Jogador do Monaco é vítima de racismo na Champions League

0
288
Jogador do Monaco
Monaco

Em suma, na última terça-feira (3), o jogador Tchouameni, do Monaco, foi vítima de ofensas racistas de torcedores do Sparta Praga.

O episódio ocorreu durante o duelo entre Sparta Praga e Monaco, válido pela fase preliminar da Liga dos Campeões, em Praga. O jogo terminou 2 x 0 para os visitantes. Organizadora do torneio, a UEFA anunciou nesta quinta-feira (5) que abriu um procedimento disciplinar contra o clube da República Tcheca

Arbitragem paralisa o jogo

O fato ocorreu aos 37 minutos do 1º tempo, na ocasião, Tchouameni abriu o placar para os visitantes. Assim, correu em direção a bandeirinha de escanteio para comemorar com seus companheiros. Porém, durante o caminho, o atleta do Mônaco recebeu cantos racistas da torcida organizada do Sparta, conhecida como Ultras.

Dessa forma, os jogadores do clube francês reclamaram junto ao juiz Michael Oliver sobre o ocorrido. Sendo assim, o jogo ficou parado por três minutos.

Jogador e comissão técnica expõem insatisfação

Em entrevista coletiva, Niko Kovac, técnico do Monaco, comentou a situação:

“Ficamos todos arrasados ao ver que no século 21 esse tipo de situação ainda acontece no futebol ou na sociedade. Somos todos iguais. Hoje vencemos a nossa partida dentro de campo e também o racismo.”

Da mesma forma, em sua rede social, o camisa 8 desabafou:

“Porque nós podemos parar um jogo por cinco minutos para checar se um jogador estava impedido por um milímetro e não podemos fazer o mesmo para coibir cantos racistas?”

Incidentes preocupam a UEFA

Os casos de racismo tem sido um ponto de preocupação para o futebol. Dessa forma, para entidade máxima do futebol europeu. Na final da Eurocopa realizada por Itália x Inglaterra, em que os italianos se sagraram campeões. Assim, Saka, Sancho e Rashford, atletas da seleção inglesa, erraram suas cobranças de pênaltis. Em seguida, foram vítimas de ofensas nas redes sociais.

Na ocasião, a UEFA repudiou os ataques e afirmou que em seguida. Medidas seriam tomadas. Porém, nenhuma ação foi realizada até o momento.