Como podem ser aproveitados os jogadores que voltam de empréstimo ao Big 6

Analisamos as chances que os jogadores que voltam do empréstimo terão na próxima temporada da Premier League

0
250
jogadores que voltam de empréstimo

Já falamos aqui dos jogadores que voltam de empréstimo aos seis maiores clubes da Inglaterra. Agora, vamos ver como cada um deles pode ser aproveitado, ou não, na nova chance que terão em seus clubes.

Como podem ser aproveitados os jogadores que voltam de empréstimo ao Big 6 

Arsenal

Carl Jenkinson: o lateral direito de 26 anos disputou a Championship pelo Birmingham, mas participou apenas de 7 jogos na competição. Em sua defesa, uma lesão no ombro o deixou fora de combate por 146 dias.

O elenco já conta com Hector Bellerín e Stephan Lichtsteiner. É mais provável que seja negociado ou emprestado novamente.

Cohen Brammall: também jogou no Birmingham com Jenkinson e também atuou pouco. Foram contados 333 minutos na Championship. Seu destino deve ser outro empréstimo a times de divisões menores, já que ainda é novo (22 anos).

Emiliano Martínez: o goleiro argentino disputou 4 jogos do Campeonato Espanhol pelo Getafe e levou 5 gols. Com a chegada de Bernd Leno, muito improvável que tenha chance sequer no banco.

Joel Campbell: conseguiu ser reserva na seleção da Costa Rica e pelo Betis jogou míseros 209 minutos na liga espanhola. Ainda sim fez 2 gols e deu uma assistência. Lesionou-se duas vezes, somando 126 dias parados. O costarriquenho nunca vingou nos Gunners e não deve ficar.

Lucas Pérez: voltou ao Deportivo La Coruña mas não repetiu o bom desempenho que teve no time espanhol (8 gols em 35 jogos). É quem mais tem chances de ser negociado e render uma graninha ao time de Londres, uma vez que admitiu insatisfação depois de perder a 9 para Alexandre Lacazette.

Lucas não foi tão bem quanto na primeira passagem (Amador Lorenzo/Marca)

Chelsea

Charly Musonda Jr.: belga, novo e habilidoso, mostrou-se muito disposto na pré-temporada de 2017/2018. Mesmo assim, foi emprestado ao Celtic e pouco jogou. 4 jogos e nenhum gol marcado. A tendência é ser emprestado a times de divisões inferiores para ganhar experiência.

Jeremie Boga: o veloz ponta marfinense jogou a Championship no Birmingham e conseguiu participar bastante. Foram 31 partidas na temporada, com 2 gols e 3 assistências numa campanha mediana do time. O Sassuolo já mostrou interesse em seu futebol e mais um empréstimo pode acontecer.

Kenedy: o brasileiro foi ao Newcastle no meio da temporada passada para ter mais chances e teve. Ganhou vaga de titular no time de Rafa Benítez e agora teve seu contrato de empréstimo renovado.

Kurt Zouma: o zagueiro francês de 23 anos fez parte da pior defesa do campeonato passado. Jogando ao lado de Martins Indi, o Stoke City levou 68 gols. Terá que mostrar muita coisa nova ao novo treinador se quiser se manter nos Blues. Além disso, a concorrência já é enorme.

Lucas Piazon: a eterna promessa do São Paulo continua sem mostrar o talento que todos falavam quando foi vendido ao Chelsea por 7,5 milhões de euros aos 17 anos. Foi o quinto empréstimo do meia brasileiro. Só jogou 16 minutos na Premier League.

Pelo Fulham, terceiro colocado e classificado a Premier League após vencer o Aston Villa nos play-offs da Championship, fez 22 jogos, com 5 gols marcados e 4 assistências. Ainda tem 24 anos e pode, pelo menos, devolver o investimento feito numa provável negociação.

Mario Pasalic: 21 jogos e 4 gols foram anotados pelo meia croata de 23 anos no Spartak Moscou. O pouco brilho deve colocá-lo numa lista de empréstimos mais uma vez. A Fiorentina é uma das equipes interessadas.

Leia mais: Relatório Taylor: a revolução no futebol inglês em forma de escrita

Michy Batshuayi: é quem mais deve ter chances de ficar no elenco do Chelsea. O atacante belga tem apenas 24 anos e conta com a insatisfação da torcida com seus atacantes Alvaro Morata e Olivier Giroud.

Em 10 jogos pelo Borussia Dortmund, conseguiu fazer o mesmo número de gols (7) que tem na Premier League em trinta e duas partidas.

Nathan: voltando do Belenenses, onde fez 13 partidas e 2 gols, o brasileiro de 22 anos deve mais uma vez ser emprestado para ganhar mais experiência. O próprio time de Portugal deseja uma extensão do empréstimo.

Ruben Loftus-Cheek: titular em boa parte da campanha de recuperação que fez o Crystal Palace e convocado para a Copa do Mundo por Gareth Southgate, Loftus-Cheek volta ao Chelsea muito mais maduro para fortalecer o meio-campo azul. Porém, os rumores são de que ele vá para o Everton.

Tammy Abraham: participou da péssima campanha do Swansea. Foram apenas 5 gols em 31 jogos, mas mostrou que pode melhorar e crescer muito se tiver companheiros melhores.

Por isso mesmo que o grandalhão inglês não deve ficar no Chelsea, pelo menos no primeiro momento. Frank Lampard o quer no Derby County e a briga pela posição nos Blues já tem três nomes fortes.

Marco Van Ginkel: o jogador de melhor desempenho nesse período emprestado, Van Ginkel volta do PSV Eindhoven com o título nacional, depois de marcar 14 vezes e dar 4 passes para gol na Eredivise. O meia holandês de 25 anos finalmente mostrou seu futebol e, se ficar, deve brigar por posição no time titular.

Liverpool

Daniel Sturridge: seis jogos, zero gol e nada de memorável em sua passagem pelo rebaixado West Bromwich Albion. Teve seu auge há algumas temporadas atrás ao lado de Raheem Sterling e Luis Suarez, mas as frequentes lesões fizeram seu futebol cair muito. Talvez seja esse o momento de Danny deixar Anfield.

Divock Origi: jogou a temporada inteira da Bundesliga pelo Wolfsburg e anotou um dos gols da vitória do time dos lobos nos play-offs da Bundesliga, evitando o rebaixamento. Volta para ser boa opção de banco, já que pode jogar em qualquer uma das três posições de ataque dos Reds.

Lazar Markovic: o ponta sérvio foi ao Anderlecht no meio da temporada. Fez 1 gol e deu uma assistência em 8 jogos no Campeonato Belga. Está no último ano de seu contrato e o Liverpool não faz questão de mantê-lo.

Marko Grujic: participou da segunda metade da campanha de acesso do Cardiff, jogando 984 minutos pelo time de gales.

Com reforços de Fabinho e Naby Keita já anunciados, é praticamente certo que Grujic não fique nesta temporada. O próprio Cardiff deseja mantê-lo para a disputa da Premier League, o que seria ótimo para o meia sérvio.

Sheyi Ojo: mais um que conseguiu o acesso da Championship para a Premier League. Foram 22 jogos, 4 gols e duas assistências atuando pelo Fulham. É uma das grandes apostas da base dos Reds e volta para tentar impressionar Jurgen Klopp.

Nada de gols de Sturridge pelo rebaixado West Brom. Mas teve lesão! (Getty Images)

Leia mais O que significa a escolha do Arsenal por Unai Emery

Manchester City

Joe Hart: voltou, mas é extremamente improvável que fique. Pep Guardiola não o quer e seu desempenho na última temporada não é motivo para mudar de ideia. Sofreu 39 gols em 19 jogos pelo West Ham.

Eliaquim Mangala: pouco aproveitado no Everton por conta de uma lesão. Jogou apenas 134 minutos na segunda metade da Premier League. Já foi utilizado pelo treinador espanhol, mas com a chegada de Aymeric Laporte na última janela, a saída é iminente.

Jason Denayer: campeão turco e integrante da melhor defesa do campeonato. Participou de 22 jogos da campanha do Galatasaray. Por conta da já citada concorrência (Laporte, Nicolas Otamendi, John Stones e Vincent Kompany), pode ser emprestado novamente.

Aleix García: foi bem no Girona, assim como o time todo, que é como uma subsede do Manchester City. Foram 20 jogos e um gol anotado na campanha surpreendente do time recém-promovido. Pode continuar no time espanhol ganhando tempo de jogo.

Douglas: ao contrário de Aleix, pouco jogou (295 minutos). Com apenas 20 anos, ainda pode ser aproveitado pelo time inglês, mas provavelmente não nesta próxima temporada.

Patrick Roberts: um dos que mais se espera, pouco pode produzir. No Celtic, jogou 3 jogos e ficou parado por 23 rodadas por conta de lesão. Na temporada anterior, participara de 32 jogos na liga escocesa.

Joe Hart não terminou a temporada como titular. Perdeu espaço para Adrián (Getty Images)

Manchester United

Andreas Pereira: boa temporada junto do time do Valencia. Muitas vezes começava no banco, mas sempre entrava. Ao todo, fez 23 jogos e deu 4 assistências. Criativo, pode ser um bom integrante para o elenco Red Devil.

Axel Tuanzebe: apenas 5 jogos pelo Aston Villa, quarto colocado da Championship. Há rumores de que pode continuar no time da cidade de Birmingham.

James Wilson: cria da base do United, foi outro que jogou (e pouco) na Championship. Marcou um gol em 8 jogos pelo Sheffield United e não fica no United para 2018/2019. Emprestá-lo mais uma vez parece ser a opção.

Timothy Fosu-Mensah: atuou em 1.594 minutos na campanha do Crystal Palace. Versátil, pode jogar de zagueiro, lateral ou volante. José Mourinho deve observá-lo na pré-temporada.

63 dias lesionados, mas mesmo assim o saldo de Andreas é positivo (Valencia CF Twitter)

Tottenham

Cameron Carter-Vickers: fez 17 partidas atuando na defesa que sofreu 60 gols na Championship, a do Ipswich. A pouca idade permite ao estadunidense um novo empréstimo.

Georges-Kevin N'Koudou: 8 jogos pelo Burnley apenas. É opção de velocidade pelo lado, algo que os Spurs já estão cheios de opção. Se seguir no elenco, é para compor.

Josh Onomah: titular no meio de campo do Aston Villa junto de Jack Grealish, Josh fez 4 gols e 3 assistências nos 33 jogos que participou. Podendo jogar pelo meio ou pelo lado, pode agradar Maurício Pocchetino.

Vincent Janssen: Fez o dobro de gols que tinha pelo Tottenham. Mas isto resume-se em 4 gols em 16 jogos pelo Fenerbahçe.

Números baixos para um centroavante que chegou por 22 milhões de euros e nunca agradou a torcida londrina. Sevilla, Besiktas e o próprio Fenerbahçe estão interessados em seu futebol.

Janssen comemorando um de seus quatro gols pelo Fenerbahçe (GZT)

Não há posts para exibir