"O Highbury parecia perigoso, o Emirates é para as selfies", afirma Bilic

1
179

Às vésperas da despedida do West Ham United de sua casa em 112 anos, o Boleyn Ground (também conhecido por Upton Park), o técnico Slaven Bilic comparou em entrevista exclusiva à BBC Sport a mudança dos Hammers para o Estádio Olímpico de Londres com a do Arsenal para o Emirates Stadium, em 2006. Para o croata de 47 anos, é “impossível” recriar a atmosfera dos antigos estádios nas modernas arenas. Em 18 jogos como mandante na Premier League 2015/16, o West Ham venceu oito, empatou sete e perdeu apenas três.

“Você precisa ter uma atmosfera hostil, ser intimidador para os times visitantes. Esquece, sem chance”, disse Bilic. “Quando você jogava contra o Arsenal no Highbury, não era perigoso, mas você sentia isso. Então jogamos contra eles no Emirates e gostamos: os jogadores estavam tirando selfies.”

Construído para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, o novo estádio dos Hammers terá capacidade de 60 mil espectadores – atualmente, o Boleyn tem capacidade para 35 mil. Nesta segunda-feira (09), o clube anunciou que vendeu mais de 50 mil season tickets para 2016/17.

“O estádio de Upton Park foi a primeira casa. Não importa pra onde você se muda depois disto – se você muda para um apartamento de luxo, uma casa grande ou para uma mansão – a sua preferida sempre será a primeira. Você está perdendo alguma coisa, porque é impossível tornar o Estádio Olímpico uma fortaleza”, completou Bilic.

Em abril, foi revelado que o West Ham pagará apenas £2.5 milhões de aluguel por temporada para o London Legacy Development Corporation (LLDC), órgão responsável por administrar do legado da última Olimpíada. Foram investidos cerca de £272 milhões para adaptar o estádio – desta quantia, o clube contribuiu com £15m.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.