Huddersfield Town – História, Mercado da Bola e Estatísticas

0
159
Divulgação/PL Brasil

Em primeiro lugar, o Huddersfield Town Association Football Club, ou Huddersfield Town como é conhecido, é um clube da cidade homônima, no condado de West Yorkshire. A saber, o tradicional clube inglês foi fundado em 1908 e foi o primeiro time a conquistar três títulos da elite de forma consecutiva. Assim, o clube também é conhecido como os Terriers, por causa dos mascotes Terry e Tilly, que são cachorros da raça que tem origem na região.

Trajetória do Huddersfield Town, fundação, conquistas e ascensão

A princípio, o clube foi fundado em 15 de Agosto de 1908 e é o único clube da cidade. Dessa forma, começou sua trajetória no futebol inglês na temporada 1910/11, na segunda divisão. Entretanto, os Terriers só chegaram a elite em 1920/21 a princípio conseguindo se manter na primeira divisão e, não muito tempo depois, tendo uma das melhores épocas de seus 113 anos de história.

Os títulos do Huddersfield 

Portanto, todos os títulos do clube aconteceram nessa década, sendo três campeonatos ingleses, uma FA Cup e uma Super Taça da Inglaterra. Na temporada 1923/24, o clube de West Yorkshire conquistou seu primeiro título da liga. Após terminar empatado em pontos com o Cardiff City, levando a melhor no saldo de gols. Nessa mesma temporada apenas cinco jogadores do elenco marcaram gols, totalizando 61 gols em todas as competições.

Logo depois, na temporada seguinte os Terriers conquistaram novamente o campeonato inglês, tendo como destaque uma defesa sólida, algo incomum para a época. Na temporada seguinte fechou a sequência, sagrando-se o primeiro tricampeão inglês consecutivo, apenas três outros times conseguiram esse feito.

Após esses anos de glória, o Huddersfield ainda se manteve nas duas principais até viver uma das piores fases de sua história, na década de 1970. A queda para a terceira divisão aconteceu na temporada 1972/73 e, posteriormente, chegou a quarta divisão em 1974/75.

Os Terriers só voltaram a elite inglesa em 2017/18, 45 anos depois da sua última participação. O acesso ocorreu na dramática final dos playoffs contra o Reading, com direito a decisão por pênaltis. O clube até conseguiu se manter na temporada em que retornou, para a alegria de Patrick Stewart, o professor Xavier de X-Men e torcedor ilustre. Entretanto, já no ano seguinte, caiu com a terceira pior campanha da história da Premier League, com apenas 16 pontos e lanterna disparado.

Huddersfield Town – História, mercado da bola e rumores
Jogadores comemoram vitória épica nos playoffs da Championship. Em jogo épico, os Terriers superaram o Reading assim voltando a elite do futebol inglês após 45 anos. (Foto: Divulgação/Huddersfield Town)

John Smith's Stadium, casa do Huddersfield Town

O clube manda seus jogos no John Smith's Stadium desde 1994, entretanto usava antes o estádio Leeds Road desde a sua fundação. A atual casa dos Terriers é um espaço multiuso e também é usado pelo Huddersfield Giants, time de rugby. O estádio também é chamado de Kirklees Stadium, contudo já teve algumas alterações de nomenclatura devido ao naming rights.

Huddersfield Town - História, mercado da bola e rumores
Vista aérea do John Smiths Stadium, casa dos Terriers e do Huddersfield Giants, time de rugby. O time manda os jogos no estádio desde 1994, quando saiu do Leeds Road. (Foto: Divulgação/Huddersfield Town)

Mercado de transferências do Huddersfield Town

Em suma, os Terriers tem histórico modesto no mercado de transferências, quase sempre contratando jogadores por valores inferiores a 10 milhões de euros. Contudo, com a ascensão do clube nos últimos anos, o clube tem investido mais na contratação de jogadores do mercado da bola.

Terence Kongolo do Mônaco em 2018 por € 20 milhões

O zagueiro franco-congolês veio a West Yorkshire no mercado da bola com o status de jogador mais caro na história do Huddersfield. O clube investiu no zagueiro após conseguir a permanência na elite inglesa, após se manter no sufoco e com uma das defesas mais vazadas.

O jogador já estava no clube na temporada de retorno do clube e acabou sendo comprado em definitivo, contudo não conseguiu evitar o rebaixamento e a desastrosa campanha. O atleta ficou até o início de 2020, depois saindo para o Fulham, primeiramente por empréstimo e depois sendo vendido em definitivo por 4,4 milhões de euros.

Huddersfield Town - História, mercado da bola e rumores
Apresentação de Terence Kongolo em 2018, atacante foi a contratação mais cara da história do clube. (Foto: Divulgação/Huddersfield Town)

Steve Mounié do Montpellier em 2017 por € 13 milhões

Outro jogador que veio para a temporada de retorno a elite, o atacante franco-beninense chegou, no mercado de transferências de 2017. O atleta permaneceu nas duas temporadas da Premier League, nas quais o time teve o pior ataque, e mais uma após o descenso, depois sendo negociado com o Stade Brestois no mercado da bola. Pelo clube fez 59 gols e fez apenas nove gols e deu cinco assistências.

Huddersfield Town - História, mercado da bola e rumores
Mounié em ação pelo Huddersfield, atacante chegou para a disputa da Premier League. (Foto: Divulgação/Huddersfield Town)

Isaac Mbenza do Montpellier em 2019 por € 12,5 milhões

Mais um atacante que chegou para reforçar o clube na Premier League, participando da campanha do rebaixamento. Após a queda, Mbenza foi emprestado ao Amiens e participou de mais uma queda, dessa vez na Ligue 1. Após passagem no futebol francês, o atleta retornou a Inglaterra e segue no elenco dos Terriers.

Huddersfield Town - História, mercado da bola e rumores
Apresentação de Mbenza no clube, um dos poucos remanescentes no clube desta lista. (Foto: Divulgação/Huddersfield Town)

Alex Pitchard do Norwich City em 2018 por € 12,35 milhões

O meia inglês revelado pelo West Ham chegou ao clube no mercado da bola de 2018 para reforçar o setor ofensivo após passagens de relativo destaque por Norwich City e Tottenham. Entretanto não correspondeu as expectativas e após quatro temporadas, em que fez apenas três gols, saiu a custo zero rumo ao Sunderland.

Huddersfield Town - História, mercado da bola e rumores
O meia chegou aos Terriers para ajudar o setor ofensivo, porém não conseguiu ajudar o clube a evitar o rebaixamento. (Foto: Reprodução/90min)

Adama Diakhaby do Mônaco em 2018 por € 10 milhões

Por fim, outro atacante que chegou para reforçar o clube na última temporada da Premier League. O franco-senegalês chegou ao clube no meio de 2018 e disputou duas temporadas pelos Terriers, acabou não vingando e saiu por empréstimo ao Nottingham Forest e depois acabou negociado com o Amiens, onde está atualmente. Ao longo de sua passagem foram 48 jogos e nenhum gol marcado.

Diakhaby chegou para tentar solucionar o problema no ataque do time, porém acabou não fazendo nenhum gol com a camisa dos Terriers. (Foto: Divulgação/Huddersfield Town)