Jogador revela motivo de sua saída do Benfica

O meia Pizzi falou pela primeira vez, sua decisão de sair do Benfica. Decerto, o jogador de 32 anos deixou os Encarnados após sete anos, e se mudou para o Al Wahda, dos Emirados Árabes. O jogador falou se quis sair do time ou foi descartado pela atual direção de futebol e novo treinador, Roger Schmidt:

“Porque saí? Por vontade própria. Senti que o meu ciclo tinha terminado e porque queria procurar novos desafios, coisas diferentes. Surgiu a oportunidade, com duas coisas importantes: a parte financeira e o conforto. Acabei por pensar, mesmo a amar muito o Benfica e a querer muito que sejam campeões, que era ‘libertar’ o Benfica do Pizzi e o Pizzi do Benfica. Não quero ser um entrave para o que quer que seja. É um desafio diferente. Empurrado? Não me senti, de todo. Desde a direção ao Roger Schmidt, pessoa espetacular, todos me apoiaram e deixaram à vontade. Sempre me disseram que a decisão era minha. E foi”.

Pizzi fala sobre novo elenco do Benfica

Em suma, agora falando sobre a equipe portuguesa, Pizzi projetou o futuro do time, principalmente na atual temporada 22/23. Decerto, o experiente meia elencou os melhores jogadores do atual plantel e quem poderá ajudar o Benfica a reconquistar o título nacional:

“Melhor reforço do Benfica neste verão? Neres. Muito imprevisível, se calhar aquele futebol de rua, com aquela ‘ginga’, a que já não estávamos habituados. O Enzo também vai acrescentar muito ao futebol português. Oxalá tenham condições para formar uma grande equipa e fazer coisas bonitas. O Gonçalo? É goleador, de instinto ‘matador’, como tem, também o Henrique… costumo dizer que parece que a bola vai ter com eles, aquela coisa de a bola bater na canela e entrar na baliza. E são ambos bons e agressivos a atacar o espaço e no jogo de cabeça”.

Foto destaque: Reprodução/SLB