Leicester City – História, Mercado da Bola e Estatisticas

0
584
Leicester City Football Club - O Davi entre os Golias
Leicester City Football Club - O Davi entre os Golias

Leicester City Football Club

Antes de mais nada, o Leicester City Football Club ou só Leicester, é um dos clubes da Premier League inglesa que mais ganhou destaque nos últimos anos, mesmo sendo de fora do Big Six. Dessa forma, o clube está localizado no Condado de Leicestershire, na região de East Midlands, localizada a 159km da capital, Londres. Em suma, o Leicester foi fundado em 1884 por um grupo de estudantes de Wyggeston School, com o nome de Leicester Fosse, em referencia a um campo próximo de Fosse Road.

Assim, os Foxes jogaram com alguns uniformes com cores diferentes, até que finalmente em 1903, adotaram o tradicional manto azul. A saber, o apelido do clube significa Raposas e se da por conta da caça em larga escala que a região fazia ao animal na época. O clube tem como maior rival o Nottingham Forest. Contudo, também rivaliza com o Derby County, com quem disputa o Clássico da East Midlands. Além disso, também é rival do Coventry City com quem disputa o M69 Derby, nome em alusão à rodovia que liga as duas cidades.

Trajetória do Leicester, fundação, conquistas e ascensão

Em resumo, os Foxes são os únicos a representarem sua cidade na elite da Premier League e são um dos sete clubes a vencer a Premier League na era moderna, desde a fundação da competição em 1992. Contudo, mesmo sendo um clube centenário, o Leicester é considerado um clube de média expressão na Inglaterra. Porém, é por isso que sua história consegue ser tão bela quanto a de um gigante como o Liverpool ou o United.

Em 1884 um grupo de estudantes locais com o nome de Leicester Fosse. Porém, em 1919 o clube mudou para Leicester City e participou pela 1ª vez da Football League, na época a 1ª divisão inglesa. Contudo as primeiras temporadas do clube não apresentaram resultados expressivos e os Foxes se dividiam entre a 1ª e a 2ª divisão do futebol inglês. A saber, junto do Manchester City, é a equipe com mais títulos de segunda divisão, com sete conquistas.

Enfim, a era de ouro dos Foxes veio na década de 60 com 12 participações consecutivas na 1ª divisão. Além disso, venceu seu 1º titulo de expressão em 1964, sendo a Copa da Liga Inglesa, que voltaria a vencer em 1997 e 2000. Também venceu uma Supercopa da Inglaterra em 1971 e chegou em três finais de Copa da Inglaterra, mas sem levantar nenhum caneco. Grande parte do sucesso do clube se deve ao maior ídolo, o goleiro Gordon Banks que defendeu o clube entre 1959 até 1967, sendo um dos maiores de sua posição em toda a história.

Era Vichai Srivaddhanaprahbha

Em 2010, o Leicester foi comprado pelo grupo asiático Asian Football Investments, que tem como sócia a King Power a maior empresa de freeshops do mundo e que tinha como presidente o bilionário Tailandês. Dessa forma, o clube trocou sua fornecedora de materiais esportivos, vendeu os naming rights do estádio para a própria King Power e em 2014, retornou a elite do futebol Inglês.

Assim, Vichai anunciou que investiria 180 milhões de libras para que o clube terminasse entre os cinco primeiros da Premier League em até três anos. Enfim, na temporada 2014/15, o então presidente gastou 16 milhões de libras no mercado de transferências para montar a equipe que disputou o campeonato naquele ano.

Assim, na temporada 2014/15 os Foxes voltaram a Premier League após 10 anos nas divisões inferiores. Com isso, chegando a ser o lanterna da competição em algumas rodadas, o clube protagonizou uma das maiores reações já vistas na Premier League. A saber, depois de perder uma partida para o Tottenham, o clube permanecia como lanterna e o rebaixamento era questão de tempo.

Contudo, o Leicester venceu sete dos últimos nove jogos e conseguiu reagir e se salvar do rebaixamento com uma rodada de antecedência. A incrível arrancada deixou o clube na 14ª colocação com 38 pontos e rendeu o nome de The Great Escape na Terra da Rainha.

A conquista da inédita Premier League em 2015/16

Logo na segunda temporada da equipe na elite do futebol inglês, a inédita conquista da Premier League veio de forma inacreditável. Assim, contrariando todas as previsões, os Foxes fizeram uma campanha espetacular sob o comando do italiano Claudio Ranieri. Dessa forma, sendo apenas o 4º elenco mais barato da Premier League daquele ano e com o pensamento de brigar para evitar o rebaixamento novamente, o Leicester surpreendeu a todos.

Portanto, a conquista do clube é considerada um dos maiores feitos do futebol mundial, derrubando gigantes por toda a temporada. Além disso, seis anos antes da conquista o clube estava sendo rebaixado para a League One, 3ª divisão do futebol inglês. Dessa forma, os Foxes superaram elencos com estrelas e folhas salariais muito maiores para entrar de vez na história do futebol na Terra da Rainha.

Com isso, o clube terminou campeão da Premier League daquele ano com 81 pontos, dez a mais que o 2º colocado, Arsenal. Assim sendo, foram 23 vitórias, 12 empates e apenas duas derrotas. Além disso, no elenco comandado por Ranieri estavam nomes que hoje figuram entre estrelas do futebol mundial, como Kasper Schmeichel, N'Golo Kante, Jamie Vardy e Riyad Mahrez.

A saber, Vardy terminou o campeonato como um dos artilheiros, com 24 gols empatado com Sergio Aguero e atrás de Harry Kane com 25 tentos. Na temporada seguinte o clube disputou a Champions League pela 1ª vez em sua história, mas acabou sendo eliminado nas quartas de finais pelo Atlético de Madrid.

A triste perda de Vichai e a conquista do Leicester na FA Cup

Em suma, o dia 27 de outubro de 2018 ficou marcado de forma trágica para os torcedores do clube. Assim, após o empate do Leicester contra o West Ham por 1 x 1 no King Power Stadion, um helicóptero caiu no estacionamento do estádio. Assim, o tragico acidente resultou na morte de todos a bordo: os pilotos Eric Swaffer e Izabela Lechowicz, Nursara Suknamai e Kaveporn Punpare, além do dono do Leicester, Vichai Srivaddhanaprabha.

A perda do então dono do clube foi muito sentida por torcedores e jogadores do Leicester. Visto como uma pessoa muito humilde, dedicada, preocupada e caridosa, conseguiu unir a cidade e fortalecer os laços entre a comunidade e o clube em si. Em suma, o filho de e herdeiro de Vichai, Aiyawatt “Top” Srivaddhanaprabha, assumiu o clube após o falecimento do pai e continua nos dias atuais a honrar o seu legado.

Após a conquista incrível dos Foxes, tiveram dificuldades para voltar a figurar entre os grandes da Inglaterra. Além disso, perderam alguns nomes importantes para rivais, como Mahrez pro City e Kante pro Chelsea. Contudo, no mercado de transferências em julho  de 2019, fecharam com Youri Tielemans do Monaco por €45 milhões e foi ele que deu o primeiro titulo de FA Cup da história do Leicester.

Assim, duelou contra os Blues na final da Copa mais tradicional do planeta, e com gol do belga venceram por 1 x 0. A saber, 21 mil torcedores estavam no Wembley, maior publico em um estádio desde que a pandemia de Covid-19 abalou o mundo. Dessa forma, os torcedores do Leicester puderam acompanhar, mesmo que de longe a 1ª conquista de FA Cup do clube, dando mais um passo para entrar na história do futebol inglês.

Mercado de Transferências do Leicester

Mesmo tendo uma bonita e centenária história, os Foxes ainda são considerados um clube mediano na Inglaterra se forem comparados à outros clubes como o Liverpool e o United. Contudo, tendo visto o exemplo de superação que a equipe mostrou ao mundo nas últimas temporadas, separamos cinco nomes que ingressaram no clube nos mercados de transferências que ajudaram a contribuir com a história do Leicester.

Kasper Schmeichel do Leeds por £ 1 milhão em 2011

Enfim, Kasper é filho do lendário goleiro Peter Schmeichel, que fez carreira na Inglaterra jogando pelos dois clubes de Manchester. Dessa forma, Kasper começou sua carreira na base do City e passou por alguns clubes de baixo escalão, até chegar em Leicester em 2011. Atualmente o camisa um dos Foxes soma 423 jogos em dez temporadas pelo clube, sendo o 6º jogador que mais vestiu a camisa do Leicester.

O goleiro dinamarquês de 34 anos virou um dos pilares das conquistas da equipe após sua chegada e conquistou a Premier League e a FA Cup. Além disso, por suas atuações com a camisa do clube inglês, chegou a disputar a Copa do Mundo na Rússia em 2018 com a seleção da Dinamarca.

Jamie Vardy do Fleetwood Town por £1 milhão em 2012

Em 2012, Vardy tinha 25 anos e somava 31 gols na temporada pelo modesto Fleetwood Town, do condado de Lancashire. Dessa forma, o jogador disputava na época a 5ª divisão do futebol inglês, sendo campeão com o clube e se tornando o jogador do ano pela competição. No final daquela temporada, Jamie Vardy trocaria a 5ª divisão pela Championship. Assim, por um pouco mais de £1 milhão o atacante seria negociado ao Leicester. Com isso, atuou pelos Foxes por duas temporadas até ser promovido à Premier League.

Em pouco tempo, o atacante se tornou um dos pilares da equipe e fundamental para a conquista da inédita Premier League do clube. Sendo assim marcou 24 gols em 38 partidas, quebrou recordes e chegou a vestir a camisa da seleção Inglesa. A saber, Vardy soma 352 partidas e 147 gols, sendo o 4º maior artilheiro da história do clube.

Gordon Banks do Chesterfield por £8 mil em 1959

Um dos maiores goleiros da história do futebol mundial, conhecido mundialmente por defender uma cabeçada à queima roupa de Pelé em 1970. Esse foi Gordon Banks, goleiro do único troféu de Copa do Mundo do English Team, em 1966. Banksy, chegou ao Leicester em 1959 com um valor bem baixo para alguém que se tornaria tão lendário. Enfim, Banks nunca passou por clubes gigantes e levantou apenas duas Copas da Liga Inglesa, uma pelos Foxes e outra pelo Stoke City. Por fim, o goleiro das defesas impossíveis perdeu a luta contra um câncer nos rins e faleceu em fevereiro de 2019, em sua casa.

N'Golo Kanté do Caen por £9 milhões em 2015

Em suma, o volante baixinho precisou de apenas uma temporada nos Foxes para se estabelecer com um gigante no futebol mundial. Foi importantíssimo na conquista inédita da Premier League em 2015/16. Além disso, suas atuações consistentes e números de roubadas de bolas e interceptações o levaram para a equipe do ano da Premier League em 2016. Por fim, após um ano foi vendido ao Chelsea por £35 milhões, valor quase 4 vezes mais alto de quando chegou ao Leicester.

Menção honrosa – Gary Lineker

Lineker nasceu em Leicester e começou sua trajetória no futebol pelo clube de sua cidade. Assim, passou pelas categorias de base do clube entre 1976, até que em 1979 fez sua estreia como profissional. Na época os Foxes estavam disputando a 2ª divisão do Campeonato Inglês e alternavam entre a 1ª e 2ª divisão com frequência. Aos poucos, Liniker foi se tornando peça chave na equipe do Leicester, chegando a marcar mais de 20 gols em três temporadas seguidas.

Dessa forma, começou a se destacar e ganhar espaço na seleção Inglesa, onde viria a se tornar o maior artilheiro em Copas e o 3º maior artilheiro do English Team. A saber, marcou 48 gols em 80 jogos pela Inglaterra, e fica atrás apenas de Bobby Charlton e Wayne Rooney. Por fim, encerrou sua passagem pelos Foxes em 1985, sendo o 7º maior artilheiro da história do clube com 107 gols em 216 jogos.