5 jogadores que recuperaram a boa forma nesta temporada

Quinteto superou as expectativas e vive bom momento nesta temporada

1
136
jogadores que recuperaram a boa forma
(Getty)

A temporada 2018/19 da Premier League começou e, logicamente neste começo de liga, todos os olhares se voltam para as novas contratações dos clubes. Não poderia ser diferente.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

A liga inglesa é disparadamente a líder entre as competições domésticas em dinheiro investido em contratações, e todo mundo quer avaliar se aquele atacante de 40 milhões de libras ou aquele zagueiro que custou 20 milhões de libras vai render o que é esperado dele.

No entanto, muitos jogadores que deixaram a desejar na temporada passada têm recuperado a boa fase na atual edição. Seja por falta de oportunidades ou um contexto totalmente diferente do original, estes jogadores estão se reerguendo e demonstrando o potencial que um dia já mostrou.

E em alguns casos, eles têm até “roubado a cena” de jogadores que foram contratados a um preço considerável.

Separamos 5 jogadores que recuperaram a boa forma nesta temporada!

Leia mais Millwall x West Ham: entenda a história do clássico londrino

Gylfi Sigurdsson

O islandês chegou na temporada passada custando 45 milhões de libras: a maior contratação da história do Everton. Era esperado que Sigurdsson mantivesse o alto nível demonstrado no Swansea, visto que não teria um tempo de “adaptação” necessária.

Não foi isso que aconteceu. Sigurdsson sofreu com a troca de posição (jogou regularmente como um ponta no terço final do campo, e não como um meia-armador central) e produziu quatro gols e três assistências em 27 jogos de Premier League.

Em 2018/19, a história é totalmente diferente. Atuando em sua posição favorita, o Iceman tem tido mais participação nas ações ofensivas dos Toffees e entrega uma média de 2.9 passes importantes por jogo (só perde para David Silva no ranking geral, com 3.7).

Além disso, Sigurdsson já possui os mesmos quatro gols da temporada passada e uma assistência, tudo isso em oito jogos disputados.

Daniel Sturridge

A temporada 2013/14 do Liverpool foi simplesmente arrasadora em termos de gols, e também foi a mais produtiva para Daniel Sturridge. Naquela edição, o atacante inglês marcou 21 gols na Premier League, sendo vice-artilheiro dos Reds no torneio.

Depois daquela temporada, Sturridge sofreu com algumas lesões e perdeu a boa forma que o acompanhava. As dancinhas características do atleta ficaram cada vez mais raras e ele acabou até sendo emprestado para o West Brom na segunda metade da temporada passada.

Sturridge tem contribuído com a boa fase do Liverpool. (Foto: Getty)

Sem render por lá, tudo indicava que Sturridge poderia deixar o Anfield Road em 2018/19, mas o atacante saiu do status de “descartável” para reserva de luxo.

Mesmo com pífios minutos em campo (42) o inglês já marcou dois tentos na PL, inclusive um golaço que deu o empate para o Liverpool no finalzinho do jogo contra o Chelsea, na sexta rodada.

Ele tem demonstrado ser uma excelente opção para Klopp, e tudo indica que receberá mais minutos em campo.

Danny Ings

No Liverpool desde 2015/16, Danny Ings nunca justificou o investimento feito pelo clube vermelho. Seja pela falta de uma sequência considerável de jogos (atuou em apenas 14 jogos; 6 como titular) ou pela má fase, era necessário buscar novos ares.

Leia mais: – Análise: Richarlison tem sido um dos principais jogadores do Everton

Cedido ao Southampton nesta temporada, o faro de gol do inglês voltou à tona. Em seis jogos como titular, já foram três gols, e a expectativa é de que esse número possa aumentar.

Sem oportunidades no Liverpool, Ings tem sido importante no Southampton. (Foto: Getty)

Atuando geralmente em um esquema com duas linhas de quatro, Ings tem feito bem o papel de oferecer uma opção de velocidade no ataque, combinando as investidas com os meias abertos do time.

David Luiz

Um dos pilares do time campeão da Premier League em 2016/17, David Luiz esteve presente em apenas 10 partidas na temporada passada, e na maioria das vezes nem no banco de reservas figurou.

Após a saída de Antonio Conte (com quem, segundo notícias, possivelmente tinha um relacionamento ruim) o brasileiro recebeu novamente uma oportunidade entre os titulares dos Blues e não tem decepcionado o novo técnico Maurizio Sarri.

David Luiz voltou a ser titular dos Blues (Crédito: 90min)

Ele atuou em todas as oito partidas do Chelsea na PL até aqui, e num time que preza pela posse de bola, o zagueiro canarinho tem feito a sua parte, tendo 88% de acerto de passes: sexto no ranking geral.

Richarlison

Richarlison foi uma das contratações mais interessantes da Premier League na temporada passada.

Pelo Watford, o jogador ex-Fluminense teve um início arrasador, mas após a saída do técnico português Marco Silva (e com o acúmulo dos jogos realizados no Brasil e na terra da Rainha), caiu de produção.

Veio a nova temporada e o Everton, ciente do grande potencial do atleta, resolveu investir 35 milhões de libras no brasileiro, levantando críticas de alguns comentaristas da cidade de Liverpool, que se perguntavam como o time azul pôde investir tanto em um jogador que marcou apenas cinco vezes na jornada passada.

Richarlison é o artilheiro do Everton na temporada 2018/19. (Foto: Football365)

A resposta foi imediata. Richarlison já soma quatro gols em seis partidas na Premier League, e está totalmente adaptado ao esquema implantado.

O atacante tem uma taxa de conversão de chute beirando os 27% (ficando atrás apenas de King e Murray no quesito). De longe é a principal arma ofensiva do time do Everton a cada partida. Juntamente com a boa fase, veio a primeira convocação para a seleção brasileira.

1 COMENTÁRIO

  1. David Luiz quando “sóbrio” é um zagueiro de marca maior, mas assim como Marcelo (Real Madrid), acho que renderia mais como meio campo.

Comments are closed.