Como o Leeds quase conquistou a Champions em uma final polêmica

Os Whites enfrentaram o Bayern de Munique na decisão

0
453
leeds

Títulos mudam a história de um clube. Títulos europeus fazem times ficarem marcados na história e subirem de patamar. A PL Brasil conta a história do Leeds, que quase conquistou a Champions League de 1974/1975, mas perdeu para o Bayern de Munique em uma decisão para lá de polêmica.

Confusão interna e troca-troca de técnicos no Leeds

O Leeds entrou na Champions League daquele ano com moral. Na temporada anterior, havia sido campeão inglês, quando superou o vice-campeão Liverpool e viu o Manchester United rebaixado à Segundona.

O principal responsável pelo título inglês foi o treinador Don Revie, que levou o clube a muitas glórias nos incríveis 14 anos em que ficou no comando do time, entre 1961 e 1974.

Revie acabou deixando o Leeds para treinar a seleção inglesa, que havia ficado fora da classificatória para a Copa do Mundo. Quem o substituiu? O polêmico Brian Clough, que durou apenas 44 dias no cargo (dica cultural: assista ao filme “Maldito Futebol Clube“).

Antes de fechar com o clube, Clouch era crítico ferrenho de Revie e do estilo “agressivo” e “sujo” dos Whites. Logo, o ambiente desde sua chegada foi de muita confusão e polêmica.

Com isso, o Leeds precisou trocar de treinador novamente, assinando com James Armfield, membro da seleção inglesa campeã mundial de 1966, mas com pouquíssima experiência como técnico.

Primeiro, os Whites bateram o Zurique, da Suíça, por 4 a 1, dentro de casa, com dois gols do atacante Alan Clarke. Na volta, derrota por 2 a 1, com novo gol de Clarke, mas com classificação garantida.

Em seguida, superou, com facilidade, o Újpesti Dózsa, da Hungria, por 2 a 1 e 3 a 0. Nas quartas, voltou a conseguir duas vitórias, ao bater o Anderlecht, da Bélgica, por 3 a 0 e 1 a 0.

Bye, Bye, Barcelona

Nas semifinais, o primeiro e grande obstáculo. O Leeds precisaria passar pelo Barcelona, então capitaneado pelo gênio Johan Cruyff, para chegar à final.

No primeiro jogo, os ingleses saíram na frente, com um gol em ligação direta: lançamento à frente, o centroavante Jordan desviou de cabeça e Bremner completou para o gol.

Os espanhóis empataram no segundo tempo, após uma falta discutível perto da área adversária marcada a seu favor. Cruyff rolou para Asensi, que bateu no canto, empatando o jogo.

No fim, o lateral Reeney cruzou da direita para o centroavante grandalhão Jordan, que ajeitou de cabeça e Allan Clarke mandou para a rede: 2 a 1.

Leia mais
‘Ousar é fazer’: como o Tottenham se tornou o primeiro clube britânico a conquistar a Europa
O dia em que o Aston Villa conquistou a Champions League

Na partida de volta, os Whites abriram o placar logo no início de partida, após uma gol através de nova ligação direta. Assim, aproveitaram a vantagem no placar e se prepararam para defender.

O Barcelona empatou a partida com Clares, de cabeça, após falta cruzada na área, viu os ingleses perderem McQueen, expulso, mas o jogo não teve mais gols, e o Leeds avançou à final.

Final polêmica contra o Bayern

A grande decisão reunia um duelo desproporcional de forças. O Leeds ainda lutava por espaço no cenário europeu, enquanto o Bayern de Munique era o atual campeão da competição e brigava pelo bicampeonato.

O jogo ficou marcado por uma grande polêmica que incomoda até hoje o torcedor dos Whites.

Antes mesmo do lance mais controverso do jogo, em uma disputa na linha de fundo da grande área, o alemão Beckenbauer parece derrubar o atacante Allan Clarke, mas a arbitragem não vê penalidade e manda o jogo seguir.

O Leeds abriria o placar logo depois. Giles cobrou falta na área, Jordan ajeitou de cabeça para o meio, a zaga alemã afastou mal e Lorimer aproveitou o erro e mandou para a rede. Os jogadores saíram comemorando, mas o gol havia sido invalidado por suposto impedimento.

Aquele que seria o gol do Leeds foi anulado, revoltando os atletas ingleses. Décadas depois, Rainer Zobel, da equipe alemã, afirmou que, em sua opinião, o gol inglês foi legítimo.

Seis minutos depois, o Bayern abriu o placar com Franz Roth, que recebeu bom passe de Torstensson e bateu cruzado.

O Leeds teve problemas para reagir e acabou levando mais um gol. Gerd Muller mostrou seu faro de artilheiro e deu números finais à partida.

Apito final, mais um título europeu para o gigante Bayern e um desfecho desapontante para o Leeds, que lutou, chegou perto e quase conquistou a Champions League.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

  • Dezin Pergunta #02 – Estatísticas do futebol inglês