5 jogadores ingleses que se destacaram fora da Inglaterra

Jadon Sancho segue brilhando pelo Borussia Dortmund. Conheça outros ingleses que tiveram sucesso fora do país

0
311
David Beckham Real Madrid Denis Doyle Collection Getty Images Sport
Denis Doyle Collection Getty Images Sport

Ao longo da história, costuma a ser uma tradição que os atletas da seleção inglesa sejam formados na Premier League. Todavia, também podemos citar casos de atletas que se destacaram fora do país. Nós, da PL Brasil, vamos citar cinco exemplos de jogadores ingleses que se destacaram fora da Inglaterra.

5 jogadores ingleses que se destacaram fora da Inglaterra 

Siga a PL Brasil no Youtube
  • PEAKY BLINDERS E O FUTEBOL INGLÊS

David Beckham

O exemplo mais clássico de um inglês que foi influente em diversas ligas do mundo é o do meia David Beckham. Começando a sua carreira no Manchester United, o jovem meia foi emprestado para o Preston North End. No clube de Preston, ganhou experiência, antes de brilhar com a camisa dos Red Devils.

O Manchester United foi o clube em que Beckham mais atuou na carreira. Foram dez temporadas com 387 jogos realizados, 85 gols e 98 assistências.

O seu desempenho chamou a atenção do Real Madrid. Nos merengues, Beckham atuou por quatro temporadas. E foi no período dos “Galáticos”. No entanto, Beckham conquistou apenas o título da La Liga. O caneco foi na sua última temporada no clube, apesar de ser considerado um dos grandes ícones da história recente do Real.

David Beckham Real Madrid Denis Doyle Collection Getty Images Sport
Denis Doyle Collection Getty Images Sport

Pelo Real Madrid, foram 159 jogos realizados, com 20 gols marcados e 51 assistências realizadas em seu nome.

Leia mais: A frustração de Alex Ferguson com David Beckham

Após sua saída da Espanha, Beckham foi se aventurar na Major League Soccer. Sua passagem pelo Los Angeles Galaxy é considerada importante por ter aberto as portas para outros jogadores renomados irem jogar na MLS.

Sua passagem acabou sendo interrompida por conta de alguns empréstimos para o Milan, no qual inicialmente atuaria por quatro meses. Mas o empréstimo acabou se estendendo para duas temporadas por conta de seu bom desempenho pelo clube milanista.

O meia chegou a voltar para os Estados Unidos, mas rapidamente se transferiu para o Paris Saint-Germain em 2013. Em Paris, o meia pouco atuou e encerrou a sua carreira.

Jadon Sancho

O exemplo mais atual de um atleta inglês que está brilhando em outro ponto da Europa é certamente o atacante Jadon Sancho. O jovem atleta de apenas 19 anos surgiu nas categorias de base do Watford. Porém, logo cedo se mudou para o Manchester City e impressionou durante seu período na base do clube.

No entanto, o jovem talento nunca recebeu oportunidades no elenco principal do clube, apesar de estar sempre relacionado para as turnês de pré-temporada dos Citizens. Assim, surgiu o interesse do Borussia Dortmund que, em 2017, pagou cerca de nove milhões de libras para contar com o atleta.

especulações da janela de inverno da Premier League
Jörg Schüler Collection Getty Images Sport

Sancho passou por um período de adaptação em sua primeira temporada, então não realizou tantos jogos como titular do time alemão. Sua primeira grande temporada veio em 2018/2019, quando o jovem talento inglês realizou 34 partidas, marcando 12 gols e fornecendo 14 assistências.

Seus números da temporada atual são ainda melhores. Com a temporada ainda em andamento, Sancho fez 21 partidas e fez 13 gols e 14 assistências. Números que credenciam ele a vaga de titular absoluto nos Three Lions nos tempos atuais.

Sua possível volta para a Premier League na próxima temporada vêm sendo bastante especulada. Clubes como Liverpool, Manchester United e até o próprio Manchester City estão sendo ligados a uma possível contratação do craque de 19 anos. Será que veremos Sancho na Premier League na próxima temporada?

Gary Lineker

Um dos grandes atacantes da história do futebol inglês, Gary Lineker também foi outro atleta que se aventurou em terras estrangeiras com bastante sucesso. Nascido em Leicester, o atacante iniciou a sua carreira no clube da sua cidade natal. No Leicester, rapidamente levou o clube para a primeira divisão e foi o artilheiro da edição de 1984/1985.

Após sete anos nos Foxes, Lineker chamou a atenção do Everton. Na época, era o único clube que batia de frente na disputa do título inglês com o grande rival, o Liverpool.
O Everton era o atual campeão inglês da época, mas estava proibido de disputar competições europeias por conta da Tragédia de Heysel.

Leia mais: Os cinco maiores alemães da era Premier League

Na temporada 1984/1985, Liverpool e Juventus decidiram a Copa dos Campeões, precursora da atual Champions League. Atos de hooliganismo pelo lado dos Reds acabou resultando na morte de 39 torcedores da equipe italiana, fazendo com que todas as equipes inglesas fossem banidas das disputas de competições europeias por pelo menos cinco temporadas.

Ainda assim, Lineker fez uma excelente temporada pelo Everton, onde marcou 38 gols em 52 aparições, chamando a atenção do Barcelona. Na Catalunha, foi treinado pelo compatriota Terry Venables.

Seus primeiros títulos de expressão na carreira foram no Barcelona, no qual conquistou a Copa do Rei de 1988 e a Recopa Europeia em 1989. Seu rendimento acabou caindo com o técnico Johan Cruijff. O técnico holandês optava pela escalação de Lineker no meio-campo, o que desagradava o atleta, que acabou sendo sacado da equipe.

Após sua passagem pela Catalunha, Lineker voltou para a Inglaterra e foi contratado pelo Tottenham. Nos Spurs, conquistou o título mais importante de sua carreira: a Copa da Inglaterra de 1991. Antes de encerrar sua carreira, Lineker passou duas temporadas no Nagoya Grampus, do Japão.

Owen Hargreaves

Diferentemente de outros atletas, o meia Owen Hargreaves não nasceu na Inglaterra e não iniciou sua carreira no mundo do futebol por lá. Hargreaves é filho de ingleses que se mudaram para o Canadá no começo dos anos 80, onde o meio-campista acabou nascendo.

No final dos anos 90, ele acabou se mudando para Munique e fez parte das categorias de base do Bayern de Munique. Na Alemanha, construiu o começo de sua carreira. No geral, sua carreira no clube alemão foi muito boa. Com as conquistas da Champions League, quatro títulos da Bundesliga e três da Copa da Alemanha, Hargreaves chamou a atenção da seleção inglesa.

Podendo também optar por jogar pela Alemanha ou pelo Canadá, Hargreaves escolheu defender a Inglaterra. Pelos Three Lions, disputou a Eurocopa de 2004 e a Copa do Mundo de 2006. Foi um dos bons destaques do seleção inglesa na Copa e despertou o interesse de clubes da Premier League.

Leia mais: Premier League e União Europeia: separadas no nascimento 

Após a Copa de 2006, Hargreaves se transferiu para o Manchester United, clube no qual venceu a Premier League e a Champions League na temporada de 2007/2008, temporada que ele mais atuou com a camisa dos Red Devils.

No entanto, o seu histórico de lesões era bastante frequente desde os tempos do Bayern de Munique. Com o passar dos anos, Hargreaves acabava passando períodos maiores no departamento médico do que dentro de campo.

No fim da temporada de 2010/2011, o então técnico do United Alex Ferguson confirmou que o clube não ofereceria um novo contrato para Hargreaves. Isso resultou na sua ida para o rival Manchester City.

Nos Citizens, Hargreaves passou quase que uma temporada inteira no departamento médico e muitas pessoas sequer lembram de sua passagem pelo clube azul de Manchester. O meia acabou se aposentando dos gramados devido a esse acúmulo enorme de lesões.

Steve McManaman

Nascido e criado em Liverpool, o meia-atacante Steve McManaman foi um dos melhores jogadores ingleses dos anos 1990. No entanto, ele começou a sua carreira pelos Reds em um dos períodos de maior decadência do clube em toda a sua história.

Pelo clube, foram nove anos ao todo, com 362 partidas realizadas, 65 gols marcados e 33 assistências. Seus títulos mais importantes foram as conquistas da Copa da Inglaterra em 1992 e da Copa da Liga Inglesa em 1995.

Suas boas atuações chamaram a atenção do Real Madrid, onde McManaman acabou sendo multicampeão pelo clube merengue. Ele acabou sendo o primeiro jogador do país a vencer a Champions League em duas ocasiões (1999/2000 e 2001/2002). No primeiro título, fez um dos gols da vitória de 3 a 0 sobre o Valencia e foi eleito o melhor em campo na decisão.

O começo de sua trajetória não podia ser melhor, mas o inglês acabou perdendo espaço na “Era Galática” do clube. Tal fato fez com que McManaman ficasse de fora da lista final da Inglaterra para a Copa do Mundo de 2002. Insatisfeito, o inglês pediu para sair e assinou com o Manchester City.

No entanto, sua carreira pelos Citizens não decolou da forma que o clube esperava. Por conta de inúmeras contusões e a ascensão de Shaun Wright-Phillips, McManaman não acabou tendo o sucesso esperado e acabou não fazendo um gol sequer com a camisa do clube.

No final da temporada 2004/2005, McManaman acabou se aposentando.