Jordan Pickford, a história do garoto que não se intimidou

O terceiro goleiro mais caro da história do futebol tem um grande futuro pela frente!

0
327
jordan pickford

Vamos dar continuidade a nossa série especial de matérias sobre os 23 convocados da Inglaterra para a Copa do Mundo 2018! Hoje é sobre Jordan Pickford!

Jordan Pickford

Qual é o peso de carregar nas costas o status de terceiro goleiro mais caro da história? Certamente é uma baita responsabilidade, não?

Responsabilidade que pode atrapalhar, inibir e até mesmo assustar. Jordan Pickford poderia muito bem ter sentido toda a pressão em volta de sua meteórica carreira.

Reprodução/Getty

Leia mais: PL Brasil entrevista: Fred Caldeira

O ótimo guarda-redes inglês, no entanto, não deixou se intimidar. Realizou mais uma ótima temporada com a camisa do Everton e foi um dos poucos jogadores consistentes do elenco até então treinado por Sam Allardyce.

Ao final da temporada, o presente já esperado: convocação para a Copa do Mundo 2018, a primeira de sua vida como profissional. O camisa 1 dos Toffees certamente mereceu um lugar na esquadra de Southgate.

Pickford nasceu na pequena cidade de Washington, pertencente ao distrito de Tyne and Wear. Ainda no ensino fundamental, o pequeno já parecia vislumbrar o seu futuro como goleiro de futebol.

Aluno mais alto da turma, os coleguinhas da Escola Católica St. Robert of Newminster eventualmente o escolhiam para ser arqueiro nas peladas, aulas de educação física e campeonatos colegiais.

Jordan reconheceu a inevitável vocação, investiu na carreira ainda cedo e resolveu tentar a sorte em peneiras do Sunderland, um dos times mais tradicionais da região. Entrou para a academia dos Black Cats e deu início ao seu sonho.

Muita rodagem

Os primeiros anos foram difíceis. Pickford acumulou empréstimos por Darlinghton, Alfreton Town, Burton Albion, Carlisle United, Bradford City e Preston North End. Não se firmou em nenhum clube e tampouco no Sunderland.

Reprodução/Getty

O jovem goleiro ao menos construiu uma trajetória interessante nas seleções de base da Inglaterra. Ainda que não fosse titular na maioria das vezes, foi lembrado por todas as categorias.

As passagens parecem ter ajudado o garoto. Afinal, experiência em competições internacionais nunca é demais, certo? A sua hora enfim iria chegar.

Chance essa que bateu na porta lá na temporada 2016/17, já integrado à equipe principal dos Black Cats. Pickford ganhou a titularidade do gol após lesão de Vito Mannone e nunca mais abandonou a meta do Sunderland.

Jordan impressionou logo de cara. Do anonimato ao sucesso estratosférico, o goleiro inglês foi uma grata surpresa. Foi o segundo de sua posição com mais defesas difíceis na liga (135) e talvez o melhor atleta do Sunderland naquela temporada.

Assim, começou a corrida pela contratação do jogador. Quem levou a melhor foi o Everton, que o contratou pela bagatela de £25m + bônus adicionais que poderiam chegar a £30m.

Grande temporada nos Toffees

Apesar da campanha patética realizada pelos Toffees, que desembolsaram £145m em contratações na janela de verão da temporada 2017/18, Pickford se manteve no mesmo patamar da edição anterior.

Reprodução/Getty

Foi titular nos 38 jogos, principal pilar da defesa azul de Liverpool, responsável por 10 clean sheets e o quarto jogador com mais defesas difíceis na competição (121).

Apesar da idade, Pickford se mostra um atleta de maturidade absurda. E a convocação para um mundial não poderia ter caído em melhor hora! Sem dúvidas, a experiência na Rússia será de grande valia para o futuro titular do gol inglês.

Não há posts para exibir