Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League

Eles chegaram à Inglaterra com grande expectativa, mas não corresponderam

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Paul Gilham/Getty Images)

Os jogadores espanhóis sempre foram figuras frequentes na Premier League nos últimos anos. Nomes como David Silva, Xabi Alonso e Fernando Torres fizeram bastante sucesso em suas respectivas passagens na Inglaterra. No entanto, muitos atletas da Espanha fracassaram em solo inglês.

Nós, da PL Brasil, vamos citar 10 jogadores espanhóis que chegaram à Inglaterra com grande expectativa, mas que acabaram não correspondendo durante suas passagens pela terra da rainha.

Confira abaixo jogadores espanhóis que fracassaram na Premier League

Albert Luque

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Stu Forster/Getty Images)

Contratado pelo Newcastle em 2005 por 10 milhões de libras, o atacante Albert Luque tinha uma difícil missão: substituir a lenda Alan Shearer, que estava se aposentando. A tarefa não era fácil, mas Luque tinha a confiança do clube.

Na sua passagem, Luque lutou não só contra a pressão, mas também contra as lesões. Fora de forma na maior parte do tempo, o espanhol pareceu sentir o ritmo do campeonato e é considerado uma das piores contratações da história do Newcastle.

Ele fez apenas um gol em 21 jogos. Este foi justamente contra o rival Sunderland, o que virou motivo de piada pelos torcedores do Newcastle até hoje.

O atacante se aposentou em 2011, quando jogava pelo Málaga.

Leia mais: 7 jogadores da La Liga que caberiam na Premier League

Iago Aspas

O atacante Iago Aspas fez parte da grande campanha do Liverpool na temporada 2013/2014. Contratado por 8 milhões de libras, o atacante teoricamente seria um bom substituto de Luis Suárez. Mas ele não mostrou a mesma qualidade demonstrada em La Liga.

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Paul Ellis/AFP via Getty Images)

Seu lance mais marcante pelo Liverpool foi na derrota para o Chelsea em 2013/2014. Os Reds perdiam por 1 a 0 no jogo que era considerado o mais importante do campeonato. Em uma cobrança de escanteio, Aspas bateu mal e entregou nos pés de Willian, que puxou o contra-ataque e matou o jogo para os Blues.

Na atualidade, Aspas está atuando pelo Celta de Vigo, onde vive boa fase e coleciona convocações para a seleção espanhola.

Alberto Moreno

Ao longo dos últimos anos, o lateral-esquerdo Alberto Moreno foi uma das figuras mais queridas do elenco do Liverpool. No entanto, dentro de campo, o lateral espanhol não foi uma figura importante em sua passagem pelos Reds.

Moreno ocupou a vaga de titular da lateral-esquerda do Liverpool durante um bom tempo, mas a chegada de Andy Robertson tirou qualquer chance de disputa pela vaga. Quando o escocês estava fora de combate, Klopp optou na maioria das vezes em improvisar o meia James Milner na posição.

Com a falta de espaço, Moreno deixou o Liverpool na temporada retrasada e atualmente atua pelo Villarreal.

Nolito

No começo da temporada 2016/2017, o Manchester City pagou 14 milhões de libras ao Celta de Vigo pela contratação do meia-atacante Nolito. Um dos destaques da La Liga, Nolito até começou bem sua carreira nos Citizens, mas logo caiu em queda livre.

Com apenas 19 jogos na Premier League e quatro gols marcados, o atacante ficou no time azul de Manchester por apenas uma temporada. De acordo com fontes mais próximas ao jogador, sua família não conseguiu se adaptar à vida na Inglaterra, o que influenciou no futebol do jogador.

O meia-atacante se transferiu para o Sevilla e, hoje atua pelo Celta de Vigo. No fim, voltou ao lugar em que atuava antes de se transferir para o Manchester City.

Roberto Soldado

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Michael Regan/Getty Images)

Na busca por um camisa 9, que era um grande problema do Tottenham nos últimos anos, o clube bateu o seu recorde em uma transferência. Em 2013, pagou 26 milhões de libras ao atacante Roberto Soldado, do Valencia.

Em sua estreia, Soldado fez o gol da vitória por 1 a 0 contra o Crystal Palace. No entanto, sua primeira temporada no clube foi muito abaixo das expectativas. Com seis gols em todo campeonato, o atacante esteve presente em uma lista das 10 piores contratações da temporada do jornal “The Telegraph”.

Depois de sua passagem pelo clube londrino, sua carreira não foi mais a mesma. Com passagens sem sucesso por Villarreal e Fenerbahce, atualmente está no Granada.

Leia mais: A participação de Alex Ferguson na Copa do Mundo de 1986.

Sandro Ramirez

Em 2017, o Everton pagou a clausula contratual de 5 milhões de libras pelo atacante Sandro Ramírez do Málaga. No entanto, o ex-Barcelona mal atuou pelo clube de Liverpool.

Na primeira janela de inverno após chegar, Sandro acabou emprestado para o Sevilla e não voltou a atuar mais pelo time. Após voltar de seu empréstimo, o atacante já foi repassado para Real Sociedad e Real Valladolid. Por fim, seu contrato com o Everton acabou em 2020.

Desta forma, o atacante assinou com o Huesca da Espanha por três temporadas. Pelo Everton foram 16 partidas em todas as competições e apenas um gol marcado. Inegavelmente, um dos piores jogadores espanhóis que atuou na Inglaterra.

Lucas Pérez

Após uma grande temporada no Deportivo La Coruña, o atacante Lucas Pérez se transferiu para o Arsenal em agosto de 2016. O clube londrino desembolsou 17 milhões de libras por sua contratação. No entanto, o rendimento pelo clube foi muito abaixo.

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Patrick Hertzog/AFP via Getty Images)

Pela Premier League, foram apenas 11 jogos e apenas um gol marcado. Suas melhores marcas pelos Gunners foram pela Champions League, quando ele marcou três gols em três partidas.

Ainda na Inglaterra, Lucas Pérez teve uma passagem ainda mais curta pelo West Ham. Apesar da assinatura de três anos de contrato, ele permaneceu nos Hammers por apenas um ano. Fez 15 partidas na Premier League, com três gols marcados.

Atualmente, o atacante retornou para o futebol espanhol onde defende o Alavés.

Jesé Rodriguez

Depois de apagadas passagens por Real Madrid e PSG, o atacante Jesé Rodriguez desembarcou na Inglaterra emprestado ao Stoke City em 2017. No entanto, o clube inglês foi só mais um local passageiro em sua carreira.

Com 13 jogos e um gol, o espanhol certamente não deixou saudades. Depois de sua saída, o atacante ainda foi emprestado para Bétis (Espanha) e Sporting (Portugal). Entretanto, ambas passagens também sem sucesso.

Atualmente Jesé ainda está no PSG, mas possui pouco espaço na equipe francesa.

Esteban Granero

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Mike Hewitt/Getty Images)

Com passagem pelo Real Madrid, poucos se lembram de Esteban Granero na Inglaterra. Em 2012, o espanhol foi contratado pelo Queens Park Rangers, onde jogou por duas temporadas. Na ocasião, o QPR desembolsou cerca de 9 milhões de libras para contar com o jogador. Mas o investimento não valeu tanto a pena.

Com 28 jogos e um gol marcado, o meia foi um dos piores jogadores espanhóis da era PL. Ele fez parte da campanha que culminou no rebaixamento do QPR na temporada 2012/2013. Após a queda, acabou negociado com a Real Sociedad.

Atualmente com 33 anos de idade, Granero atua pelo Marbella da Espanha, após rodar por Real Sociedad e Espanyol.

Leia mais: Fernando Torres: o espanhol que encantou e decepcionou a Inglaterra

Suso

Os 10 piores jogadores espanhóis da era Premier League
(Foto: Tom Szczerbowski/Getty Images)

Suso chegou ao Liverpool em 2010, vindo das categorias de base do Cádiz, da Espanha. Na base chegou a ser uma das grandes promessas dos Reds. Entretanto, acabou não correspondendo às expectativas após ser integrado ao elenco principal.

Com 21 jogos em seu nome e apenas um gol marcado, o espanhol foi negociado em definitivo com o Milan em 2015. No clube italiano, passou cinco anos alternando entre bons e maus momentos, até partir em definitivo para Sevilla.

Pelos espanhóis, Suso é atualmente campeão da Liga Europa.