Dona do Liverpool, Fenway Sports Group negocia compra do Bordeaux

5 minutos de leitura

A Fenway Sports Group (FSG) é a dona do Liverpool e pretende ampliar seu portfólio de clubes. O grupo norte-americano está em estágios iniciais para comprar o Bordeaux, da França.

A holding trabalha para comprar novos clubes a partir de um interesse que surgiu nos últimos meses. Em março, isso ficou claro com a contratação de Michael Edwards como diretor geral de futebol da FSG, uma função geral da empresa.

Fenway Sports Group negocia compra do Bordeaux

A negociação entre FSG e Bordeaux está ativa. As partes realizam etapas de diálogo e engajamento, como confirmado publicamente pelo próprio grupo nesta terça-feira (9).

Um processo de diligência prévia será realizado para garantir que o negócio seja positivo para ambos os lados. Há otimismo, mas o Bordeaux enfrenta problemas importantes que podem inviabilizar a mudança.

O Bordeaux foi rebaixado à Championnat National, a terceira divisão francesa, pela DGNC, órgão de fiscalização financeira do futebol francês, após não conseguir dar todas as garantias necessárias para a segunda divisão da próxima temporada. O clube entrou com recurso contra essa decisão.

Apesar da situação complicada que se encontra, o Bordeaux é um produto atraente para os donos do Liverpool. Trata-se de uma das equipes mais tradicionais da França que pode render um retorno importante no futuro.

  • Estádio moderno inaugurado em 2015 com capacidade para mais de 42 mil pessoas;
  • Possui uma grande torcida;
  • Um dos maiores campeões do país, com seis títulos da Ligue 1;
  • Categoria de base tradicional: Aurèlien Tchouameni e Jules Koundé.

O Bordeaux entrou em estado de falência em 2021 após uma grave crise financeira por conta das consequências econômicas impostas pela pandemia de covid-19 e pela falta de pagamentos da MediaPro, que comprou os direitos de transmissão da equipe. A equipe girondina foi rebaixada para a segunda divisão em última lugar ao fim da temporada 2021/22.

Como isso afeta o Liverpool?

A princípio, não haverá nenhuma ligação entre Bordeaux e Liverpool se a compra for confirmada. Será uma entidade autônoma e independente que manterá sua identidade.

A FSG acredita que a aquisição de um novo clube pode beneficiar os Reds. Isso pode acontecer de várias maneiras e quem melhor prova isso é o Manchester City, com o modelo multi-clubes do City Group.

Desde 2021, com as regulamentações pós-Brexit, os clubes ingleses foram proibidos de contratar estrangeiros com menos de 18 anos. Ter um time parceiro na União Europeia é um caminho interessante que os britânicos encontraram para garantirem promessas desse calibre.

No caso do Manchester City, por exemplo, Douglas Luiz foi comprado pelo clube, mas não pôde atuar, então foi para o Girona, mesmo caminho tomado por Yan Couto.

Savinho faz parte do City Group e tem seu passe ligado ao Troyes, braço francês da holding. Depois de se destacar emprestado ao Girona, deve chegar finalmente ao Manchester City na próxima temporada.

Savinho Girona
Savinho em ação pelo Girona (Foto: Icon Sport)

O Bordeaux pode se tornar uma linha auxiliar do Liverpool. Por outro lado, essa maneira de trabalho poderia gerar uma reação negativa da torcida francesa. Um caso parecido nesse sentido é o do Strasbourg, comprado pela BlueCo, mesma dona do Chelsea. O time recebeu jogadores emprestados pelos Blues em 2023/24, o que desagradou parte dos torcedores.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.