Lucas Paquetá – Mercado da bola, transferências, rumores e estatísticas

Lucas Tolentino Coelho de Lima, ou apenas Lucas Paquetá, é um jogador de futebol profissional brasileiro. A saber, nasceu no dia 27 de agosto de 1997 na Ilha de Paquetá, área litorânea do Rio de Janeiro, Brasil, e atualmente o meia joga no Lyon. Em suma, Lucas começou a jogar bola aos oito anos de idade e sempre quis ser jogador de futebol.

Lucas Paquetá – Início de carreira

Paquetá é cria das divisões de base do Flamengo, onde chegou ao clube aos 8 anos. Entretanto, teve seu futuro na Gávea ameaçado quando pulou para a categoria seguinte. Franzino e com apenas 1,53 metros, aos 15 anos, tinha técnica, mas não conseguia ganhar no corpo de seus adversários. Por isso, precisou fazer um treinamento físico a parte, que lhe fez crescer 27 centímetros em três anos. Algo confirmado pelo diretor de futebol da base rubro-negra, Carlos Noval.

Em 2016, foi titular da equipe vestindo a camisa 11 da Gávea, na campanha que levou o clube ao título da tradicional Copa São Paulo de Futebol Júnior, vencendo o Corinthians, nos pênaltis, por 4 a 3, após empate no tempo normal em 2 a 2. Sendo um dos destaques da Flamengo na competição, ao lado do goleiro Thiago e de Felipe Vizeu, Paquetá foi promovido ao elenco profissional do Rubro-Negro, aonde disputou algumas partidas no Campeonato Carioca.

Trajetória, conquistas e highlights de Lucas Paquetá

Então, o jovem ainda não tem títulos com as equipes que jogou. Entretanto, em 2019, venceu a Copa América no Brasil, fazendo parte do elenco da seleção canarinha. Na época, ainda não era titular absoluto, algo que já conseguiu conquistar atualmente.

Em suma, no Flamengo, venceu a Copa SP de futebol Júnior, e foi vice campeão da Copa Sul-americana, em 2017.

Transferências e Mercado da Bola de Lucas Paquetá

Decerto, Paquetá mostrou que a sua contratação no mercado da bola valia todo o dinheiro investido pelos franceses. Foram 20 milhões de Euros em investimentos. Assim, contando suas temporadas, o zagueiro em 64 jogos e marcou 17 gols.

Confira as transferências e o mercado da bola do brasileiro de 25 anos, que já é dono da posição do maior clube da França, além de ser o futuro do meio campo da seleção brasileira:

Milan

Com boas atuações com a camisa do Flamengo, principalmente, na reta final do Campeonato Brasileiro, Paquetá começou a ser especulado no futebol italiano, tendo Milan e Juventus como os principais interessados em sua contratação, também foi especulado Barcelona e no Paris Saint-Germain, aonde haviam conversas adiantadas para sua aquisição.

 Decerto, no dia 10 de outubro o Milan atravessou as negociações com o time francês e fechou a contratação do meia pelas próximas cinco temporadas, por cerca de 35 milhões de euros. Lucas Paquetá foi vendido ao Milan por 35 milhões de euros, mais bônus por premiação. O Flamengo recebeu 70% do valor, montante que detém dos direitos econômicos do camisa 11- ou seja, cerca de 25 milhões de euros. Os outros 30% foram divididos entre o jogador e a Brazil Soccer, empresa que faz a gestão de carreira.

Em suma, se apresentou ao clube rossonero em janeiro de 2019, após o fim da temporada brasileiro, Paquetá escolheu vestir a camisa 39, justificando por ter sido seu primeiro número quando subiu ao profissional do Flamengo em 2016. Paquetá marcou seu primeiro gol pelo Milan em sua 7° partida pelo clube, no dia 10 de fevereiro de 2019, em um jogo contra o Cagliari, no San Siro, jogo em que seu time venceu por 3–0. 

Lyon

o dia 30 de setembro de 2020, após passagem apagada pelo Milan, Paquetá foi anunciado como novo reforço do Lyon até 2025.

Marcou seu 1° gol pelo Lyon na vitória por 3–0 sobre o Nantes, na 17° rodada da Ligue 1. Após a saída de Depay para o Barcelona, Paquetá que antes era o camisa 12, passou a ser o camisa 10 do Lyon. Fez o gol do Lyon na derrota por 2–1 para o Paris Saint-Germain na 6.ª rodada da Ligue 1, em 19 de setembro. Em 22 de setembro, fez um dos gols da vitória de 3–1 sobre o Troyec na 7ª rodada da Ligue 1, chegando a 4 gols e se tornando um dos artilheiros da competição, tendo ainda seu nome cantado pela torcida.

Seleção brasileira

Em 25 de maio de 2018, ele foi um dos escolhidos para fazer parte da lista de 12 suplentes chamados por Tite, para a disputa da Copa do Mundo de 2018, sendo o mais novo dentre os 35 convocados.

Em 17 de agosto de 2018, ele foi convocado pelo técnico Tite, na primeira convocação feita pelo mesmo pós-Copa, para defender a Seleção Brasileira para os amistosos contra os EUA e El Salvador. Sua estreia pela Seleção aconteceu na partida contra os EUA, no dia 7 de setembro de 2018.

Com a camisa amarelinha, já venceu a Copa América de 2019, além de estar no grupo da Copa de 2022, como titular do Brasil.

Foto destaque: Reprodução/OL