Hellas Verona – História, estatísticas e conquistas

O Hellas Verona Football Club, conhecido originalmente por Verona, nasceu na região nordeste da Itália. Sendo assim, o clube foi fundado no ano de 1903, e tem como seus principais rivais, o Chievo e Vicenza. Em síntese, o clube é um dos mais populares da Itália.

Fundado no ano de 1963, o Estádio Marcantonio Bentegodi, possui uma capacidade total para 40 mil torcedores. Por fim, o local foi palco do único título do Hellas Verona na Série A (1985), e sediou quatro partidas na Copa do Mundo de 1990.

Trajetória do Hellas Verona: fundação, conquistas e ascensão

Primeiramente, o Hellas Verona iniciou a sua trajetória no começo dos anos 60. Entretanto, só foi reconhecido na temporada de 1981/82, com o título da Série B italiana. Do mesmo modo, o grupo tinha talentos individuais, o que ajudou naquela memorável campanha.

Assim, o retorno à elite resultou na 4ª colocação, com a Roma campeã daquele ano. Naquela mesmo temporada, os comandados do técnico Bagnoli, conduziram à equipe em uma inédita final da Copa da Itália, sendo derrotado pela gigante Juventus.

Em boa fase, na temporada 1983/84, a equipe obteve mais um êxito, chegando na 6ª colocação, e em mais uma final da Copa da Itália. Entretanto, o clube foi vice-campeão novamente, perdendo o título desta vez para a tradicional Roma.

Posteriormente, no ano de 1985, o clube atingiu o auge da sua história, conquistando a primeira divisão pela primeira vez. Assim, o empate diante da Atalanta por 1 x 1, corou o clube nesse período de suma importância. Além de tudo isso, foi o primeiro time fora dos grandes que levantou o Scudetto. Enfim, foram 15 vitórias, 13 empates, e apenas duas derrotas.

Principais títulos:

  • 1x campeão Série A (1985)
  • 3x campeão Série B (1957, 1982 e 1999)
  • 1x Série C (1943)

Mercado de Transferências do Hellas Verona

Antes de tudo, confira as principais contratações no mercado da bola, vendas, rumores e ídolos.

Marash Kumbulla, do Hellas Verona para a Roma, por € 27 milhões, no mercado de transferências de 2021/22

Decerto, no mercado da bola de 2021, o clube realizou a maior venda da sua história, por € 27 milhões (aproximadamente R$ 150 milhões). O zagueiro albanês Marash Kumbulla, fez boas exibições pelo Verona, até despertar interesse da Roma.

Logo após rumores envolvendo seu nome nos principais clubes da Itália, os romanos não perderam tempo e contrataram o defensor. Em suma, foram 28 jogos pela equipe profissional.

Juan Iturbe, do Hellas Verona para a Roma, por € 24,50 milhões, no mercado de transferências de 2014/15

No mercado da bola de 2014, o Verona vendeu o atacante argentino Juan Iturbe para a Roma, por 22 milhões de euros (aproximadamente R$ 120 milhões), se tornando a segunda maior venda do clube. Ao todo, foram 39 jogos pelo Verona, marcando apenas 8 gols.

Mauro Camoranesi, do Cruz Azul, por € 7 milhões, em 2000/01

No mercado da bola de 2000, o meia atacante Mauro Camoranesi foi apresentado na equipe do Hellas Verona. Logo após as grandes atuações, Camoranesi teve seu nome envolvido em rumores sobre uma suposta transferência para a Inter de Milão, porém não se concretizou.

Posteriormente, foi destaque na Juventus, e integrou o grupo da Seleção Italiana no título da Copa do Mundo da Alemanha, em 2006. Por fim, pelo Verona, o argentino, naturalizado italiano, marcou sete gols em 60 jogos.

Luca Toni, da Fiorentina, por € 7 milhões, em 2013/14

No mercado da bola 2013/14, Luca Toni assinou com o Verona por um ano. Acumulou boas atuações, tendo feito 42 gols em duas temporadas. Na edição de 2014/15, foi artilheiro da Serie A ao lado de Mauro Icardi.

Arnaldo Porta, o maior artilheiro de todos os tempos do clube

A saber, a geração mais nova de torcedores italianos mal sabem quem é Arnaldo Porta. Por outro lado, os adeptos mais fiéis do Hellas, certamente conhecem o ídolo. Bem como, Arnaldo foi considerado um exemplo de jogador pelo seus feitos. Em suma, terminou sua carreira em 1932, aos 35 anos, sendo reverenciado até hoje com seus 44 gols em 116 jogos.

Vítor, 32 anos, natural de Criciúma-SC, apaixonado por esportes, especialmente por futebol. Já escrevi para alguns portais de Criciúma e região, e atualmente estou no portal 4oito de Criciúma. Tenho um blog que leva meu nome, Vítor Rizzatti e escrevo de um a dois posts por semana, abordando temas atuais no âmbito esportivo. Faço jornalismo digital na Uniasselvi e estou na 1 fase.
Artigo anteriorUdinese – História, estatísticas e conquistas
Próximo artigoEmpoli – História, estatísticas e conquistas