Os jogos entre seleções que são proibidos pela Uefa

5 minutos de leitura

A seleção de futebol de Israel teve seus dois jogos pelas Eliminatórias da Eurocopa adiados na atual Data Fifa. O país enfrentaria a Suíça no dia 12 de outubro, em Tel Aviv, e o Kosovo no dia 15, em território kosovar, pelo grupo I, mas a Uefa descartou a realização das partidas por conta da guerra contra o grupo palestino Hamas, que dominou o noticiário internacional nos últimos dias.

Os jogos entre seleções que são proibidos pela Uefa

1. Israel x Palestina e outros países islâmicos

A própria participação do Israel em torneios da Uefa já é uma exceção que exemplifica a situação delicada no Oriente Médio. A seleção e os clubes israelenses disputam competições europeias desde 1991, e a federação de futebol é filiada à Uefa desde 1994.

Isso acontece por motivos políticos e religiosos. As guerras e confrontos étnicos protagonizados por Israel ao longo da segunda metade do século 21 causaram uma série de problemas diplomáticos com outros países asiáticos e de maioria islâmica, que por anos se negaram a jogar contra israelenses. Por isso, a Fifa determinou a filiação da seleção e clubes do país à Uefa.

Mas Israel não é a única seleção que tem jogos proibidos. A PL Brasil levantou outros quatro casos de partidas que são vetadas pelas entidades internacionais por motivos geopolíticos.

2. Kosovo contra Sérvia, Bósnia Herzegovina e Rússia

Um dos exemplos mais conhecidos é o de Kosovo. O pequeno território obteve sua independência da Sérvia em 2008, mas ainda não é reconhecido por alguns países — especialmente os sérvios, por motivos óbvios, e seus aliados. Por isso, as entidades internacionais proíbem partidas dos kosovares contra Sérvia, Bósnia Herzegovina e Rússia. A Espanha também não reconhece Kosovo como independente, mas as duas seleções já se enfrentaram.

Recentemente, um jogo entre Kosovo e Romênia teve os kosovares abandonando o campo por conta de gritos pró-Sérvia no estádio romeno. A Romênia possui uma minoria étnica sérvia como parte da sua população.

3. Ucrânia x Rússia

Esse é outro exemplo recente e bem conhecido. O confronto esportivo entre russos e ucranianos está proibido desde 2014, quando a Rússia ocupou a Crimeia, até então um território da Ucrânia. O conflito ainda escalou a partir de 2022, época em que o governo russo autorizou a invasão militar do território ucraniano. O episódio resultou no banimento dos russos de várias competições esportivas, inclusive a seleção nas Eliminatórias da Euro.

4. Espanha x Gibraltar

Poucos sabem, mas a renomada seleção espanhola não pode jogar contra Gibraltar. O desentendimento remete a 1713, quando os espanhóis cederam o território, uma importante base marítima, ao Reino Unido. Desde então, a Espanha nunca reconheceu a independência de Gibraltar, mesmo o país sendo filiado à União Europeia desde 1973. Espanhóis e gibraltinos caíram no mesmo grupo das Eliminatórias da Euro em 2016, mas a Uefa interveio e mudou a chave de Gibraltar.

5. Armênia x Azerbaijão

O último jogo proibido da lista desperta problemas desde a queda da União Soviética, no fim da década de 80. Armênia e Azerbaijão entraram em disputa pelo território de Alto Karabakh, que pertence ao território azerbaijano mas era de origem armênica. Em 2008, os dois países se recusaram a disputar uma partida e, desde então, o confronto foi proibido pela Uefa. E a guerra entre os países ainda foi retomada entre 2016 e 2020.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]