Inglaterra pode voltar a ter quatro zagueiros contra a Ucrânia

Inglaterra pode voltar a ter quatro zagueiros contra a Ucrânia
Inglaterra pode voltar a ter quatro zagueiros contra a Ucrânia

Em suma, a Inglaterra pode ter uma formação diferente da que foi a campo na bela vitória contra a Alemanha, nas oitavas de final da Eurocopa 2020. Dessa forma, com alguns jogadores pendurados, Gareth Southgate deve mudar principalmente seu sistema defensivo, voltando a jogar com uma linha de quatro defensores.

Leia mais:

As duvidas de Southgate para escalar a Inglaterra

A saber, a seleção inglesa enfrentou a Alemanha com um sistema defensivo composto por três zagueiros, Harry Maguire, John Stones e Kyle Walker. Com isso, os ingleses anularam os perigosos alas da Mannschaft, Joshua Kimmich e Robin Gosens. Contudo, Gareth Southgate não deve repetir a mesma escalação contra a Ucrânia, no duelo valido pelas quartas de final da Euro.

Contudo, os Ucranianos jogam de forma diferente e com isso, a seleção da Inglaterra pode voltar a usar a formação defensiva que utilizou na fase de grupos. A saber, jogando com uma linha defensiva composta por quatro jogadores, o English Team sofreu apenas um gol nos últimos oito jogos que disputou.

Dessa forma, com quatro jogadores atras, o meio campo ganharia uma vaga, que pode ser preenchida por Mason Mount. Assim, o talentoso meia dos Blues passou pelo período de isolamento de 10 dias e pode pintar no confronto. Além disso, a Inglaterra conta com alguns jogadores pendurados com cartão amarelo. Entre eles estão: Harry Maguire, Declan Rice, Phil Foden e Kalvin Phillips. Caso qualquer desses atletas tome outro cartão amarelo, ficam de fora de uma eventual semifinal se os Três Leões garantirem a classificação.

Assim, Maguire ainda não sabe se começa nos 11 titulares no sábado (3). Contudo, o zagueiro do Manchester United vêm se destacando na Euro, e mesmo pendurado deve começar em campo. Além disso, o capitão do Liverpool Jordan Henderson deve estrear como titular, poupando Rice ou Phillips. Henderson entrou aos 43 da 2ª etapa contra a Alemanha após retornar de uma cirurgia na virilha em fevereiro.

Foto Destaque: Reprodução/Twitter/@England