Kevin De Bruyne – Mercado da Bola, Transferências, Rumores e Estatísticas

0
200
Kevin De Bruyne
Foto: Reprodução/oGol

Kevin Yuukerson De Bruyne, ou simplesmente de Bruyne, é um jogador de futebol profissional belga. A saber, nasceu em 28 de junho de 1991 na pequena cidade de Drongen, na Bélgica. Atualmente, o meia é jogador do Manchester City e um dos melhores jogadores do mundo, sendo o cérebro do time multicampeão de Pep Guardiola.

Kevin De Bruyne – Início de carreira

Em suma, Kevin começou sua carreira no futebol aos seis anos de idade, no clube de sua cidade natal, o KVV Drongen. Assim, apesar da pouca idade, o garoto já se destacava por sua dedicação desde muito novo. Com isso, atraiu os olhares da mídia de seu pais e já era visto como o futuro do futebol belga. Dessa forma, após dois anos no Drongen, De Bruyne já com seus oito anos, ingressou na equipe juvenil do KAA Gent em 1999. Portanto, por ser uma região próxima de sua cidade natal, conseguia conciliar os estudos com o futebol e ainda morar com seus pais.

Assim, permaneceu no KAA Gent até o ano de 2005, quando completou seus 14 anos de idade. Dessa forma, De Bruyne teve a oportunidade de se mudar para o outro lado da Bélgica, para ingressar nas categorias de base do Genk. Assim, De Bruyne disse à seus pais que iria e realmente se mudou. Contudo, por ser um garoto muito tímido e pouco comunicativo, teve alguns problemas, principalmente com a família que o adotou. A saber, sua família adotiva não o quis mais em sua casa, pois achavam que Kevin era muito difícil de lidar.

Porém, ele superou todos os problemas que teve no começo de sua adolescência e seria no Genk, que De Bruyne se desenvolveria começaria sua evolução que abalaria o mercado da bola alguns anos depois.

Foto: Reprodução/Pinterest

Trajetória, conquistas e highlights de Kevin De Bruyne

Por conta de sua pouca idade, Kevin ainda não podia jogar pelos profissionais do Genk, então, permaneceu nas categorias de base até ter idade suficiente. Dessa forma, em 2009, seria promovido ao elenco profissional do clube. Assim, estreou em maio de 2009, em uma vitória por 3 x 0 contra o Charleroi. Em seguida, na temporada 2009/10, começou a ganhar seu espaço no time titular.

A saber, marcou seu primeiro gol como profissional em um jogo contra o Standard Liege, dando os três pontos ao Genk. Dessa forma, De Bruyne terminou a temporada com 38 jogos, três gols e quatro assistências, além de levantar a Copa da Bélgica. Assim, com as exibições fantásticas, os rumores do mercado da bola envolvendo o meia começavam a surgir.

Na temporada seguinte em 2010/11, ele somou 35 jogos, marcou seis gols e deu 17 assistências. Além disso, o Genk venceu a Liga Belga com De Bruyne sendo importante na conquista. Enfim, ainda venceu a Supertaça da Bélgica em 2011, e assim, começaram a surgir fortes rumores de que o Chelsea faria uma oferta no próximo mercado de transferências. De fato, os Blues investiram £7 milhões no deadline no mercado da bola em 2012 e acertou sua contratação.

Foto: Reprodução/Getty Images

Transferências e Mercado da Bola de Kevin De Bruyne

Após o ótimo inicio com a camisa do Genk, De Bruyne seria anunciado como novo jogador do Chelsea. Dessa forma, após permanecer no Genk até o final da temporada 2011/12, ele fez sua estreia como atleta dos Blues em julho de 2012, em um amistoso contra o Seattle Sounders, da MLS. Contudo, José Mourinho, que era o treinador da época, não aproveitou todo o talento de De Bruyne e logo após sua chegada, acabou sendo emprestado ao Werder Bremen por uma temporada no mercado da bola. A saber, fez apenas nove jogos e deu uma assistência.

Foto: Reprodução/Getty Images

Já pelo Werder Bremen, De Bruyne evoluiu cada vez mais o seu futebol dentro de campo com os minutos que lhe deram de jogo. Dessa forma, em 34 jogos, foram 10 gols e nove assistências com a camisa seis dos Die Werderaner. Assim, ao final do empréstimo, retornou ao Chelsea. Contudo, segundo rumores, alguns clubes da Bundesliga queriam contar com o talentoso meia, inclusive, o Borussia Dortmund de Jurgen Klopp.

Após seu retorno, José Mourinho havia dito que contaria com De Bruyne nos planos futuros dos Blues. Contudo, o meia não foi aproveitado como deveria e gostaria e em janeiro de 2014, o Wolfsburg apresentou uma proposta por ele. Assim, naquele mercado da bola, o Chelsea vendeu De Bruyne aos Lobos por £18 milhões.

De Bruyne - Werder Bremen
Foto: Reprodução/Bundesliga

Wolfsburg

Em suma, o impacto de sua contratação no mercado de transferências logo fora sentido. Dessa forma, chegou já no meio da temporada e disputou 18 jogos e participou diretamente de nove gols. Além disso, o Wolfsburg terminou a temporada na 5ª colocação na Bundesliga, além de chegar na semifinal da DFB Pokal.

Em seguida, na temporada 2014/15, o clube Alviverde chegou às quartas de finais da Europa League e fizeram ótima Bundesliga, ficando na 2ª colocação. Além disso, conquistou a Copa da Alemanha, com De Bruyne fazendo gol e vencendo o Borussia Dortmund por 3 x 1. A saber, teve ótimos números nessa temporada, com 51 jogos, 16 gols e 25 assistências e recebeu o Premio de Melhor Jogador da Bundesliga e da Copa da Alemanha.

Assim, voltou a chamar atenção novamente em rumores do mercado da bola e seu nome começou a ser vinculado em alguns clubes europeus. Dessa forma, em agosto de 2015, fechou com o Manchester City, passando a ser a transferência mais cara do clube até aquele momento e o belga mais caro da história. A saber, os valores chegaram em £68 milhões naquele mercado da bola.

Kevin De Bruyne
Foto: Reprodução/Getty Images

Manchester City

Em suma, logo em sua temporada de estreia pelos Citizens, foi nomeado jogador do ano pelo clube, além de ter feito 15 gols e 12 assistências em 41 jogos. Assim, na segunda temporada contou com o reforço de ninguém menos que Pep Guardiola e sob o comando do espanhol, De Bruyne se tornou um dos jogadores mais completos da atualidade. De acordo com o próprio Kevin em uma entrevista ao The Players Tribune, Guardiola lhe disse no primeiro encontro dois dois. “Kevin, ouça. Você pode ser facilmente um dos cinco melhores jogadores do mundo. Top cinco. Facilmente.”

Assim, nas temporadas seguintes, seu rendimento com a camisa 17 dos Citizens, se tornou cada vez mais sólido e ele virou uma peça chave ao elenco. Desde que chegou ao clube, são 263 partidas, 67 gols e 107 assistências no Etihad Stadium. Além disso, venceu 10 titulos em seis temporadas pelo City. A saber, são três títulos de Premier League, uma FA Cup e uma Supercopa da Inglaterra, além de cinco troféus da Carabao Cup.

Contudo, o mais importante para Kevin, Guardiola, os donos e os torcedores do City, o clube falhou em vencer. Dessa forma, na temporada passada os Citizens chegaram a final da Champions League após uma campanha avassaladora, derrubando Dortmund e PSG. Durante a campanha, De Bruyne marcou três vezes e deu quatro assistências, era fundamental à equipe. Entretanto, em uma dividida com Antonio Rudiger, De Bruyne lesionou o rosto, teve de ser substituído e viu do banco, os Blues, seu ex clube, levantarem o tão sonhado troféu da Champions League.

Kevin De Bruyne
Foto: Reprodução/Imago Images

Seleção da Bélgica 

Pela Seleção Belga, De Bruyne é o cara à frente da melhor geração da Bélgica, que ainda o conta com jogadores como Eden Hazard e Romelu Lukaku. A saber, antes de estrear pela seleção, Kevin era elegível para ser jogador da seleção de Burundi, local de nascimento de sua mãe. Contudo, ele preferiu a Bélgica e logo se tornou estrela.

Dessa forma, pelo sub-18, sub-19 e sub-21, Kevin se destacou e era capitão em todas as categorias. Estreou em 2010 pela seleção principal em um amistoso contra a Finlândia. Em 2014, estava entre os 23 convocados para a Copa do Mundo no Brasil, começou como titular em quatro de cinco jogos e ainda marcou um gol. Posteriormente, na Copa de 2018 na Rússia, a seleção da Bélgica eliminou o Brasil, por 2 x 1, com um lindo gol de De Bruyne chutando de fora da área.

Em suma, pela Bélgica, Kevin soma 84 aparições, disputou duas Copas do Mundo e duas Eurocopas. Além disso, marcou 22 gols e distribuiu 40 assistências até aqui.

Foto: Reprodução/Stuart Franklin/Getty