Conheça Joelinton, a contratação mais cara da história do Newcastle

Atacante ex-Sport reforça os Magpies após boa temporada na Bundesliga

Conheça Joelinton, a contratação mais cara da história do Newcastle
O atacante brasileiro Joelinton é o primeiro reforço da era Steve Bruce no Newcastle. (Foto: Reprodução/Newcastle United)

Depois de perder o técnico Rafa Benítez e os atacantes Ayoze Pérez e Salomón Rondón, o Newcastle anunciou a sua primeira contratação para a disputa da temporada: o atacante Joelinton, que chega ao clube como o reforço mais caro da história dos Magpies.

Quem é Joelinton, novo atacante do Newcastle?

Após se destacar no Hoffenheim, Joelinton assinou com o Newcastle por seis temporadas. O clube não divulgou os valores oficiais, mas de acordo com a BBC e a Sky Sports, a negociação girou em torno de 40 milhões de libras.

Uma curiosidade sobre a chegada de Joelinton no Newcastle: vai ser o primeiro pernambucano a jogar no futebol inglês.

Joelinton chega ao Newcastle cercado de expectativas. É uma das esperanças para que o clube consiga a permanência na Premier League após todas as incertezas que rondam o futuro dos Maggies.

“Estou muito feliz por estar aqui. Eu sei que é um grande investimento que o clube fez em mim, e isso vem com uma enorme responsabilidade”, disse.

Começo no Sport e ida à Europa

Pernambucano e natural de Aliança, interior do estado, Joelinton começou sua carreira no Sport. O atacante chegou ao Rubro-Negro com 15 anos de idade e saiu aos 19. Ficou de 2011 até 2015 morando nas dependências do clube, tendo em vista que seus familiares moravam no interior.

Joelinton era destaque no Sport desde o sub-17, sendo convocado para a seleção brasileira da categoria, inclusive. Fez a sua estreia pelo Leão aos 18 anos, em um clássico diante do Santa Cruz válido pela Copa do Nordeste. Mesmo tendo uma atuação discreta, teve chance de marcar um gol, mas acabou desperdiçando. Essa partida foi em março de 2014.

Após essa partida, Joelinton só voltou a jogar pelo Sport em novembro de 2014, na reta final do Campeonato Brasileiro daquele ano. Atuou nas sete partidas finais do Leão no torneio e terminou a competição em alta, sendo um dos destaques da equipe. Foram dois gols e uma assistência em sete jogos.

Quando ele marcou seu primeiro gol, o então técnico do Sport, Eduardo Baptista, afirmou que ele era um jogador de nível Europa.

“Depois do jogo de hoje (domingo), vai ser difícil segurar Joelinton aqui. É jogador de Europa. Acho que poderia até maturar ele um pouco mais, mas ele tem uma personalidade boa e entrou em campo quando precisamos”, revelou após a partida diante do fluminense.

Leia mais: 10 times com mais jogadores brasileiros na história da Premier League

Em 2015, Joelinton fez 25 partidas – somando Campeonato Pernambucano, Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro – pelo Sport, marcando quatro gols e dando duas assistências.

Com apenas cinco partidas de Campeonato Brasileiro, foi vendido ao Hoffenheim por cerca de sete milhões de reais. Na primeira temporada no clube alemão, mal jogou. Aliás, foi relacionado apenas duas vezes e só foi acionado em uma oportunidade.

Tratado como uma joia pelo Hoffenheim, foi emprestado ao Rapid Viena, clube da Áustria. O intuito era amadurecer aquele talento psico, tática e tecnicamente e, após isso, retornar ao time alemão.

E isso que o Hoffenheim fez foi bom para ambos. Em um time onde a competitividade obviamente era menor, Joelinton pôde ter sequência e desenvolver esses atributos. Em duas temporadas pelo Rapid Viena, marcou 21 gols e deu nove assistências em 79 partidas pelo clube austríaco.

Um novo jogador na volta ao Hoffenheim

Joelinton comemorando um gol diante do Lyon, em uma partida válida pela fase de grupo da Liga dos Campeões. Foto: Daniel Roland

Após duas temporadas emprestado ao Rapid Viena, Joelinton voltou ao Hoffenheim. Desta vez, mais maduro em todos os atributos, conseguiu atuar e ter uma temporada de destaque, marcando 11 gols e dando nove assistências em 36 jogos pelo clube alemão.

Quando Joelinton saiu do Sport, em 2015, uma das sua principais características era a qualidade no pivô. O atacante conseguia segurar a bola e fazer boas tabelas com os atacantes de lado e o meio-campista mais ofensivo.

E essa qualidade foi ainda mais aprimorada na Europa. O brasileiro evoluiu fisicamente, e se destaca demais na recepção do jogo direto, que é quando alguma defensor lança a bola para frente e o atacante é responsável por amortecer e fluir o jogo a partir disso.

Como é alto, Joelinton vai firme para a disputa com os zagueiros. No Hoffenheim, por exemplo, ao recepcionar esse jogo direto em algumas situações, o brasileiro já acionava alguém pelos lados e se enfiava na área em busca da finalização.

Leia mais: Kevin Keegan: duas vezes melhor do mundo jogando fora da Inglaterra

Outra característica que Joelinton aprimorou é o “facão”, quando o atacante ataca em diagonal o espaço deixado pelo sistema defensivo em velocidade. É uma jogada que requer bastante inteligência e explosão de quem executa. E o brasileiro conseguiu fazer isso no Hoffenheim.

A versatilidade que Joelinton conseguiu ter no Hoffenheim é um dos seus grandes trunfos. Ele pode jogar como “9”, sendo a referência do time e usado em um jogo mais direto, onde ele recepciona as bolas, faz o pivô e é municiado pelos meias e pontas, sem sair tanto da área.

Também pode jogar como um segundo atacante, saindo mais da área, caindo pelos lados e atacando o espaço com a sua explosão. Outra função que Joelinton pode fazer é jogar atrás do 9, recuando para tabelar rapidamente com os meias e abrindo os espaços para o seus companheiros atacarem.

Em vários momentos do Hoffenheim, Joelinton não foi o camisa 9 de verdade. Muitas vezes atuou como um segundo atacante caindo pelos lados ou vindo de trás. Isso pode explicar o fato de não ter sido muito artilheiro, característica que agora se exigirá ainda mais dele.

Momento do Newcastle exige um número maior de gols

Expectativas em Joelinton são grandes. Foto: Newcastle United

Joelinton chega em um momento de turbulência do Newcastle. Isso porque o clube perdeu o técnico Rafa Benítez e o artilheiro Salomón Rondón, nomes que foram cruciais para a permanência dos Maggies na Premier League.

Mesmo Rafa Benítez sendo um técnico estrategista e amante do jogo defensivo, o treinador estava tentando dar ao Newcastle uma nova cara, especialmente após a chegada do meio-campista Miguel Almirón em janeiro.

Entretanto, o comandante não quis permanecer no clube. Muito por conta do dono do Newcastle, Mike Ashley, figura repudiada pela torcida dos Maggies.

Para substituir Rafa Benítez, Steve Bruce foi o escolhido. O técnico estava no Sheffield Wednesday, clube da Championship, e é um comandante conhecido pelo seu estilo pragmático e bem defensivo. E que não têm bons resultados…

Dá para projetar essa equipe do Newcastle jogando com dois pontas de velocidade e Joelinton como 9, sendo esse cara que vai brigar com os zagueiros e tentar usar da sua qualidade na recepção do jogo direto, algo que Salomón Rondón fazia como poucos.

O Newcastle têem um jogador que pode fazer uma boa parceria com Joelinton. Trata-se do meio-campista Miguel Almirón, que deverá ser esse ponta pelo lado esquerdo. É um jogador de velocidade e uma das poucas mentes criativas desse time dos Maggies.

Leia mais: Quem é Sean Longstaff, a promessa do Newcastle que esteve no radar da Inglaterra

Joelinton Newcastle destacada
Foto: Newcastle United

Com um valor tão alto pago pelo Newcastle, certamente a expectativa diante de Joelinton é de um protagonismo imediato. E por isso a cobrança por gols deverá aumentar consideravelmente. Partindo da ideia de time formado para jogar em função dele, em um jogo mais direto, o brasileiro precisará aumentar seu número de gols. Isso vai ser crucial para o desempenho do Newcastle na temporada.

Joelinton já demonstrou que têm muito potencial e merecia esse salto para a Premier League. Entretanto, chega em um cenário onde vai se exigir um protagonismo de imediato. Sem a mesma paciência que teriam caso ele fosse contratado para ser reserva de Salomón Rondón, por exemplo.

Não é fácil se adaptar à Premier League. Na última temporada, por exemplo, o brasileiro Fabinho demorou a jogar pelo Liverpool. São cenários diferentes, mas que comprovam que é necessário um conjunto de fatores para uma boa adaptação.

O Newcastle chega nesta temporada da Premier League sob enorme desconfiança. Aliás, a permanência do clube na elite do futebol inglês é um título. A ver como Joelinton consegue impactar os Maggies e desenvolver o seu potencial na terra da rainha.