Jorginho revela por que tem receio de jogar no Brasil

4 minutos de leitura

Nascido em Imbituba, Santa Catarina, Jorginho nunca jogou no futebol brasileiro profissionalmente. O ítalo-brasileiro começou no Brusque em 2006, mas no ano seguinte se mudou para a Itália para atuar no Hellas Verona, ainda nas categorias de base.

Além do Hellas Verona, Jorginho jogou profissionalmente no Sambonifacese e Napoli, na Itália, além de Chelsea e Arsenal, na Inglaterra. O volante revelou em entrevista ao canal “Desimpedidos”, do YouTube, que tem curiosidade de jogar no Brasil, mas ressaltou que tem receio de atuar no futebol brasileiro.

— Acompanhei alguns episódios recentes. Estou acostumado há tanto tempo com uma vida. Querendo ou não, isso (futebol) é a nossa vida, mas ao lado disso tem a nossa vida particular e privada também. É uma pressão muito grande, é normal essa pressão, só que tem que saber diferenciar cobrar lá e cobrar quando estou com minha família. Então, pesa um pouco.

“Tive alguns feedbacks (de jogadores que atuaram no Brasil) e meio que deu uma ‘brochada'. Mas não sei, vamos ver“, completou.

Jorginho de saída do Arsenal?

Jorginho tem contrato com o Arsenal até o meio do ano e ainda não definiu seu futuro. Clubes da Itália estão de olho no volante. Quando perguntado se deseja permanecer no Emirates Stadium, o ítalo-brasileiro respondeu: “Quero incomodá-los aqui”, se referindo aos outros brasileiros do clube, que curiosamente chamam “Gabriel” — Jesus, Martinelli e Magalhães.

— No dia que ele for embora do Arsenal, não sei o que será de mim, é um paizão para mim — disse Gabriel Magalhães sobre Jorginho também em entrevista ao “Desimpedidos”.

Por que se naturalizou italiano

Jorginho contou quando e como se deu a decisão de se naturalizar italiano, revelando, inclusive, um contato com Edu Gaspar, hoje diretor do Arsenal, antes de decidir.

— Edu trabalhava na Seleção e me ligou antes da Copa de 2018. Ele falou “Jorge, a situação é essa” e tal. Só que eu já tinha sido convocado pela seleção de base da Itália e pela principal também, só não tinha jogado uma partida oficial. Quando ele ligou deu uma balançada, conversei com minha família, mas já estava encaminhado por minha história e trajetória. Por ter começado lá (na Itália), não me senti à vontade de mudar. Então, escolhi pela seleção italiana.

Se tivesse a chance de “pular o muro”, Jorginho disse que disputaria a Copa do Mundo de 2026 pela seleção brasileira: “Se desse, eu faria, lógico. Imagina ter a oportunidade de representar os dois países que eu amo?

Gabriel Jesus e Jorginho comemoram gol do Arsenal (Foto: Icon Sport)
Gabriel Jesus e Jorginho comemoram gol do Arsenal (Foto: Icon Sport)
Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.