‘Inaceitável’: Seleção masculina da Espanha presta apoio a jogadoras e se manifesta contra Rubiales

5 minutos de leitura

O caso de assédio sofrido por Jenni Hermoso na final da Copa do Mundo feminina de 2023 segue tendo desdobramentos na Espanha. A jogadora foi beijada contra sua vontade pelo presidente das Real Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, que se nega a renunciar. Durante esta segunda-feira (4), líderes da seleção masculina foram aos microfones e se pronunciaram sobre a situação.

Quatro dos principais jogadores leram um comunicado de apoio a Jenni Hermoso na sala de imprensa no Centro de Treinamento de Las Rozas, antes do treinamento. Os outros atleta do elenco também estiveram presentes no espaço.

Álvaro Morata, Rodrigo, César Azpilicueta e Marco Asensio, considerados os capitães do plantel, foram aos microfones contra Luis Rubiales. Morata leu a carta e, em nome de todo o elenco masculino, destacou o orgulho sentido pelo título mundial conquistado pelas jogadores diante da Inglaterra, expressou solidariedade a elas e destacou o comportamento do presidente da federação como “inaceitável”.

O comunicado veio já no primeiro dia de concentração da Espanha para a Data Fifa. De acordo com o jornal “Sport”, a iniciativa partiu dos próprios capitães. Eles tiveram total liberdade de Albert Luque, diretor de seleções, e de Luis De La Fuente, técnico. Cada linha escrita foi cuidadosamente revisada antes da publicação.

O ato de Rubiales contra Jenni Hermoso gerou uma série de reações na Espanha. Clubes, entidades e autoridades se manifestaram em prol da jogadora. Alguns jogadores também tomaram o mesmo caminho, como Borja Iglesias, do Bétis, que se aposentou da seleção em solidariedade à companheira.

Após Rubiales resistir, a Fifa decidiu suspendê-lo das atividades de presidente da Real Federação Espanhola de Futebol por 90 dias. O cargo vem sendo ocupado pelo interino Pedro Rocha.

Veja a nota da seleção masculina da Espanha na íntegra

Em primeiro lugar, queremos transmitir, mais uma vez, o nosso orgulho e os nossos mais sinceros parabéns à Seleção Feminina pelo título da Copa do Mundo em Sydney. Um marco histórico carregado de significado, que marcará um antes e um depois no futebol feminino espanhol, inspirando muitas mulheres com uma vitória inestimável. Por esta razão, queremos lamentar e expressar a nossa solidariedade para com os jogadores que viram o seu sucesso manchado.

Queremos rejeitar o que consideramos um comportamento inaceitável por parte do senhor Rubiales, que não esteve à altura da instituição que representa.

Colocamo-nos firme e claramente ao lado dos valores que o desporto representa. O futebol espanhol deve ser um motor de respeito, inspiração, inclusão e diversidade e deve dar o exemplo com o seu comportamento dentro e fora do campo.

A partir de hoje, enfrentamos uma concentração decisiva para o futuro do futebol espanhol no caminho para a qualificação para o Euro-2024, com dois jogos contra a Geórgia e Chipre. Gostaríamos que, a partir de agora, pudéssemos concentrar-nos nas questões desportivas dada a relevância dos desafios que temos pela frente.

Técnico da seleção feminina deve cair nesta semana, diz jornal

Ainda como reflexo de todo cenário vivido pela seleção feminina da Espanha, o técnico Jorge Vilda deve ser demitido do cargo nesta semana, de acordo com o jornal “Marca”. O veículo relata que a federação espanhola está trabalhando “numa profunda reestruturação da instituição com foco no futebol feminino” e a mudança mais importante será a troca do técnico.

Víctor Francos, presidente do Conselho Superior do Desporto (CSD), irá se reunir na tarde desta terça (5) com Pedro Rocha, presidente em exercício da federação durante a suspensão de Rubiales. No encontro, Pedro deve comunicar a rescisão do treinador.

As atletas publicaram uma carta informando que não retornariam à seleção enquanto não houvessem mudanças estruturais na entidade. O incômodo com a comissão técnica já vem desde a Eurocopa de 2022, na qual caíram justamente para a vice-campeão mundial Inglaterra, nas quartas. Na época, elas já pediam mudanças nesse sentido.

Os problemas de relacionamento entre comissão e elenco ficaram mais evidentes durante a Copa na Oceania e explodiram com o episódio de assédio sofrido por Hermoso.

Quais os próximos jogos da Espanha?

A seleção masculina da Espanha está reunida para dois jogos válidos pelas Eliminatórias da Euro 2024. A Fúria está na quarta posição do Grupo A e, neste momento, se encontra fora da zona de classificação.

  • Geórgia x Espanha – 08/09 (13h)
  • Espanha x Chipre – 12/09 (15h45)
Espanha
A seleção espanhola antes de partida – Foto: Icon Sport
Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.