“Seu rabino sabe que você está aqui?”: A história dos judeus no futebol inglês

11 personagens ajudaram na transformação do futebol de um hobby da classe trabalhadora em uma liga bilionária

Michael Regan Collection Getty Images Sport
Michael Regan Collection Getty Images Sport

O livro “Does Your Rabbi Know You're Here: The Story Of England's Forgotten Tribe” (Seu rabino sabe que você está aqui?: A história da tribo esquecida do futebol, em tradução livre) conta a história de judeus – dentro e fora de campo – que marcaram a história do futebol inglês.

O escritor Anthony Clavane se debruça sobre as vidas de 11 personagens (jogadores e até empresários) que ajudaram na transformação do futebol de um hobby da classe trabalhadora em uma liga bilionária.

Michael Regan Collection Getty Images Sport
Michael Regan Collection Getty Images Sport

“Judeus sabem jogar bola?”

Clavane estabelece como a comunidade judaica na Inglaterra desde o último século se relacionou com a prática do futebol. Para isso, aborda, principalmente, um dos principais estereótipos direcionados aos judeus: o da fragilidade física, especialmente, a dos homens.

A visão estereotipada de homens (e meninos) judeus é a de corpos magricelos e pouco aptos à prática de esportes.

Através de meticulosas pesquisas e muitas entrevistas que Anthony Clavane procurou desmontar o mito e desvendar a história oculta dos judeus no futebol inglês. A desconfiança de que a prática do futebol poderia ser desempenhada pelos judeus partia, inclusive, de próprios religiosos.

does your rabbi know you're here book livro judeu jewish futebol inglês inglaterra

Leia mais: Listamos os melhores livros sobre futebol inglês

Ele argumenta que esse mito do anglo-judeu ausente do futebol – está em desacordo com o que certamente é uma história longa e apaixonada por esse esporte. Muitos nomes foram importantes nesse processo.

De Louis Bookman, o primeiro judeu a jogar na primeira divisão da Inglaterra a Mark Lazarus, que marcou o gol do título da Copa da Liga Inglesa do Queens Park Rangers na temporada 1966/1967.

Leia mais: Gafe que levou time do interior de São Paulo em turnê na Inglaterra vira livro

Naomi Baker Collection Getty Images Sport
Naomi Baker Collection Getty Images Sport

Integração dos judeus à sociedade inglesa

Muitas das famílias judias na Inglaterra eram de imigrantes ou filha de imigrantes. O processo de adaptação à cultura inglesa nem sempre foi tarefa fácil.

Muitos judeus trocaram a grafia de seus sobrenomes que “entregavam” sua origem judaica para evitar sofrerem qualquer tipo de represália. No livro, Clavane conta a história de jogadores judeus que realizaram tal prática e, assim, tiveram suas raízes judaicas “apagadas” para o público.

Desde as primeiras ondas de migração, o Tottenham era o clube mais associado ao apoio judaico, apesar do West Ham estar mais próximo de grandes comunidades judaicas em torno de Spitalfields e Whitechapel.

Além disso, alguns torcedores dos Spurs até “se declaram soldados de infantaria do ‘Exército Yid' (Exército Judeu). Clavane enfatiza que esse rótulo – considerado preconceituoso por ele – dá aos torcedores racistas a licença para responder com ofensas preconceituosas.

Judeus na criação da Premier League

Roman Abramovich Chelsea judeus no futebol inglês Ben Stansall Collection AFP
Ben Stansall Collection AFP

Na criação da Premier League, outros judeus influentes tiveram papel preponderante na grande mudança do futebol inglês. David Dein (Arsenal), Irving Scholar, Alan Sugar e Daniel Levy (Tottenham), e do russo Roman Abromovich (Chelsea), são todos atribuídos como pioneiros, visionários e salvadores (financeiros) de seus clubes.

Clavane defende que Dein e Scholar foram as principais forças motrizes por trás da formação da Premier League em 1992.

Sobre o autor

Anthony Clavane nasceu em Leeds em 1960 e é torcedor do time da cidade. Começou a vida como professor de história e agora escreve para o Sunday Mirror. Ele ganhou o prêmio de jornalista do ano pelo Press Gazette e o prêmio BT Sports Sports Escritor do Ano.