As 4 finais entre Liverpool x Manchester United

Conheça a história das decisões evolvendo a maior rivalidade da Inglaterra!

0
339
Liverpool x Manchester United

Liverpool x Manchester United protagonizam a principal rivalidade do futebol inglês. E o curioso: essa disputa começou bem antes das equipes duelarem dentro de campo.

Tudo se iniciou durante a Revolução Industrial, quando as cidades de Liverpool e Manchester tinham uma grande importância têxtil.

No entanto, Liverpool acabava levando vantagem pois tinha um dos maiores portos do mundo. Para não perder esse duelo, Manchester criou o próprio canal que iria até o oceano: o Manchester Ship Canal.

A rivalidade Liverpool x Manchester United

Dentro das quatro linhas, a rivalidade foi se intensificando nos anos 1960. Naquela época, os Reds tinham uma superioridade na Inglaterra, mas foi o United que conseguiu ser o primeiro clube inglês campeão da Champions League.

E se existe essa disputa toda desde a Revolução Industrial, imagine quando esses clubes se enfrentavam em finais.

Foram 4 decisões envolvendo essas equipes, com duas vitórias para cada lado. Nós, do PL Brasil, vamos relembrar todos essas finais históricas.

Confira as 4 finais entre Liverpool x Manchester United!

MANCHESTER UNITED 2 X 1 LIVERPOOL – Copa da Inglaterra 1977

Disputada e Emocionante: assim foi a final entre Liverpool e United. Foto: Mirrorpix

O Liverpool, comandado pelo lendário Bob Paisley, já havia sido campeão inglês na temporada e ainda disputaria mais duas finais: a Copa da Inglaterra contra os Diabos Vermelhos e a Champions League contra o Borussia Mönchengladbach.

Pelo lado do United, na época treinado por Tommy Docherty, o clube tinha terminado a primeira divisão num inexpressivo 6° lugar, e para salvar a temporada só uma vitória na final contra o maior rival.

Campanha do Liverpool até a final:

Terceira fase: Liverpool 0 x 0 Crystal Palace

Crystal Palace 2 x 3 Liverpool (“Replay”)

Quarta fase: Liverpool 3 x 0 Carlisle United

Oitavas de final: Liverpool 3 x 1 Oldham Athletic

Quartas de final: Liverpool 2 x 0 Middlesbrough

Semifinal: Liverpool 2 x 2 Everton

Everton 0 x 3 Liverpool (“Replay”)

Leia mais: Confira nosso quiz de escudos de times ingleses nível HARD!

Campanha do Manchester United até a final:

Terceira rodada: Manchester United 1 x 0 Walsall

Quarta rodada: Manchester United 1 x 0 QPR

Oitavas de final: Southampton 2 x 2 Manchester United

Manchester United 2 x 1 Southampton (“Replay”)

Quartas de final: Manchester United 2 x 1 Aston Villa

Semifinal: Manchester United 2 x 1 Leeds United

Como foi o jogo entre Liverpool x Manchester United

A grande final realizada em Wembley contou com mais de 99 mil torcedores. Era a primeira decisão envolvendo os clubes.

Os Reds tinham um elenco acostumado a vencer, isso a partir da mentalidade que Bill Shankly e Bob Paisley inseriram no clube.

Já no lado dos Diabos Vermelhos, bons valores individuais, mas sem o hábito de ser vitorioso. E isso acabava pesando.

Foi uma decisão tensa, onde todos sabiam desde o início que um detalhe poderia mudar todo o percurso de dois gigantes.

Leia mais: Como um cachorro salvou o Manchester United da falência

No entanto, mesmo com todo peso emocional envolvendo a partida, foi um jogo bastante disputado e de bom nível tecnicamente. Com uma bola na trave de cada lado, o primeiro tempo acabou 0 a 0 e muito equilibrado.

Logo no início do segundo tempo, num passe de cabeça do meio-campista Jimmy Greenhof para o atacante Stuart Person, o United abre o placar.

A assistência do armador foi espetacular, quebrando a linha defensiva dos Reds e achando o camisa 9, que dominou e estufou as redes num chute forte e rasteiro.

Só que a alegria dos Diabos Vermelhos durou pouco. Dois minutos depois, num lançamento despretensioso, a bola sobra para Jimmy Case, que domina de costas para o gol, gira e acerta uma bomba.

Kevin Keegan e Jimmy Case comemorando o gol de empate. Foto: Mirrorpix

Leia mais: O dia em que Mourinho quase se tornou treinador da Inglaterra

No entanto, a festa dos Reds também durou apenas dois minutos. Em outro chutão sem nenhuma expectativa, desta vez do lado do United, a bola foi dividida entre Greenhof e um defensor do Liverpool, e acabou sobrando para Lou Mouari marcar o gol que seria do título.

Após ficar em desvanageml, os comandados de Bob Paisley pressionaram o United na busca pelo empate, mas sem êxito.

Os Diabos Vermelhos conseguiram segurar o resultado até o apito final. Já os Reds disputaram a final da Champions League cinco dias depois e se sagraram campeões, ao bater o Borussia Mönchengladbach na final por 3 a 1.

Essa vitória elevou o peso do título do United pois o clube impediu os Reds de conquistarem a tríplice coroa, marca que apenas os Diabos vermelhos possuem, quando venceram Premier League, Copa da Inglaterra e Champions League em 1999.

Liverpool 2 x 1 Manchester United – League Cup 1983

Uma disputa de reinado que dura até hoje. Foto: Liverpool Echo

Os Diabos Vermelhos chegavam a decisão sem levantar uma taça desde 1977, quando venceram o próprio Liverpool na final da Copa da Inglaterra.

Na época, o United era comandado por Ron Atkinson, que havia chegado do West Bromwich em 1981. O principal trabalho do técnico foi tornar aquele bom elenco em uma equipe competitiva e ambiciosa.

Já os Reds estavam no período mais vitorioso da sua história. O Liverpool ganhou incríveis oito títulos desde a final envolvendo as equipes. 3 Champions League; 3 Campeonatos Ingleses; 2 Copas da Liga Inglesa.

Além disso, era a chance de Bob Paisley conquistar sua última taça em Wembley, pois o lendário comandante se aposentaria ao fim da temporada.

Campanha do Liverpool até a final:

Segunda rodada: Ipswich Town 1 x 2 Liverpool (Ida)

Liverpool 2 x 0 Ipswich Town (Volta)

Terceira rodada: Liverpool 1 x 0 Rotherham United (Ida)

Oitavas de final: Liverpool 2 x 0 Norwich City

Quartas de final: Liverpool 2 x 1 West Ham

Semifinal: Liverpool 3 x 0 Burnley (Ida)

Burnely 1 x 0 Liverpool (Volta)

Leia mais: O título de campeão inglês do Blackburn: Dalglish, Shearer e Walker

Campanha do Manchester United até a final:

Segunda rodada: Manchester United 2 x 0 Bornemouth

Bornemouth 2 x 2 Manchester United

Terceira rodada: Bradford City 0 x 0 Manchester United

Manchester United 4 x 1 Bradford City (Replay)

Oitavas de final: Manchester United 2 x 0 Southampton

Quartas de final: Manchester United 4 x 0 Nottingham Forest

Semifinal: Arsenal 2 x 4 Manchester United

Manchester United 2 x 1 Arsenal

Como foi o jogo entre Liverpool x Manchester United

A decisão começou bastante equilibrada, e aos 12 minutos, o Manchester United abriu o placar. Um gol que por pouco não foi o do título.

Após um lançamento do zagueiro Gordon McQueen, o atacante Norman Whiteside dominou, driblou o defensor Mark Lawrenson, e bateu rasteiro para colocar o United em vantagem.

Festa dos Diabos Vermelhos com o gol de Whiteside. Foto: Liverpool Echo

A primeira etapa terminou com o Liverpool pressionando cada vez mais pelo gol de empate. Já os Diabos Vermelhos se defendiam muito bem e criavam algumas chances em contra-ataques.

O segundo tempo se encaminhou do mesmo jeito: Liverpool atacando e o United se defendendo. Até que aos 30 minutos da etapa final, os Reds empataram a decisão.

O gol saiu num chutaço de fora da área do lateral esquerdo Allan Kennedy, que até os dias de hoje é lembrado por ter sido um talismã em algumas finais.

Após a igualdade no placar, as equipes ainda criaram chances para vencerem a decisão no tempo regulamentar, mas sem sucesso. Empate por 1 a 1 e prorrogação.

Leia mais: O Liverpool do Boot Room pt 1: a dinastia de Bill Shankly

Mesmo com todo o esgotamento da decisão, o tempo extra começou bem equilibrado, com ambos os times buscando o gol.

Aos 8 minutos do primeiro tempo da prorrogação, o Liverpool desempatou o jogo com o meio-campista Ronnie Whelan.

O gol surgiu após Whelan tentar um passe para o lateral esquerdo Kennedy que fazia uma infiltração. A zaga do United cortou e na volta, o meio-campista bateu da entrada da área e marcou um golaço.

Festa dos Reds após a virada! Foto: Daily Mail

Após a virada dos Reds, o United se lançou para tentar o empate, mas não teve sucesso. O Liverpool se defendeu bem e por pouco não marcou o terceiro gol.

Foi a última taça levantada por Bob Paisley em Wembley, o que faz a decisão ser cada vez mais especial para os torcedores do Liverpool. Ao fim da temporada, o clube ainda seria campeão inglês.

Última taça do rei em Wembley! Foto: Liverpool Echo

Já o United, conseguiu acabar com o jejum que durava 7 anos ao bater o Brighton numa final de Copa da Inglaterra emocionante.

Manchester United 1 x 0 Liverpool – Copa da Inglaterra 1996

Será que o zagueirão conseguiu parar Cantona? Foto: Getty Images

Se nas decisões anteriores o Liverpool era favorito, isso muda consideravelmente na final de 1996, pois o Manchester United estava em seu período de glórias.

Os Diabos Vermelhos já eram comandados por Sir Alex Fergunson e chegavam à final com 3 títulos de Premier League nos últimos quatro anos.

Além disso, era a terceira final de Copa da Inglaterra seguida, com 1 vitória contra o Chelsea em 1994 e uma derrota para o Everton em 1995.

Pelo lado do Liverpool, o clube não conquistava o Campeonato Inglês desde a temporada 1989-1990 – tabu que dura até hoje.

Até a final, a equipe conquistou uma Copa da Inglaterra em 1992 contra o Sunderland e a Copa da Liga Inglesa de 1995, ao vencer o Bolton.

Leia mais: Manchester United x Liverpool: quem leva a melhor no histórico de confrontos?

Campanha do Manchester United até a final:

Terceira rodada: Manchester United 2 x 2 Sunderland

Sunderland 1 x 2 Manchester United (“Replay”)

Quarta rodada: Reading 0 x 3 Manchester United

Oitavas de final: Manchester United 2 x 1 Manchester City

Quartas de final: Manchester United 2 x 0 Southamptom

Semifinal:  Manchester United 2 x 1 Chelsea

Campanha do Liverpool até a final:

Terceira rodada: Liverpool 7 x 0 Rochdale

Quarta rodada: Shrewsbury Town 0 x 4 Liverpool

Oitavas de final: Liverpool 2 x 1 Charlton

Quartas de final: Leeds 0 x 0 Liverpool

Liverpool 3 x 0 Leeds

Semifinal: Liverpool 3 x 0 Aston Villa

Como foi o jogo entre Liverpool x Manchester United

Antes do juiz iniciar o jogo em Wembley, os bastidores da decisão foram movimentados e até os dias de hoje são lembrados.

No vestiário do Manchester United, havia uma grande preocupação sobre quem iria marcar Steve McManaman, grande meio-campista do Liverpool na época.

Para definir isso, houve uma reunião pré-jogo que contou com Peter Schmeichel, Steve Bruce e Eric Cantona, três lideranças e junto com Sir Alex Ferguson discutiam quem tentaria anular McManaman.

E nesse debate, Cantona aconselhou Ferguson que o nome ideal para marcar o meio-campista dos Reds seria Roy Keane.

Pelo lado do Liverpool, a equipe inovou no figurino. Há uma grande tradição de que antes da final os times subam no gramado para saudar as torcidas.

Os Reds entraram com um terno creme, em vez das cores  mais discretas usadas. Essa roupa foi feita pela Armani, empresa que o goleiro do Liverpool David James tinha contrato como modelo.

E o que parecia estiloso, é piada até hoje. Foto: Liverpool Echo

Leia mais: Cristiano Ronaldo no Manchester United: relembre 5 grandes gols do craque

Ao ver os rivais com aquele terno, Ferguson chegou a comentar com seu auxiliar Brian Kidd: “1 a 0 para nós”.

Quando o juiz apitou o início do jogo, o Manchester United foi quem tomou a iniciativa da partida.

No entanto, o confronto foi ficando cada vez mais equilibrado e as equipes não conseguiram criar tantas chances reais de gol no primeiro tempo.

A melhor oportunidade do United foi quando Ryan Giggs tocou para David Beckham na entrada da área e o inglês emendou um chutaço, obrigando David James fazer uma excelente defesa.

Pelo lado do Liverpool, McManaman fez uma jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. O zagueiro Wright ajeitou e Jamie Redknapp bateu por cima.

Na segunda etapa, o roteiro foi o mesmo: jogo equilibrado e sem chances significativas de gol. A melhor oportunidade foi do United.

o Rei fazendo a alegria dos Diabos Vermelhos! Foto: Liverpool Echo

Beckham cruzou e a zaga dos Reds afastou parcialmente, fazendo a bola sobrar para Cantona que chutou de primeira e obrigou James a fazer uma ótima defesa.

Leia mais: Ranking: os 10 melhores volantes da Premier League

A partida parecia caminhar para a prorrogação, mas aos 40 minutos surge um escanteio para o United.

Beckham cruzou, James afastou mal de soco e a bola sobrou para Cantona na entrada da área, que não desperdiçou e mandou de voleio para o fundo das redes. Era o gol do título!

Com pouco tempo para o fim do jogo, o Liverpool pouco pôde fazer. A equipe perdeu outra final para o United.

Que trio! Foto: Getty Images

Lembra quando Cantona aconselhou Ferguson de que a melhor opção para anular McManaman seria Roy Keane? O meio-campista neutralizou as ações do craque do Liverpool e foi eleito o melhor jogador da partida.

A vitória do Manchester United fez o clube ser o primeiro a conquistar duas vezes a Premier League e Copa da Inglaterra na mesma temporada, e consagrou Cantona como o primeiro jogador fora das Ilhas Britânicas como a levantar uma taça como capitão.

Liverpool 2 x 0 Manchester United – League Cup Final 2003

Uma rivalidade decidida nos detalhes. Foto: David Rawcliffe

Assim como em 1996, o Manchester United também era favorito para a decisão. O clube continuava a ganhar títulos e tinha um elenco recheado de estrelas.

Pelo lado do Liverpool, a equipe tentava voltar a ser protagonista, depois da pífia década de 1990 onde o clube passou longe de ser competitivo.

E isso era um processo lento, que foi sendo recuperado aos poucos com as conquistas da Copa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa e Liga Europa em 2001.

Campanha do Liverpool até a final:

Terceira rodada: Liverpool 3 x 1 Southamptom

Oitavas de final: Liverpool 1 x 1 Ipswich Town (Decisão nos pênaltis: 5 x 4)

Quartas de final: Aston Villa 3 x 4 Liverpool

Semifinal: Sheffield United 2 x 1 Liverpool (Ida)

Liverpool 2 x 0 Sheffield United (Volta)

Campanha do Manchester United até a final:

Terceira rodada: Manchester United 2 x 0 Leicester City

Oitavas de final: Burnley 0 x 2 Manchester United

Quartas de final: Manchester United 1 x 0 Chelsea

Semifinal: Manchester United 1 x 1 Blackburn Rovers (Ida)

Blackburn Rovers 1 x 3 Manchester United (Volta)

Como foi o jogo entre Liverpool x Manchester United

As equipes tinham propostas diferentes para a partida. O United, com seu elenco cheio de estrelas, buscava sempre pressionar o Liverpool e dominar as ações do jogo.

Pelo lado dos Reds, a ideia era não tomar gol e buscar o maior número possível de contra-ataques, buscando a velocidade e faro de gol de Michael Owen.

A primeira grande chance da decisão foi aos 20 minutos da etapa inicial, quando Ryan Giggs chutou cruzado para a área e Ruud Van Nistelrooy completou de carrinho para fora.

Era uma excelente oportunidade para abrir o placar e poderia ter mudado toda a trajetória da decisão, pois finais tão equilibradas como essa são definidas nos detalhes.

Eis que aos 39 minutos do primeiro tempo, John Arne Riise toca para Steven Gerrard que domina, olha para o gol e acerta um chutaço de longa distância. Um golaço!

Leia mais: Modo carreira no FIFA 19: cinco bons times ingleses para você jogar

Decisivo desde sempre! Foto: Liverpool FC

A bola ainda desviou no craque inglês David Beckham e diminuiu ainda mais as chances de defesa do goleiro francês Fabien Barthez.

Ao levar o gol, o Manchester United aumentou a pressão pelo gol de empate. Os Reds precisariam de muita disciplina para segurar.

E a primeira chance logo apareceu quando Giggs tocou para Sebastián Verón, que emendou uma bomba da entrada da área, obrigando Jerzy Dudek a fazer grande defesa.

No rebote, o meio-campista Paul Scholes bateu de primeira e Sami Hyppia salvou em cima da linha.

No segundo tempo, a busca pelo gol de empate não esfriou, e logo no início, van Nistelrooy deu um giro em cima de Gerrard e obrigou Dudek a fazer outra excelente defesa.

Leia mais: Quiz: que ídolo do Manchester United é você?

O Liverpool respondeu numa bola roubada por Gerrard no meio-campo que se transformou num contra-ataque onde o mesmo finalizou e Barthez fez uma ótima defesa.

Verón fez uma excelente jogada pela direita e tocou para Scholes mandar outro chutaço. Dudek, mais uma vez, defendeu brilhantemente.

Minutos depois, a bola sobrou para Scholes, que enxergou van Nistelrooy bem posicionado na área. O atacante dominou, mas bateu fraco.

A pressão continuou e, mais uma vez, van Nistelrooy teve a chance de empatar o jogo. A bola sobrou para ele e o atacante emendou uma bomba de primeira, fazendo Dudek operar um milagre.

Eis que aos 41 minutos da etapa final o meio-campista do Liverpool Dietmar Hamann dividiu uma bola com o defensor Mikaël Silvestre e ganhou o contra-ataque que pode definir o jogo.

Ele carregou alguns metros, enxergou Owen disparando na direita, fez o passe e o atacante inglês recebeu, dominou, entrou na área e fez o gol do título!

Owen faz a a alegria dos Reds! Foto: Sky Sports

Faltando poucos minutos para o fim do jogo, o United não pôde fazer nada e caiu de pé, tendo em vista a ótima partida que o clube fez.

Pelo lado do Liverpool, a sensação era de alívio após vencer o rival numa final após 20 anos, mesmo sabendo das limitações do clube e a força do Manchester United.

Heróis da final erguem a taça. Foto: Liverpool FC

Ao fim da partida, o goleiro Jerzy Dudek foi eleito merecidamente o melhor jogador da final, pois fez inúmeros milagres na decisão.

O final da temporada reservou aos clubes cenários bem diferentes. O Manchester United foi campeão da Premier League e o Liverpool ficou fora da Champions League do ano seguinte.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

  • Os maiores técnicos da história da Premier League

Leia mais Quiz: Que treinador da Premier League você é?

Não há posts para exibir