Os 10 maiores jogadores irlandeses da era Premier League

Conheça alguns grandes jogadores irlandeses que fizeram história disputando a Premier League

0
1029
jogadores irlandeses
Ian Walton/Getty Images

A Premier League já recebeu atletas de várias partes do mundo. Vizinha ao Reino Unido, a Irlanda se destaca com históricos jogadores. O futebol irlandês é recheado de bons atletas que escreveram seus nomes no campeonato. Separamos 10 nomes de jogadores irlandeses que, além de terem atuado na Premier League, também conseguiram se tornar ídolos em seus clubes.

Os maiores jogadores irlandeses que atuaram na era Premier League

Roy Keane

Shaun Botterill/Getty Images

Nascido em Cork, Keane iniciou sua carreira no futebol inglês atuando pelo Notthingham Forest, clube que defendeu entre 1990 e 1993. No entanto, seria com a camisa do Manchester United que o jogador acabou alçado à condição de ídolo.

Ele venceu por sete vezes a Premier League. Além disso, o volante ainda conquistaria quatro títulos da Copa da Inglaterra e quatro troféus da Supercopa da Inglaterra.

Na temporada 1997/1998, ele chegaria ao posto de capitão da equipe, consolidando-se como um líder do elenco. Keane deixou o clube na temporada 2005/2006 para se juntar ao Celtic. Dessa forma, o jogador colocava um ponto final à sua passagem 14 anos pelo futebol inglês.

No total, foram 366 partidas com 39 gols além de 33 assistências, desempenho que o garantiu na seleção do campeonato por cinco oportunidades. É um dos maiores jogadores irlandeses da história.

Leia mais: Como a imigração do Caribe e da África influenciou a atual seleção inglesa

John O’Shea

Nascido em Waterford, o zagueiro chegou às categorias de base do Manchester United aos 17 anos e, por muitas temporadas, foi importante peça no setor defensivo da equipe principal.

Sua estreia na Premier League ocorreu na temporada 2001/2002. Versátil, O’Shea atuou em várias posições pela equipe. Atuando pelos Red Devils durante uma de suas melhores fases, o zagueiro acumulou cinco títulos da Premier League, uma Copa da Inglaterra e duas Copas da Liga.

Além disso, o jogador tem ainda em seu currículo um título da Champions League da temporada 2007/2008 e o Mundial de clubes daquele ano.

Na temporada 2011/2012, se juntou ao Sunderland, tendo junto com os Black Cats seus últimos anos da elite inglesa, que duraram até o rebaixamento do clube ao final do campeonato de 2017/2018.

Assim, John O’Shea esteve por 16 anos na Premier League, tendo disputado 445 partidas, com 13 gols assinalados, além de 13 assistências.

Shay Given

Clive Mason/Getty Images

O goleiro nascido em Lifford tem uma trajetória de mais de duas décadas no futebol inglês. Given chegou à Inglaterra para defender o Blackburn Rovers na temporada 1994/1995, passando por empréstimos a Sunderland e Swindon Town.

E foi justamente durante seu período emprestado em que o Blackburn sagrou-se campeão da Premier League. Na temporada 1997/1998 o irlandês transferiu-se para o Newcaslte, clube pelo qual acabaria se tornando um dos principais goleiros do campeonato.

Pelos Magpies, foram 12 temporadas, dentre as quais Given conquistaria a Copa Intertoto em 2006. Na temporada 2008/2009, sua qualidade sob a meta despertou o interesse do Manchester City que, à época, se tornara o “novo rico” do futebol inglês.

No entanto, sua contratação impactante, não se mostrou uma boa escolha. O goleiro permaneceu durante três temporadas nos Citizens, até ser negociado com o Aston Villa.

Nos Villans, foram mais quatro temporadas, sendo uma delas atuando por empréstimo pelo Middlesbrough. Já em fase final de carreira, Given atuou pelo Stoke City, clube pelo qual encerraria sua carreira em 2017, já aos 40 anos.

Em impressionantes 22 temporadas na elite do futebol inglês, Shay Given tem em bagagem 636 partidas disputadas. Além disso, durante esse período, também se tornou o atleta com mais jogos disputados pela seleção irlandesa.

Denis Irwin

Nascido em Cork, Irwin é outro nome que compôs um dos grandes esquadrões do Manchester United de Sir Alex Ferguson. Porém, antes de chegar aos Red Devils, o lateral passou também por Leeds United e Oldham.

A trajetória do irlandês na divisão principal teve início na temporada 1990/1991 e perdurou até 2001/2002. Em seus doze anos em Manchester, Irwin teve a conquista de sete títulos da Premier League, duas Copas da Inglaterra e uma Copa da Liga.

No âmbito internacional, destaca-se a conquista da Champions League em 1998/1999, na surpreendente virada para cima do Bayern de Munique. Na temporada 2002/2003, transferiu-se para o Wolverhampton, ajudando a equipe ascender à elite naquele ano.

Assim, disputaria sua última Premier League em 2003/2004, temporada em que Irwin, aos 38 anos, também anunciaria sua aposentadoria dos gramados. Individualmente, o lateral irlandês se destacou por integrar a seleção da Premier League por três oportunidades.

Robbie Keane

Um dos grandes jogadores irlandeses de todos os tempos, o atacante nascido em Dublin é outra figura bastante conhecida nos campos ingleses. Sua estreia na Premier League foi pelo Coventry City, na temporada 1999/2000. Keane ainda passou pelo Leeds United, equipe pela qual disputou três temporadas.

No entanto, foi a camisa do Tottenham que o jogador defendeu por mais tempo. Foram nove temporadas pelos Spurs, acumulando 306 partidas e 122 gols marcados.

Seu bom desempenho pela equipe londrina lhe rendeu uma transferência para o Liverpool na temporada 2008/2009. Porém, pelos Reds, Keane não conseguiu repetir suas boas apresentações, permanecendo em Anfield somente naquela temporada.

Ainda pela Premier League, o atacante teve passagens por Aston Villa e West Ham, ambas por empréstimo pelo LA Galaxy.

No total, foram 13 temporadas de Premier League, somando 349 partidas, 126 gols e 37 assistências. Pelo Tottenham, sagrou-se campeão da Copa da Liga na temporada 2007/2008, sendo esse até hoje o último título conquistado pelo clube londrino.

Steve Finnan

O lateral-direito nascido em Limerick começou sua carreira por clubes de menor expressão, somente ganhando destaque após chegar ao Fulham, sendo importante figura para a promoção da equipe para a elite inglesa ao final da temporada 2000/2001.

Dessa forma, após boas exibições pelos Cottagers, se transferiu para o Liverpool na temporada 2003/2004. Permaneceu na equipe até o final da temporada 2007/2008, somando 217 partidas e um gol marcado.

Pelos Reds, conquistou a Copa da Inglaterra em 2005/2006, uma Supercopa da Inglaterra em 2006 além da marcante vitória sobre o Milan na decisão da Champions League em 2004/2005.

Porém, ainda em 2005, a vida pessoal do jogador ficaria marcada pela sua detenção após atropelar um senhor de 81 anos em Liverpool, que não resistiu aos ferimentos. Após se aventurar no futebol espanhol na temporada 2008/2009, Finnan voltaria à Inglaterra para defender o Portsmouth.

Em oito temporadas na Premier League, o lateral reúne apenas 236 partidas realizadas por conta das muitas lesões que o acompanharam durante toda sua carreira.

Niall Quinn

O atacante nascido em Dublin teve uma carreira longeva no futebol. Com passagem pelas bases de Manortown United e Arsenal, o jogador atuava inicialmente em uma função defensiva.

Foi no clube do norte de Londres em que disputou sua primeira partida como profissional na temporada 1985/1986 e onde acabaria se tornando atacante. Porém, em seus sete anos no Arsenal, Quinn disputou um número reduzido de partidas, indo a campo em apenas 93 jogos, contribuindo com 20 gols.

Na temporada 1989/1990, se transferiu para o Manchester City, onde teria mais tempo em campo e, consequentemente mais gols marcados. Pelos Citizens, foram sete temporadas e muitos mais gols e jogos se comparados com seu desempenho no Arsenal.

Destacava-se também por vencer nas jogadas aéreas além de segurar a bola, levando seus companheiros ao ataque. Dessa forma, com o grande destaque na equipe de Manchester, Quinn rumaria para o Sunderland na temporada 1996/1997, se tornou ídolo do clube.

Leia mais: Sunderland Til I Die: Por onde andam os personagens da 2ª temporada

Ele ajudou o clube a retornar para a Premier League para a temporada 1999/2000, ajudando a manter o clube na elite até sua despedida em 2002/2003. Pelos Black Cats foram 218 partidas e 67 gols marcados.

Sua passagem pelo Sunderland marcaria sua vida de forma tão intensa que, em sua biografia, o irlandês declarou seu amor pelo clube.

“Aprendi no Arsenal, me tornei jogador de futebol no Manchester City, mas é o Sunderland que tenho sob minha pele. Eu amo o Sunderland.”

Em nove temporadas de Premier League, foram 250 jogos, 59 gols e 37 assistências.

Seamus Coleman

jogadores irlandeses
Alex Pantling/Getty Images

Nascido em Killybegs, o lateral-direito atualmente é uma das referências do Everton. Antes de chegar à equipe azul de Liverpool, o jogador defendeu o Sligo Rovers, da liga irlandesa.

O jogador chegou a Goodison Park com apenas 21 anos para a disputa da temporada 2009/2010. Após um período emprestado ao Blackpool, ele voltaria para não deixar mais a titularidade do Everton.

Coleman já soma quase 300 jogos com a camisa dos Toffees e tem 26 gols marcados até o momento. No início da atual temporada, ele herdou a braçadeira de capitão da equipe após a saída do zagueiro Phil Jagielka, consolidando sua liderança frente ao elenco.

Individualmente, o jogador se destacou na temporada 2013/2014, quando foi eleito o melhor jogador do Everton na temporada e fez parte da seleção do campeonato daquela edição da Premier League.

Damien Duff

jogadores irlandeses
Ben Radford/Getty Images

Um dos grandes jogadores irlandeses de sua geração, Duff nasceu em Ballyoden teve uma carreira de destaque em mais de um clube na Premier League. Seus primeiros jogos na competição foi pelo Blackburn Rovers, clube no qual chegou em 1996. No entanto, foi na temporada seguinte que o meio-campista passou a ganhar mais oportunidades.

Permaneceu no clube durante sete temporadas, sendo cinco delas disputando a Premier League. Em 2002/2003, passou a integrar o elenco do Chelsea, sendo uma das primeiras contratações do clube na “Era Abramovich”.

Foi pelos Blues em que viveu sua fase vitoriosa, conquistando por duas oportunidades a Premier League, além de uma Copa da Liga.

No entanto, com a chegada de novos e badalados atletas ao elenco do Chelsea, o irlandês foi perdendo espaço, decidindo deixar o clube. Dessa forma, em julho de 2006, ele assinou com o Newcastle.

Ele permaneceu no elenco dos Magpies até o início da temporada 2009/2010, que marcou o início da jornada do clube na Championship após o rebaixamento na edição anterior da primeira divisão. Ao deixar o clube do norte, se transferiu para o Fulham, onde ficaria por cinco temporadas.

Ainda que não tenha conseguido conquistas nenhum título, sua passagem pela equipe de Londres ficou marcada pelo vice-campeonato da Europa League na temporada 2009/2010, quando a equipe se viu superada pelo Atlético de Madrid.

Duff deixou o Fulham ao final da temporada 2013/2014, que culminava com o rebaixamento da equipe à segunda divisão inglesa. Em 16 temporadas na Premier League, o meia soma 392 jogos, 54 gols e 55 assistências.

Richard Dunne

jogadores irlandeses
Julian Finney/Getty Images

Formado nas categorias de base do Everton, o zagueiro nascido em Tallaght fez sua estreia no time principal na temporada 1996/1997. Pelos Toffees, conquistou o título da FA Youth Cup (Copa da Inglaterra sub-18) na temporada 1997/1998.

Permaneceu no Everton até o início da temporada 2000/2001, quando então transferiu-se para o Manchester City. Foi justamente nos Citizens em que passou grande parte da sua carreira, tendo inclusive permanecido no clube após o rebaixamento da equipe logo em seu primeiro campeonato pelo clube.

Além de ajudar a reconduzir o City à Premier League, Dunne contribuiu para que a equipe se consolidasse na elite. O zagueiro também fez parte do elenco na transição da propriedade do clube para seus atuais donos.

Porém, com a chegada de novos jogadores, como Kolo Touré e Joleon Lescott, Dunne foi perdendo espaço na equipe, o que o fez mudar de ares na temporada 2009/2010. Sua nova casa foi o Aston Villa, clube pelo qual permaneceu durante quatro temporadas.

Pelos Villans, o irlandês chegou perto de conquistar o título da Copa da Liga na temporada 2009/2010, mas a equipe foi superada na decisão pelo Manchester United. Naquele ano, ele faria parte da seleção do campeonato

Leia mais: Quais brasileiros já foram campeões da Premier League?

A temporada 2012/2013 ficou marcada em sua carreira após uma grave lesão em sua clavícula, que o fez perder muitos jogos.

Em maio de 2013, Dunne foi dispensado do Aston Villa para se juntar ao último clube de sua carreira. Já aos 34 anos, o zagueiro era anunciado como novo reforço do Queens Park Rangers.

Em seu primeiro ano no QPR, o jogador foi peça importante na conquista da vaga da equipe para a Premier League, com o clube vencendo os playoffs de promoção.

A temporada seguinte foi a última de Dunne como atleta. O desempenho dos Superhoops foi muito fraco, com o clube terminando aquele campeonato na lanterna. Dessa forma, ele optou por deixar os gramados em novembro de 2015. No total, foram 16 temporadas na elite da Inglaterra, participando de 431 partidas, fazendo 11 gols e dando cinco assistências.

Não há posts para exibir

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here