10 jogadores que passaram pelo Leeds que você talvez nem sabia

Você lembra deles com a camisa dos Whites?

0
423
jogadores que passaram pelo leeds

A equipe da PL Brasil separou uma série de posts de dez atletas que você nem se lembra que atuaram no futebol inglês. O post de hoje é sobre os jogadores que passaram pelo Leeds e temos dez nomes que você provavelmente nem sabia que tinham vestido o uniforme dos Whites.

Confira 10 jogadores que passaram pelo Leeds que você talvez nem sabia

Ross Barkley

ross barkley

Cria do Everton, o jovem Ross Barkley foi emprestado a dois times antes de retornar aos Toffees para brilhar.

Em 2012, foi cedido ao Sheffield Wednesday e teve bons momentos. Em 2013, foi emprestado ao Leeds.

O empréstimo durou apenas um mês, com Barkley atuando em quatro jogos. O então técnico Neil Warnock explicou que não conseguiria dar muitas oportunidades ao jogador, que retornou para Goodison Park.

Robert Green

Depois de ser rebaixado com o Queens Park Rangers – o quarto descendo da carreira do jogador -, Robert Green assinou com o Leeds com o fim do seu contrato com o clube londrino.

Green viveu bons momentos na sua primeira temporada em Elland Road. Enquanto colecionou algumas falhas, conseguiu uma série de 6 jogos seguidos sem sofrer gol dentro de casa.

Depois de jogar 46 partidas em sua primeira temporada, renovou seu contrato por mais uma. No entanto, com a chegada do reforço Felix Wiedwald, virou reserva sob comando do novo técnico Thomas Christiansen.

Depois que os Whites assinaram com mais um goleiro (Andy Lonergan), o jogador assinou sua rescisão e assinou contrato com o Huddersfield Town.

Eric Cantona

Foi o craque Michel Platini quem recomendou ao Leeds a contratação de Eric Cantona.

Antes disso, Platini já havia sugerido a contratação do jogador ao Liverpool, mas o técnico Graeme Souness recusou o conselho, destacando a importância de manter o bom ambiente no vestiário.

Foi aí que Cantona participou de testes no Sheffield Wedsnesday, que serviu de vitrine para o jogador. Pouco tempo depois, o Leeds acertou sua contratação.

O problema é que, para contar com o jogador, o clube precisava desembolsar uma quantia de dinheiro que não tinha na época. A diretoria acertou o negócio por confiar na sugestão de Platini.

E Platini estava muito certo. Cantona participou de 15 jogos do Campeonato Inglês em sua primeira temporada e foi um dos principais nomes do time. O Leeds foi campeão naquele ano, muito graças ao francês.

Na FA Charity Shield daquele ano, a Supercopa da Inglaterra, ele acabou com o jogo. No duelo entre o Leeds, campeão inglês, e o Liverpool, campeão da Copa da Inglaterra, o francês foi o nome da partida.

Leia também: 10 jogadores que passaram pelo Leicester e talvez você nem saiba

Em uma das grandes finais da história do torneio, o Leeds bateu o Liverpool por 4 a 3, sendo três gols de Cantona e o da vitória marcado aos 42 minutos do segundo tempo.

Apesar disso, sua relação com o técnico não era das melhores. Não havia conexão entre os dois, o que facilitou a saída de Cantona.

“Howard (técnico) me disse para achar um novo clube para Cantona. Quando nosso lateral se contundiu, eu liguei para o Manchester United para tentar contratar Denis Irwin. Eles me ofereceram um jogador que eu sabia que Howard não aceitaria. E, então, eles me perguntaram sobre a disponibilidade do Eric”, disse o ex-diretor de futebol Bill Fotherby.

“Impossível” foi a resposta do dirigente para Alex Ferguson sobre negociar Eric Cantona. Mas Fotherby lembrou do aviso do técnico para conseguir um novo clube para o jogador e do custo oneroso para contratá-lo.

Em poucos dias e com muitas críticas dos torcedores do Leeds com a venda, Cantona deixava de vestir branco para vestir vermelho em uma negociação de 1 milhão de libras.

Rio Ferdinand

Revelado no West Ham em 1996, Rio Ferdinand mostrava desde cedo que tinha potencial para ser um grande jogador.

Seu futebol logo chamou a atenção e, em 2000, o Leeds pagou 18 milhões de libras pelo jogador, que se tornou o defensor mais caro do mundo na época.

Logo nos primeiros jogos, seu novo clube passava por um mal momento em campo, enquanto seu antigo time subia na tabela. O sentimento de arrependimento passou pela sua cabeça.

Mas logo a sensação dissiparia, com o time terminando na 4ª colocação da Premier League. Na Champions League 2000/2001, ajudou o Leeds a chegar à semifinal da competição, sendo eliminado pelo Valencia.

Acontece que, nesse período, o dono do clube, Peter Risdale, havia solicitado grandes empréstimos já pensando no investimento que receberia com a classificação do time para a Champions League.

Mas o time não conseguiria vaga para a competição nas duas edições seguintes e, com isso, não tinha dinheiro suficiente para pagar os empréstimos.

 jogadores que passaram pelo leeds

Leia mais: O maior artilheiro de cada continente na Premier League

O Leeds tinha pela frente uma grave e profunda crise financeira. A imprensa inglesa revelava que o clube precisaria vender seus principais jogadores para atenuar a situação. Pouco tempo depois, o Leeds vendia Ferdinand ao Manchester United por 29,1 milhões de libras.

Foram duas temporadas no Leeds, contabilizando 73 jogos e grandes atuações.

James Milner

Nascido em Leeds, James Milner era um garoto que ia muito bem na escola, seja nos estudos ou nas atividades esportivas. Herdou da família a paixão pelo Leeds.

Sua primeira memória futebolística foi o título do Leeds da FA Youth Cup, uma Copa da Inglaterra de juniores, sobre o Manchester United, que contava com garotos como David Beckham e Paul Scholes.

Aos 10 anos, entrou para a base do clube depois de ser observado por um olheiro. Ele foi se destacando em cada categoria e até sendo convocado para as seleções inglesas sub-15 e sub-17.

Sua estreia nos profissionais em 2002 o tornou o segundo jogador mais jovem a atuar na Premier League, com apenas 16 anos e 309 dias.

No mesmo ano, se tornou o atleta mais novo a marcar na competição, em um gol sobre o Sunderland, aos 16 anos e 356 dias. Seu recorde viria a ser batido por James Vaughan, do Everton, em 2005.

Leia também: 10 jogadores que passaram pelo Newcastle e talvez você nem saiba

Milner continuou mostrando que era um jovem de grande talento, mas o clube não vivia bom momento dentro e fora de campo.

O Leeds devia mais de 100 milhões de libras e precisou vender alguns de seus jogadores. Três anos depois de chegar às semifinais da Champions League, o time era rebaixado para a Championship.

Tottenham, Aston Villa e Everton expressaram interesse na contratação de James Milner aproveitando a situação dramática do Leeds. Se o clube precisava vender para abater as dívidas, Milner não queria sair e deixar o clube do coração.

“Eu estava chateado porque eu amava o clube, mas eu também queria fazer o que era o melhor para o Leeds”, disse Milner na época.

Milner acabou se convencendo da importância da sua venda para aliviar a grave situação financeira do Leeds. Em julho de 2004, ele assinava com o Newcastle, depois de 54 jogos pelos Whites.

Adryan

Esse lance bizarro acima define bem o período de Adryan no Leeds. Um dos principais talentos da base do Flamengo nos últimos anos nunca conseguiu corresponder às expectativas.

Seus 5 gols no Mundial sub-17 de 2011 chamaram a atenção de clubes europeus, embora não tenha conseguido engrenar com a camisa rubro-negra.

Em 2014, foi emprestado ao Cagliari, da Itália, e fez apenas cinco jogos em 6 meses. Em julho, foi cedido ao Leeds, mas também não empolgou.

Foram 12 jogos, sendo titular em 9 oportunidades, mas não marcou nenhum gol e se despediu sem deixar saudade.

El-Hadji Diouf

Depois de levar o Senegal para as quartas de final da Copa do Mundo de 2002, El-Hadji Diouf chamou os holofotes para si, entrando para a seleção do torneio. Depois de um grande Mundial, acertou por cinco anos com o Liverpool, mas esteve longe de corresponder às expectativas.

A partir de 2005, rodou por Bolton, Sunderland, Blackburn e Doncaster Rovers, até chegar ao Leeds na temporada 2012/2013.

Acontece que a contratação foi motivo de choque na Inglaterra. Isso porquê o técnico dos Whites na época era Neil Warnock.

jogadores que passaram pelo LeedsEm 2011, Warnock era treinador do Queens Park Rangers e se desentendeu com Diouf, após uma entrada violenta do senegalês no atacante Jamie Mackie. Depois do incidente, o técnico não deixou barato.

“Eu ia chamar o Diouf de rato de esgoto, mas isso seria desrespeitoso com os ratos de esgoto”, disse Warnock na época.

Leia mais: 10 jogadores que passaram pelo West Brom e talvez você nem saiba

Apesar das rusgas, Diouf chegou a Elland Road e deu a volta por cima. Em seus primeiros jogos, colecionou boas atuações e ganhou elogios do técnico Neil Warnock, que o chamou de “matador”. Pouco tempo depois, foi até capitão da equipe.

Por consequência, seu contrato de apenas seis meses foi estendido por mais um ano e meio. Em sua primeira temporada, participou de 44 jogos, mas o Leeds ficou apenas no meio de tabela.

Na segunda temporada, no entanto, enfrentou problemas extracampo e logo deixou o clube.

Denis Irwin

Antes de fazer sucesso com a camisa do Manchester United, o lateral Denis Irwin começou sua carreira no Leeds United.

Indicado ao Hall da Fama do futebol inglês em 2016, o irlandês jogou 3 temporadas pelos Whites, atuando em 72 jogos.

Pouco tempo depois, se transferiu para o Oldham e teve bom desempenho, o que chamou a atenção do Manchester United.

Ian Rush

Depois de deixar uma marca indelével na história do Liverpool, o galês Ian Rush acertou com o Leeds, a pedido do técnico Howard Wilkinson, o último técnico inglês a ganhar a liga nacional.

O problema é que Wilkinson foi demitido em um mês, e acabou com o plano de Rush de aprender com ele e virar seu sucessor anos depois.

O mau começo do time – com uma goleada sofrida para o Manchester United por 4 a 0 – custaram o emprego do treinador.

Se Wilkinson havia total confiança do futebol de Rush, o mesmo não poderia ser dito de George Graham, novo treinador do clube.

Leia também: 10 jogadores que passaram pelo Everton e talvez você nem saiba

O novo esquema tático prejudicou o atacante galês, que precisou atuar como meia direita, longe do gol adversário.

“Graham conversou comigo e pediu um favor. Era para eu jogar como meio-campo pela direita, apenas para um jogo. Eu aceitei, mas quatro meses depois, eu ainda estava jogando naquela posição e não marquei os gols pelos quais fui contratado“, disse Rush.

Ian Rush ficou apenas uma temporada no Leeds, disputando 36 jogos e anotando só 3 gols na Premier League 1996/1997. A falta de gols marcados não era um problema só de Rush, mas de todo o time.

O Leeds teve o pior ataque da competição, com apenas 28 gols marcados em 38 rodadas. Ao fim da temporada, se transferiu para o Newcastle.

Roque Jr

No início de 2003, o Leeds vivia problemas financeiros gravíssimos. Para tentar contornar a situação e reforçar o time, a diretoria apostou nas contratações por empréstimo.

Um deles era Roque Jr, vindo do Milan. A torcida se empolgou com a chegada de um jogador com experiência e currículo vitorioso. No entanto, logo em sua estreia em casa, foi expulso.

O período de Roque Jr no Leeds foi curto e trágico. Apenas sete partidas e incríveis 24 gols sofridos.

O único bom momento do campeão mundial de 2002 com a seleção brasileira foi na derrota do Leeds por 3 a 2 para o Manchester United na Copa da Liga em que marcou duas vezes.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

Dezin Pergunta #01 – Recordes da Premier League

Leia mais: 10 jogadores que passaram pelo Arsenal que você talvez nem sabia