Lehmann, ídolo do Arsenal, cutuca Arteta: ‘Precisa se provar’

5 minutos de leitura

Jens Lehmann fez parte da conquista invicta do Arsenal na Premier League de 2003/04. Hoje, aposentado e com 54 anos, ele questionou se o técnico Mikel Arteta é o nome que levará os Gunners ao título inglês, assim como também levantou dúvidas sobre Julian Nagelsmann à frente da seleção alemã.

— Arteta se saiu muito bem ao treinar o Arsenal, mas se ele é o homem certo para o Arsenal agora… não tenho certeza. Porque ele precisa provar isso. Poderíamos ter vencido [o campeonato] duas vezes. No ano passado lideravam e num mês [abril] perderam [três empates e uma derrota]. O ponto culminante foi quando [Bukayo] Saka perdeu o pênalti contra o West Ham e empatou. Foram dois pontos — disse Lehmann ao jornal “Telegraph”.

Fato curioso é que o ex-goleiro alemão registrou o nome “The Invincibles” na Grã-Bretanha e na União Europeia, o que impediu o Bayer Leverkusen de usá-lo para fins comerciais depois da conquista invicta do Campeonato Alemão.

— Você pode ver que há um enorme potencial. As pessoas querem fazer coisas conosco [os jogadores], seja um jogo, um documentário, um local, seja o que for. Infelizmente, o Arsenal não venceu esta temporada [e] como um grande clube, de vez em quando é preciso vencer… nem sempre se pode ficar em segundo, terceiro ou quarto. Nós [a equipe de 2003-2004] ainda somos os últimos campeões do Arsenal, o que é uma pena.

Arsenal
Arsenal é único campeão invicto da Premier League. Foto: Icon Sport

Auxiliar na última temporada de Arsene Wenger no Arsenal, Lehmann tem dúvidas sobre muito do que ouve dos treinadores modernos. Ele avalia bem Jürgen Klopp e Pep Guardiola, mas fica menos impressionado com os outros.

— Quando você é um treinador teórico e nunca jogou você acha que precisa administrar o jogo. É nisso que muitos treinadores fazem o público acreditar. “Sim, tínhamos um plano de jogo, depois fizemos mudanças táticas e assim por diante”. Posso ver que não é verdade. Vejo que eles estão falando sobre algo que não aconteceu em campo e não teve nada a ver com o resultado.

Lenda do Arsenal projeta futuro

Lehmann está considerando uma carreira em gestão. Ele sente que sabe o que é preciso para vencer, depois de ter lutado para sair dos campos de concreto de sua infância para fazer sua estreia no Schalke ainda adolescente. Ele sabe que ao longo do caminho conquistou a fama de ser difícil de lidar.

— Dentro de um time de futebol, as pessoas pensavam “Tudo bem, ele é difícil, mas me ajuda a vencer”. A diferença entre ganhar e perder é que perder é muito fácil. Você não precisa fazer muito para perder. Você não precisa praticar muito. Você não precisa discutir com seus companheiros de equipe. Você não precisa discutir com o treinador. Não é preciso comandar muito, desafiar muito. Quando você perde, é bom e não exige nenhum esforço.

Jens LEHMANN
Lehmann é um grande ídolo do Arsenal (Foto: IconSports)
Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.