Guia do Everton Premier League temporada 2018/2019

Confira esse material completo sobre a temporada dos Toffees

Guia do Everton Premier League 5

Confira o mais completo guia do Everton Premier League temporada 2018/2019, produzido pela equipe da PL Brasil:

Reconstrução. Esta é a palavra que paira o ambiente do Goodison Park em preparação para a temporada 2018/19. Após gastar quase 170 milhões de libras em transferências, o Everton não conseguiu lidar com a alta expectativa criada; O time terminou a Premier League 2017/18 numa modesta oitava posição.

Como se a classificação final já não fosse desapontadora o bastante, o time de Liverpool colecionou péssimas atuações.

Apesar de ter tido três técnicos na temporada passada (Ronald Koeman, David Unsworth e Sam Allardyce), o comportamento dentro de campo foi o mesmo: bagunça tática e baixo desempenho dos principais jogadores, sobretudo os que foram contratados por altas quantias.

Guia do Everton Premier League 1
Marco Silva é o novo técnico do Everton (Divulgação/Everton)

Ao final da frustrante jornada, o apelo era unânime. A saída de Big Sam e a implantação de uma nova filosofia de jogo foram mais do que exigidas pela torcida. A mudança começou com o anúncio do novo diretor de futebol Marcel Brands.

Reconhecido na Holanda pelo seu método de trabalho eficiente e lucrativo, que foi implantado com êxito no AZ Alkmaar e no PSV, Brands terá a sua primeira oportunidade fora dos Países Baixos.

Leia mais: Jamie Vardy, de operário a campeão da Premier League 

Ambição antiga do Everton, Marco Silva foi anunciado como novo treinador. O sonho de ver novamente um time ofensivo, ditando o ritmo do jogo e proporcionando um bom espetáculo (o que foi visto de forma inconsistente no período do treinador Roberto Martinez), voltou a todo o vapor para a torcida azul de Merseyside.

Guia do Everton Premier League 2
Richarlison volta a reeditar parceria com o comandante português (Reprodução/Getty)

Homem de confiança do português, Richarlison chegou e não veio somente com o status de um diamante a ser lapidado: o brasileiro representa a nova abordagem do Everton no mercado de transferências, prezando por jogadores jovens e com grande potencial de crescimento. Lucas Digne é outro exemplo.

Com um bom planejamento (pelo menos de forma teórica), o clube busca agora ter uma boa participação na Premier League 2018/19.

Dizer que o Everton vai brigar por uma competição europeia ainda é de certa forma uma convicção precipitada, dadas as excelentes contratações de praticamente todos os clubes ingleses, mas a do que a passada. 

Quem saiu?

Jose Baxter (Oldham Athletic, free-agent), Conor Grant (Plymouth Argyle, free-agent), Calum Dyson (Plymouth Argyle, free-agent), Ramiro Funes Mori (Villarreal, £4.4m), Wayne Rooney (DC United, free-agent), Luke Garbutt (Oxford United, empréstimo), Joel Robles (Real Betis, free-agent), Henry Onyekuru (Galatasaray, empréstimo), Shani Tarashaj (Grasshopper, empréstimo), Davy Klaassen (Werder Bremen, £12m), Ashley Williams (Stoke City, empréstimo), Antonee Robinson (Wigan Athletic, empréstimo), Kevin Mirallas (Fiorentina, empréstimo), Callum Connolly (Wigan Athletic, empréstimo), Nikola Vlasic (CSKA Moscou, empréstimo), Cuco Martina (Stole City, empréstimo)

Quem chegou?

Richarlison (Watford, £40m), Lucas Digne (Barcelona, £18m), João Virginia (Arsenal, não revelado), Bernard (Shakhtar Donetsk, free-agent), André Gomes (Barcelona, empréstimo), Yerry Mina (Barcelona, £27m), Kurt Zouma (Chelsea, empréstimo)

Destaque – Gylfi Sigurdsson

Guia do Everton Premier League 3
Arte: Gabriel Leal (Crédito: Getty)

Gylfi Sigurdsson chegou ao Goodison Park na temporada passada após excelentes exibições pelo Swansea.

Não seria exagero afirmar que o islandês foi o principal fator para a permanência do time galês na Premier League, o que foi o suficiente para os Toffees desembolsarem 40 milhões de libras para obtê-lo, se tornando assim a maior aquisição do Everton em toda a história.

No entanto, tendo atuado fora de sua posição de origem durante a maior parte de 2017/18, Sigurdsson não teve uma temporada de estreia brilhante. Ele participou de 27 jogos na última edição, registrando quatro gols e três assistências.

Com a chegada de Marco Silva, a expectativa é que o português possa realocá-lo em sua posição de mais influência (centralizado atrás do centroavante), para que assim o craque da Islândia possa finalmente desequilibrar.

Fique de olho – Ademola Lookman

Em 2016/17 a Premier League conhecia Ademola Lookman, que fazia a sua estreia pelo Everton com o pé direito, marcando o quarto gol do time de Liverpool na goleada sobre o Manchester City.

Após sofrer com a falta de oportunidades na temporada seguinte, o jovem de apenas 20 anos foi emprestado para o RB Leipzig por apenas seis meses e o impacto foi imediato.

Foram 11 jogos pela Bundesliga. Por lá, a jovem promessa marcou cinco gols e deu três assistências.

É inegável que o ponta esquerda é um dos jogadores mais promissores da Inglaterra no momento e a expectativa de uma nova filosofia no Everton – que preza pela grande ênfase na ofensividade – faz com que 2018/19 seja uma excelente oportunidade para se firmar de vez entre os titulares do time azul.

Posição na última temporada da PL

8º lugar

Títulos do Campeonato Inglês

9 títulos

Time-base do Everton

4-3-3 – Pickford; Coleman, Keane, Mina (Holgate), Baines; Gueye, Schneiderlin, Sigurdsson; Walcott, Tosun, Richarlison

guia-do-everton-premier-league11
Arte: Guilherme Lima/Julio Puiati

Palpites

Guia do Everton Premier League temporada 2018/2019

[playbuzz-item item=”9779cbb8-3c0e-4489-a27f-fa4e6515252f” wp-pb-id=”943961″]