“It’s Coming Home” foi de auto ironia a orgulho

A música criada em 1996 é regada de saudosismo e expectativas para um futuro melhor da seleção

0
306
coming home
England's fans celebrate their team's win after the penalty shootout at the end of the Russia 2018 World Cup (Photo credit should read JUAN MABROMATA/AFP/Getty Images)

A PL Brasil apresenta a série de texto Cantos dos Ingleses, em que irá ter uma apresentação de cada hino marcante das arquibancadas. Hoje, falaremos de “It's Coming Home”, dos torcedores ingleses na Copa do Mundo 2018.

Quem vem assistindo os jogos já pôde se encantar com o hino entoado nas partidas da seleção inglesa nesta Copa do Mundo. Entretanto, a música não foi criada apenas agora, mas sim, há 22 anos.

Cheio de ironia, o hino “It's Coming Home” foi criado por comediantes

David Baddiel (esquerda), Frank Skinner (centro) e Angus Loughran (direita) foram os compositores da música “Three Lions” (Reprodução/FourFourTwo)

Com a frase “It’s coming home”, a música intitulada “Three Lions” – mesmo apelido da seleção por conta da bandeira da Federação Inglesa – foi criada em 1996, fazendo parte do álbum do campeonato europeu de seleções daquele ano que foi sediado pelos ingleses.

Os humoristas David Baddiel e Frank Skinner foram os compositores da música que a banda The Lightning Seeds teve o privilégio de cantar um dos hinos que sempre ficam no topo das paradas britânicas em épocas próximas a de torneios de futebol.

Ao contrário do que muitos pensam, só agora o canto teve um ar de esperança realmente. Tempos atrás a “auto-ironia” foi o foco da música. Aliás, esta é bem comum no cotidiano dos ingleses, tido como o “esporte mais praticado no país”.

Depois do título mundial em 1966 em solo inglês, sempre se criou expectativas sobre a seleção inglesa. Como ficou tanto tempo sem ganhar um título sequer, os ingleses começaram a fazer piadas com isso.

Leia mais: Pela primeira vez, Copa do Mundo pode ter artilheiro que joga na Premier League

Os times ingleses sempre brigaram entre os grandes europeus – principalmente na década de 1970 e 1980 -, mas quando chegavam a competições entre seleções, não conseguiam desempenhar da mesma forma.

Vale lembrar que, na criação da música, os ingleses passavam um processo difícil de reformulação da Football League a Premier League. Depois de passar um tempo sem jogar ligas internacionais por conta da Tragédia de Heysel, os times da Inglaterra ainda não brilhavam como nas décadas anteriores.

A cada novo fracasso em competições internacionais, o hino se modifica. Mas sempre seguem o objetivo do original, trazendo saudosismo, valorizando os jogadores e os feitos antigos, e esperança para um dia jogarem como nas décadas anteriores.

Curiosidade: na versão da Copa de 1998, o videoclipe oficial da música começa com um pênalti desperdiçado por Gareth Southgate.

Hino Original – Three Lions – The Lightning Seeds (1996)

I think it’s bad news for the English game
We’re not creative enough, and we’re not positive enough

[REFRÃO]

It’s coming home (2x)
It’s coming
Football’s coming home…
(We’ll go on getting bad results, getting bad results..)
It’s coming home (2x)
It’s coming

Football’s coming home
It’s coming home (2x)
It’s coming

Football’s coming home
It’s coming home (2x)
It’s coming
Football’s coming home

Everyone seems to know the score
They’ve seen it all before
They just know
They’re so sure
That England’s Gonna throw it away
Gonna blow it away
But I know they can play
‘Cause I remember…

Three Lions on a shirt
Jules Rimet still gleaming
Thirty years of hurt
Never stopped me dreaming

So many jokes, so many sneers
But all those oh-so-nears
Wear you down
Through the years
But I still see that tackle by Moore
And when Lineker scored
Bobby belting the ball
And Nobby Dancing

Three Lions on a shirt
Jules Rimet still gleaming
Thirty years of hurt
Never stopped me dreaming

(England have done it, in the last minute of extra time)
(What a save, good old England, England who couldn’t play football, England have got it in the bag)
I know that was then
But it could be again

[REFRÃO]

It’s coming home
It’s coming

Football’s coming home
It’s coming home (2x)

It’s coming

Football’s coming home
(England have done it)
It’s coming home (2x)
It’s coming

Three Lions on a shirt
Jules Rimet still gleaming
Thirty years of hurt
Never stopped me dreaming

Os trechos de It's Coming Home e seus significados

A música do gênero britpop, o pop britânico, tem diversas frases que remetem ao passado com a sensação de saudosismo pelos grandes feitos na história do futebol no país.

Logo no início da música, o pessimismo já esteve presente. Nas duas primeiras frases, o espirito de derrota já se fixa na canção. Os compositores dizem que os ingleses não são “criativos o suficiente” e não estão “suficientemente positivos” com os resultados.

Logo depois, valorizam o país no refrão dizendo várias vezes que o futebol estava “voltando para casa”. Isto deixa claro que a Inglaterra, que sediava a Eurocopa 1996, tem orgulho de ser a criadora do futebol, mesmo que não tenha tantos sucessos na prática.

Depois eles afirmam que todos sabem que a derrota será o resultado mais provável da seleção inglesa em grandes competições, mas logo dizem que sabem que eles podem jogar, pois eles se lembravam dos êxitos no passado.

Com isso, a frase “30 de anos de dor” seguido de “nunca paramos de sonhar” faz total sentido. Fazia três décadas, em 1996, do título mundial solitário da Inglaterra, e esperava-se que aquela Eurocopa fosse vencida pelo time.

Nos trechos posteriores, o sentimento de tristeza esteve presente na letra. Sentiam-se caçoados por outras nações, mas se lembravam com orgulho de grandes jogadores dos passados.

O retorno e a mudança em 2018

Nesta Copa do Mundo, a música Three Lions chamou a atenção de todos (Reprodução/FIFA)

Agora, nesta Copa do Mundo na Rússia, o hino voltou a estar no topo no Reino Unido. Mais do que isso. Com o sucesso do time comandado por Southgate, o hit passou a ser conhecido mundialmente após a ser ouvido por todos durante os jogos.

Entretanto, o hino, que sempre foi utilizado na forma de auto ironia, como já dito anteriormente, haja vista o histórico nas competições pós-mundial de 1966, passou a ser cantado efusivamente com um tom de esperança por dias melhores.

Harry Kane, Dele Alli, Jordan Henderson e companhia trouxeram confiança aos torcedores que agora esperam pelo bicampeonato mundial e para voltar a estar entre as melhores seleções.

Não há posts para exibir