10 jogadores espanhóis que atuaram na Premier League e você não sabia

Qual dos espanhóis esquecidos que mais tiveram sucesso?

jogadores espanhóis premier league
Mark Runnacles/Getty Images

Considerado por muitos a liga nacional mais competitiva da Europa, a Premier League recebe atletas de diversos cantos do mundo, e muitos marcaram história nos gramados ingleses. Uma curiosidade é o fato de diversos times que disputam a Premier League contratarem muitos jogadores espanhóis.

Há alguns jogadores que chegaram da Espanha e tiveram grande sucesso nos campos ingleses, como De Gea, Azpilicueta, Xabi Alonso, Cesc Fàbregas, David Silva, Fernando Torres, entre outros atletas.

Todavia, não é só de sucesso e grandes feitos que jogadores espanhóis ficam marcados na Premier League, já que há um seleto grupo de jogadores da Espanha que sequer são lembrados por atuarem em times ingleses. Diante disso, a PL Brasil listou 10 espanhóis que jogaram a Premier League e você não lembrava.

10 jogadores espanhóis que atuaram na Premier League e você não sabia

Michel Salgado (Blackburn Rovers)

jogadores espanhóis premier league
Michael Regan/Getty Images

Multicampeão durante a era galáctica do Real Madrid, Michel Salgado chegou ao Blackburn Rovers na janela de verão da temporada 2009/2010 após rescindir contrato com os Merengues.

Pelos Rovers, Salgado atuou em 73 partidas e marcou um gol pela equipe. O lateral-direito se aposentou dos gramados no final da temporada 2011/2012, porém, ainda voltou a entrar em campo pelo Atlético Independiente, do Panamá. Depois dessa aventura alternativa, o lateral enfim encerrou suas atividades dentro de campo.

Leia mais: 10 jogadores que passaram pelo Blackburn e você talvez nem saiba

Fernando Hierro (Bolton Wanderers)

jogadores espanhóis premier league
Michael Steele/Getty Images

Sexto jogador que mais vestiu a camisa do Real Madrid na história, e quinto maior artilheiro da história da seleção espanhola, Fernando Hierro foi mais um galáctico que passou pela Premier League e certamente é pouco lembrado.

Após breve passagem no Al-Rayyan, o ex-zagueiro chegou ao Bolton Wanderers na janela de verão da temporada 2004/2005. Com grandes atuações de Hierro, os Whites terminaram a Premier League na sexta colocação e classificaram-se à Copa da Uefa pela primeira vez em sua história.

O clube ainda tentou estender o contrato de Hierro por mais um ano, mas o ex-zagueiro optou pela aposentadoria. Pelos Whites, o ex-zagueiro entrou em campo em 31 ocasiões e ainda marcou um gol.

Gerard Piqué (Manchester United)

FILIPPO MONTEFORTE/AFP via Getty Images

Antes de ter projeção no futebol mundial atuando no Barcelona, Gerard Piqué deu seus primeiros passos profissionais no Manchester United, na temporada 2004/2005. Após fazer a base no clube catalão, os Red Devils desembolsaram cerca de 5 milhões de euros para tirar o defensor do clube espanhol.

Com pouco espaço no United, Piqué foi emprestado ao Real Zaragoza na temporada 2006/2007. Todavia, mesmo após boa passagem pelo clube espanhol, o zagueiro ainda não tinha muito espaço na equipe principal dos Red Devils, já que a sólida defesa da equipe de Sir Alex Ferguson era formada por Rio Ferdinand e Nemanja Vidić.

Na janela de verão da temporada 2008/2009, o Barcelona pagou 5 milhões de euros para contar com o retorno do espanhol.

No Manchester United, Piqué entrou em campo apenas 23 vezes e marcou um gol. O zagueiro ainda conquistou nos Red Devils títulos como a Premier League, Copa da Liga Inglesa, Copa da Inglaterra e uma Champions League.

Leia mais: A passagem de Gerard Piqué no Manchester United

Javi Garcia (Manchester City)

Francois Nel/Getty Images

Peça fundamental no Benfica comandado por Jorge Jesus, o Manchester City pagou por volta de 20 milhões de euros para tirar Javi García do clube português.

Entretanto, o espanhol não justificou o alto investimento dos Citizens. Entre 2012 a 2014, García atuou em 76 partidas fez parte das conquistas da Copa da Liga Inglesa e da Premier League.

Em julho de 2014, García foi vendido ao Zenit por cerca de 16 milhões de euros.

Suso (Liverpool)

Tom Szczerbowski/Getty Images

Suso chegou à base do Liverpool como grande promessa do futebol europeu. Com apenas 17 anos, o meia foi integrado ao elenco profissional, em 2010, mas sua primeira partida oficial pelos Reds aconteceu apenas na temporada 2012/13.

Após acumular polêmicas e péssimas atuações em campo, Suso foi emprestado ao Almería um ano depois de sua estreia profissional. O espanhol retornou aos Reds na temporada seguinte, mas não foi aproveitado entre os titulares.

Até que, na janela de inverno de 2015, depois de apenas 21 jogos e somente um gol marcado com a camisa do Liverpool, Suso assinou um pré-contrato com o Milan. Entretanto, os italianos desembolsaram 1,3 milhões de euros para contar imediatamente com o jogador.

Borja Valero (West Bromwich Albion)

Chris Ratcliffe/AFP via Getty Images

Borja Valero surgiu no futebol profissional no fim da era galáctica do Real Madrid. Com pouco espaço, o meia transferiu-se ao Real Mallorca, clube no qual teve grandes aparições.

Após se destacar no Mallorca, o West Bromwich pagou quase 6 milhões de euros para tirar Valero da Espanha. Embora um dos titulares da equipe inglesa na temporada 2008/2009, o espanhol não conseguiu evitar o rebaixamento dos Baggies na Premier League daquele ano.

Com ainda mais três de contrato vigente com o West Bromwich Albion, Valero ainda rodou por empréstimos ao Real Mallorca e ao Villarreal.

O ciclo do meio-campista espanhol enfim se encerrou com os Baggies quando o Villarreal desembolsou 6 milhões de euros para contar com Valero de forma definitiva.

Leia mais: 10 jogadores que passaram pelo West Brom e talvez você nem saiba

Iago Aspas (Liverpool)

Aspas Liverpool jogadores espanhóis premier league
Paul Ellis/AFP via Getty Images

Mais um dos jogadores espanhóis que passaram pela Premier League e não deram certo. Com grandes atuações no Celta de Vigo, o Liverpool contratou Iago Aspas na temporada 2013/2014, investindo cerca de 10 milhões de euros para contratar o atacante.

Pouco aproveitado nos Reds, Aspas foi emprestado na temporada seguinte ao Sevilla, que, após o fim do empréstimo, pagou 6 milhões de euros para contar de maneira definitiva com o jogador.

No Liverpool, Aspas entrou em campo em 15 oportunidades, marcou apenas um gol e foi embora certamente sem deixar saudades.

Roberto Soldado (Tottenham)

Paul Gilham/Getty Images

O Tottenham usou parte do dinheiro da venda de Gareth Bale para o Real Madrid e desembolsou 30 milhões de euros na temporada 2013/2014 para contratar o atacante Roberto Soldado.

Sexta contratação mais cara da história do clube londrino, o atacante não atingiu as expectativas do clube, perdendo espaço na equipe principal com o decorrer da temporada.

Com apenas 16 gols em 76 jogos, Soldado foi negociado com o Villarreal por 16 milhões de euros, duas temporadas após ter fechado com o Tottenham.

Leia mais: As 10 piores contratações do Tottenham na era Premier League

Bojan Krkić (Stoke City)

Shaun Botterill/Getty Images

Com mais de 960 gols na base do Barcelona e chamado de “novo Messi” quando surgiu no futebol, Bojan Krkić chegou ao Stoke City na temporada 2014/2015 após o atacante passar pelo Barcelona, Roma, Milan e Ajax.

A vida de Bojan também não foi nada fácil nos Potters. Na janela de inverno de 2017, o espanhol foi emprestado ao Mainz. A passagem do espanhol no clube alemão durou apenas cinco meses, e quando retornou ao Stoke City, foi então repassado mais uma vez, por empréstimo, ao Deportivo Alavés.

Bojan defendeu os Potters em 85 oportunidades e marcou apenas 16 gols. Em agosto de 2019, o atacante enfim deixou o clube inglês e transferiu-se a custo zero ao Montreal Impact, time canadense que disputa a MLS.

Victor Valdés (Manchester United e Middlesbrough)

jogadores espanhóis premier league
Mark Runnacles/Getty Images

Victor Valdés chama a atenção por ter atuado em dois clubes da Premier League e não ser lembrado por nenhuma das equipes. Após 12 anos defendendo a camisa do Barcelona, Valdés assinou então com o Manchester United na janela de inverno da temporada 2014/2015, após seu vínculo ter se encerrado com o clube catalão.

Um ano após chegar nos Red Devils, Valdés tinha disputado apenas duas partidas com o elenco principal e foi emprestado ao Standard Liège.

Logo no início da janela de verão da temporada 2016/17, Valdés rescindiu seu contrato com os Red Devils e, após um mês livre no mercado, assinou com o Middlesbrough, que voltava à elite da Premier League. Pelo Boro, o espanhol entrou em campo em 28 oportunidades e, após um ano no clube, anunciou sua aposentadoria.