Com hat-trick de Foden, Manchester City supera recorde de ‘paredão holandês’ e vira sobre o Brentford

5 minutos de leitura

O Manchester City venceu o Brentford por 3 a 1, de virada, nesta segunda-feira (5), pela 23ª rodada da Premier League 2023/24. Os gols no Gtech Comunnity Stadium foram marcados por Neal Maupay, para os Bees, e Phil Foden (3) para os Citizens.

Goleiro do Brentford brilha, mas defesa peca

Brentford e Manchester City fizeram um primeiro tempo muito movimentado, com um total de 20 finalizações. Porém, se os Citizens precisaram de 17 tentativas para acertar uma, para os Bees foram necessárias apenas três, graças à grande atuação do goleiro Mark Flekken.

O arqueiro do Brentford brilhou na etapa inicial, realizando nove defesas — com um alto nível de dificuldade em sua maioria. Além de fechar o gol, Flekken foi o responsável pela assistência do primeiro gol da sua equipe. O goleiro fez um belo lançamento numa cobrança de tiro de meta e, contando com a marcação de Ivan Toney no meio-campo, Maupay aproveitou, correu sozinho para a área e marcou aos 21 minutos.

Flekken seguiu fazendo milagres diante do “tiroteio” do City, mas um vacilo da defesa nos acréscimos jogou um balde de água fria na grande atuação do “paredão holandês”. O defensor do Brentford tentou afastar uma bola na área e acabou dando uma “assistência” para Phil Foden abrir o placar dos Citizens.

Phil Foden ‘on fire' garante virada

Apesar da grande atuação de Flekken, hoje era dia de Phil Foden brilhar. O jovem aproveitou mais duas oportunidades para virar o jogo, aos oito e aos 25 minutos do segundo tempo, e marcar o segundo hat-trick de sua carreira — o primeiro tinha acontecido contra o Manchester United, na temporada passada.

Além dessa marca, o City se tornou o único time com dois jogadores com um hat-trick marcado nesta edição da Premier League — o outro é Erling Haaland.

Destaques em Brentford x Manchester City

Ederson – 5,0

Com apenas três finalizações no gol do lado do Brentford, o único brasileiro em campo não precisou trabalhar muito. Mesmo não sendo o culpado pelo gol adversário, Ederson leva nota mais baixa por não ter feito muita coisa na partida.

Kevin de Bruyne – 7,5

De Bruyne mostrou, mais uma vez, porque é essencial no time de Guardiola. Além de ter dado a assistência para o segundo gol, o belga foi o grande maestro do meio-campo dos Citizens, acertando 89% dos passes — quatro deles, decisivos –, fazendo 22 cruzamentos e ainda tentado dois chutes ao gol, de acordo com a plataforma “Sofascore”.

Haaland – 6,0

Ainda retomando o ritmo após seu período lesionado, Haaland teve uma participação discreta no jogo, se resumindo à assistência para o segundo gol de Phil Foden. Para além disso, o camisa 9 realizou apenas uma finalização em direção ao gol.

Phil Foden – 8,5

Se Haaland ainda não voltou a ser eficiente em seu retorno de lesão, Phil Foden deu conta do recado na partida contra o Brentford. O jovem precisou de quatro oportunidades para marcar seus três gols, além de ter acertado 95% dos passes , segundo o “Sofascore”.

Mark Flekken – 8,0

O placar pode enganar, mas a partida de Mark Flekken foi praticamente impecável. O goleiro do Brentford fechou o gol e não foi o grande responsável pelo hat-trick de Phil Foden. Foram 12 defesas ao longo de toda a partida e uma assistência, alcançando o recorde de defesas nesta edição da PL e se tornando o único goleiro-garçom desta temporada até o momento.

Tabela da Premier League

Com a vitória, o Manchester City cola na liderança da Premier League. Os Citizens estão na segunda posição na tabela de classificação, com 49 pontos, e, com um jogo a menos, depende só dele para assumir a ponta do campeonato. Enquanto isso, o Brentford é o 15º, com 22.

Na próxima rodada, o Manchester City encara o Everton no sábado (10), às 9h30 (horário de Brasília), no Etihad Stadium. No mesmo dia, 12h (horário de Brasília), o Brentford visita o Wolverhampton no Molineux Stadium.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.