10 jogadores que passaram pelo Nottingham Forest que você nem sabia

Algumas caras conhecidas passaram pelo Forest. Lembra deles?

1
740
Nottingham Forest's Aaron Ramsey during npower Championship match at the Walkers Stadium, Leicester.

Conhecido pelas duas conquistas históricas da Champions League, o Nottingham Forest desperta o carinho de muitos torcedores mundo afora. O clube luta hoje para voltar ao protagonismo de outrora. A PL Brasil separou 10 jogadores que atuaram no Nottingham Forest e talvez você nem saiba:

10 jogadores que passaram pelo Nottingham Forest que você nem sabia

Aaron Ramsey

Nottingham Forest's Aaron Ramsey during npower Championship match at the Walkers Stadium, Leicester.

Cria do Cardiff City, equipe do País de Gales, o jovem Aaron Ramsey foi observado pelo Arsenal, que superou a concorrência de Manchester United e Everton para ser contratado em 2008, sendo emprestado ao Forest dois anos depois.

Ramsey permaneceu no clube menos de dois meses e acabou atuando em cinco jogos, sendo um deles o clássico local contra o Derby County.

Peter Shilton

Peter Shilton Nottingham Forest

Você talvez não conheça Peter Shilton, mas ele é um dos maiores goleiros ingleses da história, tendo atuado em mais de mil partidas nos incríveis 30 anos de sua carreira. É também o jogador que mais vezes foi convocado à seleção inglesa (125).

No Forest, foi campeão inglês, bicampeão da Champions, além de conquistar a Supercopa Europeia. Em sua primeira temporada, foi eleito o Melhor Jogador do Campeonato Inglês, em premiação realizada pela PFA (Asssociação dos Jogadores Profissionais), tendo concedido apenas 18 gols em 37 jogos. Ah, ele disputou 3 Copas do Mundo e sofreu o famoso gol de mão de Maradona, em 1986.

Leia mais: Memória PL Brasil: Brian Clough

Roy Keane

Roy Keane Nottingham

Conhecido pelas entradas duras, frases polêmicas e brigas dentro e fora de campo, Roy Keane começou no modesto Cobh Ramblers em 1989 e chamou a atenção do então técnico do Nottingham Forest, Brian Clough.

No Forest, encontrou dificuldades no início, pedindo vários dias para visitar a família, na Irlanda, e teve relação de altos e baixos com Clough. Estreou profissionalmente contra o Liverpool e fez boas apresentações sendo o jogador do time na temporada 1992/1993 e fez jogo duro para renovar contrato, o que irritou Clough que o chamou de “criança gananciosa”. Com o rebaixamento do time, acertou verbalmente com o Blackburn, mas o clube teve problemas com a documentação, e aí Alex Ferguson entrou no caminho para assinar com o volante.

Teddy Sheringham

Com 93 gols em 220 jogos em oito anos pelo Millwall, Sheringham foi contratado aos 25 anos pelo Nottingham Forest por apenas dois milhões de libras, em julho de 1991, para jogar ao lado de Nigel Clough, atacante do time e filho do então técnico Brian Clough. Pelo Forest, marcou 14 gols em 42 jogos, sendo vendido ao Tottenham pouco tempo depois.

John Terry

Revelado ao futebol profissional em 1998, John Terry já era considerado um zagueiro com grande potencial. Participou de apenas dois jogos em sua primeira temporada no Chelsea e acabou sendo emprestado ao Nottingham Forest, então na segunda divisão.

No Forest, atuou apenas em seis jogos, mas despertou o interesse do então técnico do Huddersfield Town, Steve Bruce, que ofereceu ao Chelsea 750 mil libras pelo defensor. O clube londrino aceitou, mas Terry não queria deixar seu time do coração.

Andy Cole

Andry Cole, Nottingham Forest

O último clube na vitoriosa carreira de Andy Cole foi o Nottingham Forest, o time da sua cidade natal. Aos 37 anos, a forma física do atacante estava longe do ideal, e a idade pesava bastante.

Pelo Forest, assinou contrato em julho de 2008, mas permaneceu só três meses no clube, acumulando 11 jogos e nenhum gol marcado. Semanas depois da rescisão, anunciou sua despedida dos gramados.

Michael Dawson

Dawson Forest

Revelado pelo Nottingham Forest em 2001, o zagueiro Michael Dawson colecionou mostrou bom futebol nas temporadas em que vestiu a camisa vermelha e branca, tanto que foi convocado em 13 oportunidades para representar a Inglaterra sub-21.

Em janeiro de 2005, chamou a atenção do Tottenham, que pagou 8 milhões de libras pelo defensor e pelo meia e colega de equipe Andy Reid.

Michail Antonio

Depois de rodar por muitos clubes, o winger assinou com o Nottingham Forest em agosto de 2014 e começou com o pé direito. Logo nas cinco primeiras partidas, marcou três gols e deu três assistências.

Na temporada seguinte, voltou a jogar bem, e a diretoria recusou propostas do Derby County e West Brom, até aceitar a oferta do West Ham.

Nicklas Bendtner

Conhecido pelas 108 partidas com a camisa do Arsenal, Lord Bendtner marcou apenas 24 gols pelos Gunners, tendo sido emprestado ao Birmingham City, Sunderland e Juventus, até se transferir para o Wolfsburg em 2014.

Após apenas três gols em 31 jogos pela equipe alemã, retornou à Inglaterra para assinar com o Forest em setembro de 2016. No entanto, atacante vive de gols, e o dinamarquês balançou a rede apenas duas vezes em 17 jogos e acabou se transferindo para o Rosenborg, da Noruega.

Wes Morgan

Mais um jogador da lista nascido em Nottingham – embora tenha preferido representar a seleção jamaicana em vez da inglesa – e que jogou pelo Forest. Criado no bairro The Meadows, Wes Morgan encontrou no futebol um escudo contra o mundo do crime e das drogas, que era marca da região.

Morgan começou atuando no Forest e permaneceu por 10 anos, contabilizando 402 jogos. Ele precisou perder peso quando tinha 17 anos e recebeu cuidado especial da comissão técnica. Em 2012, recebeu proposta do rival local Leicester City e mudou de casa para fazer história.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

  • Os maiores técnicos da história da Premier League

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.