Lauren e Reece: a incrível história dos irmãos James da seleção inglesa

9 minutos de leitura

A Inglaterra é uma das grandes favoritas a vencer a Copa do Mundo Feminina de 2023. Atual campeã da Eurocopa e com um time formado por jogadoras das principais equipes do mundo, as comandadas de Sarina Wiegman têm tudo para dar aos ingleses sua primeira taça no torneio. Entre as convocadas para defender o país na Austrália e na Nova Zelândia está a atacante do Chelsea Lauren James.

A atleta de 22 anos fez parte da campanha de dois títulos dos tricampeonatos das Blues na Women’s FA Cup e na FA Women’s Super League, nas temporadas 2021/22 e 2022/23 e ajudou a eliminar o até então campão da Champions League, Lyon, nas quartas de final do torneio neste ano.

Além de a atacante ter sido uma das principais peças no time de Emma Hayes na última temporada, há uma curiosidade específica sobre sua vida: ela é a irmã mais nova de Reece James, lateral do mesmo clube de Lauren.

A trajetória profissional de Lauren James no futebol

Lauren James iniciou sua carreira no Arsenal, em 2017, aos 16 anos. Antes, ela integrou as categorias de base do clube, mas jogava junto com os garotos porque os Gunners não tinham equipes femininas para as jogadoras mais novas. Sua estreia aconteceu na vitória sobre o Everton, por 2 a 0, na FA Women’s Super League. Na época, ela se tornou a segunda jogadora mais jovem a estrear pelo time londrino.

Em julho de 2018, ela assinou seu primeiro contrato profissional quando foi transferida para o Manchester United. Lauren fez história nas Red Devils por ter marcado o primeiro gol do time na FA Women’s Super League, terminando a temporada 2019/20 como artilheira da equipe: foram oito gols em 16 jogos. No total, a atleta balançou as redes 27 vezes em 54 partidas pelo lado vermelho de Manchester, onde ficou até 2021.

Foto: Icon Sport

Em julho daquele ano, ela foi vendida para o Chelsea. Apesar de ser sua primeira vez na equipe principal dos Blues, sua história no clube começou pouco mais de 10 anos antes.

“Feliz por estar de volta”

Antes de atuar nas categorias de base do Arsenal, Lauren fez parte da academia do Chelsea de 2010 a 2014. Uma década depois, ela voltou às Blues. Na última temporada, a camisa 10 marcou oito gols e fez cinco assistência em 33 jogos e recebeu o prêmio de Jogadora Jovem do Ano no Women’s Football Award.

Em junho, seu contrato com o Chelsea foi estendido até 2027. No anúncio da renovação, ela declarou seu amor pelo time e disse que estar ali é como estar “em casa”.

— Eu sempre amei o Chelsea. Mesmo quando eu saí e fui em uma aventura diferente por alguns anos, eu sempre soube que poderia voltar. Eu sempre soube que queria jogar com a Emma. Estou feliz por estar de volta. Definitivamente me sinto em casa e e aqui sempre foi o lugar onde queria estar. É difícil colocar em palavras o quanto um clube significa para alguém, mas é um clube que eu amo. – Lauren James, em entrevista ao site do Chelsea.

Irmã de Reece James?

lauren james reece james chelsea
Lauren e o irmão Reece na final da Champions League Masculina, em 2021 (Foto: Icon Sport)

Por uma ironia do destino, Lauren acabou indo parar no clube onde também joga seu irmão Reece. O lateral também começou sua carreira nas categorias de base dos Blues, em 2006, mas permaneceu no clube por mais tempo que a irmã. Reece só esteve em outro time entre 2018 e 2019, quando foi emprestado ao Wigan.

No time principal do clube londrino desde 2019, Reece acumula 147 partidas, marcando 11 gols e realizando 20 assistências. Ele participou das campanhas dos títulos da Champions League de 2020/21 e do inédito do Mundial de Clubes de 2021, no qual os ingleses venceram o Palmeiras na final por 2 a 1.

No final de 2022, Reece falou sobre a irmã quando estava respondendo a algumas perguntas de fãs no Twitter. Na ocasião, disse que a atacante é “melhor que alguns jogadores da Premier League”.

— Estou super orgulhoso de Lauren James!! Ela me inspira todos os dias e continuará a fazê-lo. Acredito que ela é a melhor jogadora de futebol do mundo e será pelos próximos 10 a 15 anos, sem dúvida. Ela é tecnicamente melhor do que alguns jogadores da Premier League – disse Reece, no Twitter.

Apesar de ser bastante próxima de Reece, no entanto, Lauren reforçou em uma entrevista recente à “Reuters” que não quer ser conhecida apenas como a irmã do jogador do Chelsea.

— Me sinto assim muitas vezes (na sombra de Reece). Mesmo que seja apenas ‘aquela é Lauren James, aquela é a irmã de Reece’. Mas eu quero criar (o meu próprio nome) e ser conhecida como ‘esta é Lauren James’ – contou Lauren James, à Reuters

Estreante em Copas do Mundo

Além de jogarem no mesmo clube, os irmãos fazem história defendendo a seleção da Inglaterra. A primeira convocação de Reece aconteceu em 2020, para um amistoso contra o País de Gales. Já Lauren estreou um ano depois, em um amistoso contra os Estados Unidos.

Apesar de Reece ter sido chamado primeiro, Lauren pode sair na frente em Copas do Mundo. O lateral do Chelsea ficou fora da convocação para o Mundial no Catar, em 2023, devido a uma lesão nos ligamentos do joelho sofrida na vitória sobre o Milan, pela fase de grupos da Champions League da última temporada.

Lauren, por sua vez, tem sido figurinha carimbada na equipe de Sarina e foi convocada para o Mundial na Oceania, mesmo não tendo participado da campanha da Euro de 2022. A atacante foi titular na Finalíssima vencida contra o Brasil nos pênaltis, em abril deste ano, e no último amistoso das Lionesses antes da Copa, contra Portugal, no início de julho.

A possível estreia da integrante da família James em Copas será no dia 22 de julho, a partir das 6h30 (horário de Brasília), contra o Panamá.

Inglaterra (F)
22/07/23 - 06:30

Finalizado

1

-

0

Haiti (F)

Inglaterra (F) - Haiti (F)

Women's Copa do Mundo - Suncorp Stadium

1° Turno

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.