fez história sendo a primeira atleta inglesa a levar o troféu de Melhor jogadora UEFA. Agora pode mais uma vez colocar mais um marco pra conta sendo a primeira no prêmio FIFA.

A disputa é acirrada contra as atletas da campeãs da Copa do Mundo e contra todo o carisma e simpatia do público que ganhou Megan Rapinoe. No entanto, a inglesa tem todas as qualidades para ocupar o posto.

Nesta segunda-feira, dia 23 de setembro, vamos descobrir se as inglesas ocuparão as vagas vencedoras do FIFA The Best Award.

Leia mais: Copa da Inglaterra: quem são os maiores campeões do torneio?