Como João Pedro e Matheus Cunha superam desconfiança na Seleção com temporada de elite na Premier League

6 minutos de leitura

Matheus Cunha e João Pedro estiveram presentes em algumas das últimas convocações da seleção brasileira, mas passam longe de ser unanimidades entre torcida e imprensa. Por outro lado, a dupla vive uma excelente temporada na Premier League. Os atacantes se reencontram nesta segunda-feira (22), às 16h45 (de Brasília), no confronto entre Brighton e Wolverhampton, no Amex Stadium.

Se na Seleção a realidade é dura, 2023/24 tem apresentado um cenário favorável a Matheus Cunha e João Pedro no futebol europeu. Mas por que os atacantes conseguem viver momentos tão opostos a depender da camisa que vestem? A PL Brasil explica!

Como na vida, o futebol depende de seus contextos

Existe uma diferença evidente entre o futebol de clubes e o de seleções. Um deles é a diferença de entrosamento, tempo de preparação e até mesmo intensidade. Outro ponto importante é que, muitas vezes, os jogadores desempenham uma função específica em seus times, enquanto na equipe nacional precisam ser sacrificados em prol das outras estrelas.

João Pedro e Matheus Cunha sabem bem como isso funciona.

Brasileiros esperam de Matheus Cunha o ‘9' que ele não é

Seja por necessidade ou mero equívoco, Matheus Cunha foi “vendido” para parte da torcida brasileiro como um centroavante finalizador, um clássico camisa 9. Após o sucesso nas Olimpíadas de Tóquio – em que ele dividia o espaço com Richarlison, o ex-Atlético de Madrid foi testado na Amarelinha como referência, o que não deu certo e fica claro nos números.

  • 11 jogos
  • 0 gol
  • 0 assistência

O fã de Premier League sabe que Matheus Cunha é muito mais que um centroavante de área.

No Wolverhampton, o atleta é muitas vezes utilizado como um segundo atacante ou até mesmo como um “camisa 10”. O jogador se destaca pela movimentação e desenvolvimento de jogadas fora da área. Ele é fundamental para o funcionamento do time do técnico Gary O'Neil.

Muitas vezes, Cunha é escalado ao lado de Hee-chan Hwang no ataque. E é o sul-coreano quem cumpre o papel de referência ofensiva. Não à toa, é ele o artilheiro dos Wolves na Premier League, com dez gols.

Matheus Cunha
Mapa de calor de Matheus Cunha na Premier League (Foto: SofaScore)

Matheus Cunha na Premier League 2023/24

  • 6 gols (23º da liga e 2º do time)
  • 6 grandes chances criadas (26º da liga e 1º do time)
  • 5 assistências (18º da liga e 2º do time)
  • 42 dribles bem sucedidos (1º da liga e 1º do time)

Matheus Cunha não está entre os melhores jogadores da Premier League na temporada, mas vem sendo muito útil para as pretensões do Wolverhampton no campeonato.

Matheus Cunha em jogo do Wolves na Premier League (Foto – Icon sport)

João Pedro é sensação no Brighton e merece a paciência

Diferentemente de Cunha, João Pedro ainda não é tão criticado por quem acompanha a seleção brasileira. Até porque, foi convocado apenas uma vez e estreou pelo time verde e amarelo em novembro de 2023. Ainda assim, é alvo de desconfiança, principalmente por quem não reconhece a força do Brighton, seu clube.

Enquanto ainda tenta se consolidar na Seleção, João Pedro vai bem na Inglaterra. E isso acontece justamente porque o Brighton tem sabido lapidá-lo. O projeto do clube dá tranquilidade ao brasileiro, que não foi contratado para apagar incêndios e é inserido gradualmente ao time.

João Pedro tem aproveitado bem a oportunidade. Apesar de também ser versátil, vem se firmando como homem de referência e acumulando gols na temporada. Ele é o brasileiro com mais gols no futebol inglês em 2023/24: 15 em 28 jogos, juntando as quatro competições em disputa.

  • João Pedro: 15 gols
  • Richarlison: 8 gols
  • Gabriel Jesus: 7 gols
  • Douglas Luiz: 7 gols
  • Matheus Cunha: 7 gols
  • Gabriel Martinelli: 6 gols
  • Lucas Paquetá: 5 gols

Seleção brasileira é panela de pressão

Em crise permanente desde o fim da última Copa do Mundo, a Seleção tem sido um moedor de talentos, especialmente pela (má) gestão feita pela CBF. Esse contexto caótico piora consideravelmente as possibilidades de atletas e comissão técnica desempenharem bem nos jogos da Amarelinho.

Paralelo a isso, há uma enorme pressão de torcedores e imprensa, insatisfeitos com o jejum de 22 anos sem levantar a Copa do Mundo. Matheus Cunha e João Pedro já foram vítimas desse modus operandi, o que não se repete na Premier League.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.