Esposa de Sir Alex Ferguson morre aos 84 anos; Manchester United presta homenagens

4 minutos de leitura

A cidade de Manchester amanheceu mais triste nesta sexta-feira (6). Lady Cath Ferguson, esposa de Sir Alex Ferguson, morreu na quinta (5), aos 84 anos.

A notícia foi divulgada por meio de um comunicado emitido pela família, informando que a esposa do ídolo do Manchester United faleceu. Além do marido, ela deixa três filhos, duas irmãs, 12 netos e um bisneto.

Lady Cath estava casada com Sir Alex há 57 anos. O casal teve três filhos, Mark e os gêmeos Jason e Darren. Ela foi uma das responsáveis por não deixar o ex-técnico dos Red Devils se aposentar em 2002. Em sua autobiografia, o ex-treinador revelou que pensou em finalizar a carreira naquele ano, mas a esposa o convenceu a permanecer no clube. Ele ainda viria a levantar muitas taças até 2013, quando de fato “pendurou o boné”.

— Primeiro, sua saúde está boa. Dois, não vou ficar com você em casa . E terceiro, você é muito jovem de qualquer maneira — teria dito Lady Cath, conforme relatou o ex-técnico no livro “Alex Ferguson – A minha autobiografia”.

Ela também esteve ao lado do marido quando ele sofreu uma hemorragia cerebral em maio de 2018.

— Estamos profundamente tristes em confirmar o falecimento ontem de Lady Cathy Ferguson, que deixou seu marido, três filhos, duas irmãs, 12 netos e um bisneto. A família pede privacidade neste momento — diz o comunicado emitido pela família nesta sexta.

O Manchester United também prestou suas condolências em um comunicado oficial:

Todos no Manchester United enviam as nossas mais sinceras condolências a Sir Alex Ferguson e à sua família pelo falecimento de Lady Cathy. Lady Cathy foi uma amada esposa, mãe, irmã, avó e bisavó, e uma torre de força para Sir Alex ao longo de sua carreira.

Homenagens à Lady Cathy Ferguson

O jornalista David McDonnell, do “The Mirror”, informou que as bandeiras em frente ao Old Trafford foram hasteadas a meio mastro em homenagem a Lady Cathy Ferguson. Na partida do United contra o Brentford, neste sábado (7), os jogadores usarão braçadeiras pretas, bem como o time feminino no jogo contra o Arsenal, nesta sexta, pela Women’s Super League.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.