Alerta para Andrey e Ângelo! Como foram os últimos brasileiros que saíram direto para a Premier League?

6 minutos de leitura

A iminência do acordo entre Chelsea e Santos pela contratação do atacante Ângelo Gabriel representará a chegada de mais um brasileiro à Premier League.

Mais do que isso, o acordo representa a ida direta de um jogador que estava disputando o Campeonato Brasileiro e seu primeiro passo fora do país é sair direto para a liga mais famosa do mundo. O movimento, que não era do mais comum no início do século, se tornou mais frequente nos últimos anos.

Relembre quais foram os últimos jogadores a saírem do Brasileirão direto para a Premier League

Kayky – Fluminense para Manchester City, em 2021

Kayky tinha pouco mais de um mês como jogador profissional do Fluminense quando foi vendido por 10 milhões de euros para o Manchester City, em abril de 2021. Deu tempo de marcar três gols com a camisa tricolor antes de se juntar ao clube inglês, em julho do mesmo ano.

Pelo City, foram só dois jogos, entrando no segundo tempo de goleadas contra o Swindon Town e o Norwich. Kayky foi emprestado ao Paços de Ferreira em agosto de 2022 e, em janeiro de 2023, repassado ao Bahia, que agora pertence ao Grupo City.

Ou seja, desde que foi para a Premier League, há dois anos, o brasileiro disputou apenas uma partida da maior liga do planeta.

Marquinhos – São Paulo para Arsenal, em 2022

Há um ano, o São Paulo acertou a venda do ponta Marquinhos para o Arsenal por apenas 3,5 milhões de euros — o jogador estava em fim de contrato com o Tricolor. Ele jogou um ano entre os profissionais, com 33 partidas e dois gols.

O atacante é outro que não jogou muito na Premier League — ele somou um minuto em campo quando entrou na vitória contra o Brentford, em setembro de 2022. Marquinhos participou de outros cinco jogos: três na Europa League, um na FA Cup e um na Copa da Liga Inglesa, e marcou até um gol.

Em janeiro, Marquinhos foi emprestado para o Norwich, onde concluiu a temporada com 11 jogos, um gol e uma assistência.

Marquinhos em campo pelo Arsenal em 2022 – Foto: Icon Sports

Danilo – Palmeiras para Nottingham Forest, em 2023

Já em 2023, o volante Danilo foi contratado do Palmeiras por 16 milhões de libras para jogar no então lanterna da Premier League, o Nottingham Forest.

Dos mais recentes, apesar do pouco tempo, ele é o caso mais bem-sucedido. Participou de 15 jogos no segundo turno do campeonato, marcou três gols, deu duas assistências e terminou a temporada como titular.

Danilo foi um dos responsáveis por fazer que o Forest saltasse do último lugar e fechasse a Premier League em 16º lugar. O curioso é que o volante jogou pouco na mesma posição que o consagrou no Palmeiras. Na vitória que selou a fuga do rebaixamento, diante do Arsenal, Danilo jogou como um ponta-esquerda da equipe de Steve Cooper.

Gustavo Scarpa – Palmeiras para Nottingham Forest, em 2023

A mesma movimentação de Danilo foi seguida por Gustavo Scarpa. A diferença foi que o segundo, além de ser mais experiente — se mudou com 29 anos, já tendo passagens por Red Bull Brasil e Fluminense –, chegou de graça após o fim do contrato com o Palmeiras.

O desempenho em campo também foi diferente. Scarpa não se firmou em Nottingham como Danilo, sofreu com lesões e fechou a temporada apenas com 10 jogos, sem gols ou assistências.

João Gomes – Flamengo para Wolverhampton, em 2023

Na mesma janela da dupla palmeirense, o Wolverhampton contratou o volante João Gomes do Flamengo por 18,7 milhões de euros. O clube carioca não se firmou tanto quanto Danilo, mas também não teve uma passagem apagada.

Ele fez 11 partidas com a camisa dos Wolves, somente quatro como reservas, e marcou um golaço que valeu a vitória logo na sua estreia, diante do Southampton. Tem tudo para seguir como uma peça importante da equipe que fechou a temporada em 13º lugar.

João Gomes, do Wolverhampton, foi convocado para a seleção brasileira - Foto: PA Images / Icon Sport
João Gomes em campo pelo Wolverhampton – Foto: Icon Sport

Outros brasileiros que fizeram o mesmo movimento

  • Alex – Santos para Chelsea, 2004
  • Anderson – Grêmio para Manchester United, 2006
  • Edu – Corinthians para Arsenal, 2001
  • Fábio – Fluminense para Manchester United, 2008
  • Rafael – Fluminense para Manchester United, 2008
  • Denílson – São Paulo para Arsenal, 2006
  • Gabriel Jesus – Palmeiras para Manchester City, 2017
  • Gabriel Martinelli – Ituano para Arsenal, 2019
  • Gilberto Silva – Atlético Mineiro para Arsenal, 2002
  • João Pedro – Fluminense para Watford, 2019
  • Juninho Paulista – São Paulo para Middlesbrough, 1995
  • Kenedy – Fluminense para Chelsea, 2015
  • Kleberson – Athletico Paranaense para Manchester United, 2003
  • Lucas Leiva – Grêmio para Liverpool, 2007
  • Lucas Piazon – São Paulo para Chelsea, 2011
  • Oscar – Internacional para Chelsea, 2012
  • Paulinho – Corinthians para Tottenham, 2013
  • Richarlison – Fluminense para Watford, 2017
  • Sandro – Internacional para Tottenham, 2010
  • Sylvinho – Corinthians para Arsenal, 1999
Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]